Quadros da novíssima geração se preparam para chegar aos Leões e dar as cartas nas próximas décadas

 

novos-3
Rubens Jr., André Fufuca, Bira do Pindaré, Roberto Costa, Neto Evangelista, Adriano Sarney, Edilázio Jr. e Andrea Murad podem mirar o Palácio dos Leões a partir de 2022

 

A relação de nomes que, em tese, estão cacifados, em maior ou menor grau, para entrar na briga pelo Governo do Estado a partir de 2018, causou uma série de comentários de observadores. A Coluna recebeu telefonemas de quatro personalidades bem situadas no contexto político maranhense, todos concordando com a lista, mas também observando que ela está incompleta, por não incluir quadros da novíssima geração, os quais ainda não atingiram à maioridade política, mas caminham com determinação para ocupar um grande espaço no cenário político estadual, podendo assim chegar ao topo. Entre esses militantes estão os deputados federais Rubens Jr. (PCdoB) e André Fufuca (PP); os deputados estaduais Bira do Pindaré (PSB), Adriano Sarney (PV), Neto Evangelista (PSDB), Edilázio Jr. (PV), Roberto Costa (PMDB) e Andrea Murad (PMDB). Não há, até agora, nenhum indicativo de que eles já trabalham com essa perspectiva, mas no cenário político estadual são eles quadros em ascensão, que certamente darão as cartas a partir das eleições de 2022.

Com dois mandatos de deputado estadual e um – em andamento – de deputado federal, Rubens Jr. tem atuado como um político focado e contextualizado, com ações efetivas como legislador e como membro de bancada que busca recursos para investimentos no estado. O parlamentar é um dos quadros de proa no projeto político do governador Flávio Dino, sendo visto por muitos como uma das apostas do PCdoB para continuar o projeto de poder iniciado com as eleições de 2014. Na mesma linha atua o deputado federal André Fufuca (PP), que surpreendeu com os movimentos que fez em Brasília, onde embarcou no falso transatlântico capitaneado pelo deputado federal Eduardo Cunha (PMDB), mas do qual pulou fora no momento certo. Revelou ter senso de oportunidade quando assumiu o comando do PP no estado, e vem dando mostras seguidas de que tem faro político apurado e consegue equilibrar-se entre situação e oposição no Maranhão.

No plano estadual, o deputado Bira do Pindaré já foi um nome mais expressivo quando era um dos líderes do PT e disputou o Senado em 2006 com João Castelo (PSDB) e Epitácio Cafeteira (PTB), aplicando uma surpreendente surra de votos nos dois em São Luís. Está no segundo mandato e tem sido apontado com o um dos “homens de ouro” do governador Flávio Dino, condição que, se bem usada, poderá reorientar sua carreira para um mandato majoritário. O deputado Roberto Costa é, sem dúvida, um dos quadros mais promissores do PMDB maranhense, sendo um político articulado, que ocupa os espaços possíveis. Tem talento político, circula com desenvoltura, e se o PMDB quiser, pode ser trabalhado para liderar uma campanha em nome do partido. O deputado licenciado Neto Evangelista, por sua vez, é um dos quadros mais expressivos da novíssima geração, tendo herdado do país, o ex-deputado João Evangelista, um lastro que vem mantendo-o no alto clero da política estadual, tendo, portando, as condições básicas para, com inteligência política, brigar pelo topo a partir de 22.

Desde que estreou na política, alcançando um mandato de deputado estadual, Adriano Sarney é apontado no meio político como o agente por meio do qual o Grupo Sarney vai sobreviver e ganhar novo alento. Com boa formação técnica e um discurso político consistente, o herdeiro do deputado Sarney Filho tem lastro para seguir em frente, logo alcançar a maturidade política, e com ela brigar por mandatos majoritários. Já no segundo mandato, o deputado Edilázio Jr. se move com desenvoltura e tem revelado uma coragem política pouco comum. Seu discurso é duro com adversários, que são frequentemente desafiados para o debate. É fácil perceber que ele sabe o que dia e aonde quer chegar. Pelas posições que assumiu até aqui, mesmo com as contradições e controvércias, a deputada Andrea Murad tornou-se um dos mais conhecidos e discutidos políticos da novíssima geração tem, e se deixar de ser a voz do pai, o ex-deputado Ricardo Murad e ajustar o seu discurso, poderá chegar mais longe.

A Coluna não garante – nem poderia fazê-lo – que algum ou alguns dos listados chegará ao Palácio dos Leões, mas avalia, sem a pretensão dos iluminados, que os membros desse grupo são potencialmente os líderes do Maranhão nas próximas décadas.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Uma visão saudável no comando do TCE
caldas-4
Caldas Furtado, novo presidente do TCE, quer mudar cultura

O Tribunal de Contas do Estado encontra-se, finalmente, sob o comando de um conselheiro saído dos quadros da Casa, em tese, portanto, livre do partidarismo e resistente às pressões políticas. Caldas Furtado chegou ao TCE ainda jovem, depois de uma intensa movimentação das forças políticas para impedir a sua ascensão, garantida por lei. É o único que não tem vinculação e que não deve o seu cargo a ninguém – a menos que se tenha vinculado, o que parece não ter acontecido. Institucionalmente um órgão auxiliar do Poder Legislativo, mas com autonomia de administrativa e orçamentária, o TCE tem como função é essencial, e por isso fundamental, fiscalizar e controlar o ordenamento financeira do Estado – aí entendidos os seus três Poderes – e dos Municípios. A julgar pelo seu discurso, om novo presidente enxerga o órgão por uma ótica diferença dos conselheiros de viés político. A começar pela afirmação de que sua gestão será focada na valorização dos quadros da instituição, dos quais é oriundo. E a partir daí, seu projeto é trabalhar para instalar na Corte a cultura da prevenção, que é bem mais útil e mais produtiva do que a simples ação fiscalizadora e punitiva. Atualmente, o TCE é medido pela sua capacidade de fiscalizar, identificar irregularidades e punir o agente responsável.  Na visão do novo presidente, antes de fiscalizar e punir governador, prefeito, e demais agentes públicos das esferas estadual e municipal, importa educar, orientar, alertar, enfim, prevenir, de modo a sufocar a improbidade e a corrupção na sua raiz. Se mantiver a sua formação técnica de servidor e associá-la às mudanças que pretende fazer tendo por base a prevenção – sem descuidar da mão de ferro, claro -, Caldas Furtado prestará um bom serviço ao TCE e ao Maranhão.

Maioria da Corte de Contas vem de escolhas pessoais e políticas

A composição atual do TCE ainda é ainda fruto do poder político. O conselheiro Raimundo Filho, por exemplo, é cunhado do ex-governador Luiz Rocha e foi por ele nomeado em 1985; o conselheiro Nonato Lago, que é médico e foi deputado estadual (PMDB), foi escolha pessoal do governador Epitácio Cafeteira; o conselheiro Álvaro César foi nomeado pelo governador Epitácio Cafeteira a partir de uma escolha feita pelo então presidente José Sarney, seu primo; o conselheiro Jorge Pavão (PFL) saiu dos quadros da Assembleia Legislativa como escolha sacramentada pelo Grupo Sarney, ao qual pertence até hoje; o conselheiro Edimar Cutrim (PFL) também ganhou o mandato saído dos quadros da Assembleia Legislativa e com o aval do Grupo Sarney, com o qual rompeu recentemente; e Washington Oliveira foi uma escolha política da então governadora Roseana Sarney para atender a um acordo com o partido dele, o PT. Caldas Furtado é, portanto, o único conselheiro que não saiu de um partido político nem de um parentesco com o chefe do Poder Executivo.

São Luís, 09 de Janeiro de 2017.

4 comentários sobre “Quadros da novíssima geração se preparam para chegar aos Leões e dar as cartas nas próximas décadas

  1. Sou um grande admirador do deputado Adriano Sarney. Um político sério e íntegro, bem como pela sua forte atuação na Assembléia Legislativa reconhecida pelos maranhenses. Fazendo uma oposição a este governo comunista que persegue a população, atuando de forma responsável e equilibrada contribuindo através de proposições e ações que visam beneficiar diretamente a vida das pessoas.

  2. Ribamar, eu tenho um sonho em ver o Deputado Adriano como o próximo GOVERNADOR DO MARANHÃO. Seu discurso e sua postura íntegra só faz aumentar o número de seguidores que esperam nele a esperança de um Maranhão melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *