Flávio Dino tem situação política sólida e tendência eleitoral favorável nos 10 maiores municípios

 

Flávio Dino tem o apoio de Luis Fernando Silva
Flávio Dino tem o apoio de Edivaldo Jr. (lado), Luis Fernando Silva, Luciano Leitoa, Domingos Dutra, Francisco Nagib, Juscelino Oliveira e Vianey Bringel; Assis Ramos  e Fábio Gentil são oposição, e Zé Vieira é dúvida

Em meio ao tiroteio verbal que começa a agitar o mundo político por causa das eleições gerais do ano que vem no Maranhão, vozes oposicionistas tem trombeteado que o governador Flávio Dino (PCdoB) estaria força política nos grandes municípios. Uma rápida avaliação da posição do governador nos 10 maiores municípios maranhenses – São Luís, Imperatriz, Timon, Caxias, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Codó, Bacabal, Açailândia e Santa Inês -, onde estão concentrados 2,5 milhões de habitantes e cerca de 2 milhões de eleitores, indica que pelo menos politicamente o chefe do Poder Executivo tem consistência de sobra para viabilizar o seu projeto de reeleição. Flávio Dino tem o apoio aberto e declarado de sete prefeitos, convive bem com mais dois e dificuldades com apenas um, mas é quase certo que terá maioria de votos nesse Município.

Em São Luís, o governador Flávio Dino tem o apoio firme e decidido do prefeito Edivaldo Jr. (PDT), com quem mantém relações política e administrativa em grau de aliança partidária, traduzida numa parceria que só existia quando o prefeito da Capital era indicado pelo governador do Estado. Flávio Dino e Edivaldo Jr. quebraram o mito da “rebeldia” de São Luís, que não admitia uma relação saudável e produtiva do Palácio de la Ravardière com o Palácio dos Leões. Os dois têm mostrado que a convivência produtiva é o caminho, e tudo indica que o governador vai se dar bem nas urnas por conta dessa mudança de postura.

Hoje sob o comando do prefeito Assis Ramos (PMDB), Imperatriz poderia estar mergulhada em problemas por conta da distância política que separa o seu dirigente do governador do Estado. Mas, ao invés de fechar portas, como muitos esperavam e torciam para o aprofundando o fosso que os separa, o pemedebista Assis Ramos cuidou de estabelecer canais de comunicação e entendimento com o governador Flávio Dino. O resultado desse jogo de inteligência é que o Palácio dos Leões não criou até aqui qualquer problema para dificultar a vida do prefeito. Ao contrário, a boa convivência está produzindo bons frutos para a cidade. Essa situação pode fortalecer a posição do governador na Princesa do Tocantins.

O governador não enfrenta maiores problemas em Timon, onde o prefeito reeleito Luciano Leitoa (PSB) é linha de frente nas forças de apoio ao governador Flávio Dino. Ali, a única dificuldade que incomoda o governador é o fato de o Município ser politicamente dividido, com forte Oposição liderada pelo deputado estadual Alexandre Almeida (PSD), mas ninguém duvida de que o governador vença a eleição no município, se não   com grande folga, mas com uma margem segura. Situação inversa acontece em Caxias, o quarto maior município do Maranhão, onde o prefeito Fábio Gentil (PRB) faz Oposição ao Governo do Estado. O outro lado é comandado pelo deputado Humberto Coutinho (PDT), presidente da Assembleia Legislativa, aliado de primeira hora do governador Flávio Dino, o que dá ao governador a possibilidade de sair das urnas caxienses com boa votação, provavelmente a maior fatia.

Em São José de Ribamar, o governador conta com o apoio do prefeito Luis Fernando Silva (PSDB). Essa tendência se torna cada vez mais clara na medida em que o prefeito e o governador Flávio Dino construíram uma relação madura e consolidada pelo apoio do Palácio dos Leões à gestão municipal e a contrapartida do prefeito de São José de Ribamar. O lançamento da candidatura do senador tucano Roberto Rocha colocou o prefeito ribamarense numa situação delicada, mas ele já deixou claro que não romperá com o governador Flávio Dino, e tudo indica que trabalhará para assegurar-lhe a vitória. Em Paço do Lumiar, o governador Flávio Dino tem uma situação política confortável. Domingos Dutra (PCdoB), que contou com o apoio firme e decidido do Palácio dos Leões para sua eleição, tem dado sinais de que vai usar todo o seu cacife político para dar vitória eleitoral robusta ao governador Flávio Dino no município.

Em Codó, o governador Flávio Dino deve contar com o apoio do prefeito Francisco Nagib (PDT), que tem mostrado alinhamento com o Palácio dos Leões, devendo se desdobrar pela reeleição do chefe do Executivo estadual. Em Açailândia, a presença do prefeito Juscelino Oliveira (PCdoB) pode reforçar o prestígio do governador no Município, de modo a criar uma situação em que a vitória de Flávio Dino seja robusta.

Dois casos de dúvida: Santa Inês e Bacabal. No primeiro caso, a prefeita Vianey Bringel (PSDB), que encontrou o Município com muitos problemas,  vinha mantendo uma relação produtiva  com o Governo do Estado. A guinada do PSDB para a Oposição com a candidatura do senador Roberto Rocha ao Governo cria, no mínimo, uma situação embaraçosa para a prefeita, havendo quem diga que ela se manterá na linha atual, mas há quem diga que ela poderá seguir a linha do partido. O quadro de Bacabal é muito complicado, a começar pelo fato de que o processo eleitoral ainda não foi concluído ali. Garantido por uma liminar que dificilmente terá validade por muito tempo, o prefeito José Vieira (PR) tenta se aproximar do Palácio dos Leões, mas poderá perder o cargo a qualquer momento. Com a queda de Zé Vieira, o cargo poderá ser assumido pelo deputado Roberto Costa (PMDB), que mantém relação sem traumas com o Governo e que poderá se movimentar na linha do prefeito de Imperatriz, Assis Ramos.

É verdade que em política tudo é possível e que o fato político inconsistente pode ser revisto de um momento para outro. Mas o cenário favorável ao governador Flávio Dino nos 10 maiores Municípios do Maranhão é sólido, pouco sujeito a mudanças.

PONTO & CONTRAPONTO

 

Roberto Costa vive contagem regressiva para desfecho da eleição para prefeito de Bacabal

Roberto Costa: expectativa
Roberto Costa: expectativa

O deputado Roberto Costa vive uma espécie de contagem regressiva que definirá o resultado do processo eleitoral em Bacabal. Com base em decisões recentes da Justiça Federal e dela própria, a Justiça Eleitoral baterá martelo sobre o futuro do prefeito Zé Vieira, que foi reconhecido como ficha suja e deverá ter seus votos anulados. Esse desfecho poderá produzir duas situações: a primeira: o TSE manda empossar o segundo colocado, Roberto Costa, ou convoca nova eleição para prefeito de Coroatá. Especialistas em Direito Eleitoral ouvidos informalmente pela Coluna são quase unânimes em prever que a Justiça mandará empossar pemedebista Roberto Costa no cargo de prefeito, considerando remota a possibilidade de vir a convocar um novo pleito.

 

Madeira nega articulação para ser vice de Roseana ou ser candidato a senador.

Sebastião Madeira com Roberto Rocha
Sebastião Madeira com Roberto Rocha

O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira garante que não está operando por uma aliança com o Grupo Sarney para ser candidato a vice o a senador na chapa a ser liderada pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), conforme foi publicado em blogs. Madeira assinalou que, mesmo que quisesse, não poderia compor chapa com Roseana, pelo simples fato de que o partido dele tem um candidato, o senador Roberto Rocha, escolhido com seu aval. Para ele, seria uma insanidade política trabalhar por uma candidatura do seu próprio partido e depois tentar compor com um candidato de outro partido. O ex-prefeito reafirmou sua disposição de disputar uma cadeira na Câmara Federal, arquivando seu projeto inicial de disputar o Senado. Madeira não descarta uma aliança do PSDB com o PMDB no Maranhão, “desde que seja pela candidatura de Roberto Rocha ao Governo”.

São Luís, 12 de Outubro de 2017.

4 comentários sobre “Flávio Dino tem situação política sólida e tendência eleitoral favorável nos 10 maiores municípios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *