Sondado por Josimar de Maranhãozinho, Duarte Jr. mostra força na corrida sucessória em São Luís

 

Duarte Jr. teria sido sondado por Josimar de Maranhãozinho para ser o candidato do PR

Os chefes partidários da aliança liderada pelo governador Flávio Dino já pararam para avaliar o potencial político e eleitoral de uma possível candidatura do deputado estadual Duarte Jr. pelo PR à Prefeitura de São Luís tendo o deputado federal Josimar de Maranhãozinho, presidente do partido no estado? Tal candidatura é mais que improvável, mas levando-se em conta as voltas que a política costuma dar e o grau de imprevisibilidade que os políticos carregam nas suas bagagens, não se pode decretar como impossível uma aliança entre dois parlamentares de perfis tão distintos. Duarte Jr. tem dado demonstrações de que deve lealdade pessoal e política ao governador Flávio Dino (PCdoB), e que dificilmente tomará qualquer decisão de cunho partidário relacionada com a sucessão na Prefeitura de São Luís sem a sua anuência. Josimar de Maranhãozinho, por sua vez, transita livremente, sem qualquer controle, e parece determinado a jogar pesado na corrida pela cadeira hoje ocupada pelo prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT).

Duarte Jr. foi a grande revelação da corrida eleitoral para a Assembleia Legislativa. Durante os mais de dois anos em que esteve à frente do Procon/Viva, demonstrou coragem, arrojo e determinação e muita sensibilidade política, dando todas as demonstrações de que se preparava para entrar na guerra pelo voto. Naquele período, descobriu e usou com competência indiscutível o filão das redes sociais, atraindo uma legião de seguidores, que na corrida nas urnas se revelaram eleitores. Candidato a deputado estadual, saiu das urnas como o terceiro mais votado. Na Assembleia Legislativa, começou acelerando, comprou brigas, tendo descoberto que no jogo parlamentar entrar de peito aberto pode custar caro. Mas foi à tribuna reiteradas vezes afirmar que não abre um milímetro da sua linha de ação. E para decepção dos seus contendores, alguns levantamentos sobre a corrida para a Prefeitura de São Luís o apontam como nome viável.

Político controverso, mas audacioso e arrojado, e visto com reservas por muitos, Josimar de Maranhãozinho vem dando seguidas demonstrações de que está determinado a ocupar espaço político em São Luís, e não esconde sua disposição de apostar alto nesse projeto. Sua meta não é concorrer para somente ocupar espaço, mas colocar um aliado no Palácio de la Ravardière. Tanto que seu primeiro passo foi tentar tirar o deputado federal Eduardo Braide do PMN e transformá-lo em estrela do PR na Capital. A resposta negativa de Eduardo Braide não o desanimou e o levou a sondar o deputado Duarte Jr., que já foi definido pelo presidente do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry, como um dos pré-candidatos do partido à sucessão do prefeito Edvaldo Holanda Jr..

Com faro apurado e disposto a jogar alto, Josimar de Maranhãozinho percebeu as fortes reações contra a pré-candidatura de Duarte Jr. dentro da aliança partidária liderada pelo governador Flávio Dino, a começar pelo PDT e pelo DEM, que resolveram juntar forças em torno da pré-candidatura do deputado estadual Neto Evangelista ao Palácio de la Ravardièrie. Na avaliação de políticos tarimbados, independentemente de qualquer situação, o jovem deputado do PCdoB é um pré-candidato para ser levado muito a sério, com poder de fogo para desestabilizar a corrida ou até mesmo chegar lá. E com um detalhe a mais: poderá crescer muito mais se continuar sendo alvejado por uma artilharia alinhada.

Salvo por uma estratégia de extrema ousadia, para correr todos os riscos, ou por um aval do governador Flávio Dino, não há no horizonte do cenário pré-eleitoral de São Luís um sinal que indique a possibilidade de o deputado Duarte Jr. deixar o PCdoB, onde tem chance de ser candidato, e ingressar no PR. O governador não parece disposto a abrir mão de um quadro diferenciado, nascido no seu Governo, leal à sua linha de ação política. Tudo leva a crer, portanto, que o deputado Josimar de Maranhãozinho vai ter de procurar outro nome para incluir São Luís no seu ambicioso projeto de disputar o Governo do Estado em 2022.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

O governador Flávio Dino modera o tom com que vinha falando sobre sucessão presidencial

Flávio Dino joga para depois discussão sobre sucessão e seu futuro político em 2022

O governador Flávio Dino mudou o tom das suas declarações quando provocado sobre o seu futuro político. Antes ele mudava de conversa, depois passou a possibilidade de ser candidato a senador e, mais tarde, confirmou a possibilidade de vir a ser candidato a presidente da República por uma frente de esquerda. Ultimamente, mesmo com seu nome ganhando espaço nas abordagens sobre a corrida presidencial de 2022, o governador do Maranhão avisa que parou de “brincar” sobre ser candidato ao Palácio doPlanalto9 e que seu fogo agora “é cem por cento o Maranhã”. Em entrevista ao sítio de notícias 360, anteontem, em Brasília, ele foi provocado sobre corrida presidencial e deu a seguinte resposta:

Poder 360 – O senhor não poderá ser reeleito na próxima eleição. O senhor já pleiteia algum cargo?

Flávio Dino – Hoje o meu foco são as tarefas de governo, porque nós estamos no comecinho do segundo mandato.

Poder 360 – Mas o senhor já cogitou o Senado ou até a Presidência?

Flávio Dino – O Senado é um caminho quase que natural de ex-governadores. Mas depende muito de olharmos a conjuntura do país. Como o país chegará até 2022. E, sobretudo, a essas forças políticas que fiz alusão. Eu não posso dizer que sou pré-candidato sequer à Presidência da República porque isso quebraria minha premissa. Qual é a minha premissa? De diálogo, de conversa. Então você não senta na mesa sendo candidato de qualquer jeito, de si próprio ou de um partido. Não pode. Tá errado. É o contrário. Na prática, você tem que procurar construir um clima político para que lá na frente você encontre um nome, dois ou três que tenham condições de representar caminhos progressistas e democráticos para o Brasil.

Hoje, o meu foco principal é o Maranhão. É o Governo do Estado.

 

Vereador de Chapadinha diz na tribuna que tem provas de corrupção de conselheiros do TCE

Marcelo Pessoa acusa o TCE de corrupção; Álvaro Ferreira (corregedor) e Caldas Furtado (ouvidor) podem colocar sua denúncia em pratos limpos

Os conselheiros do Tribunal de Cintas do Estado (TCE) – Nonato Lago (presidente), Washington Oliveira, Caldas Furtado, Jorge Pavão, Edmar Cutrim, Álvaro Ferreira e Raimundo Oliveira Filho – foram dormir ontem certamente incomodados com o que aconteceu na Câmara Municipal de Chapadinha. Ali, o vereador Marcelo Pessoa (PRP), incomodado com a morosidade no exame das prestações de contas da ex-prefeita Belezinha, disparou uma surpreendente metralha verbal contra a Corte de Contas, acusando-a de ser uma instituição movida a corrupção.

– Eu nunca vi um órgão mais corrupto na vida que este Tribunal de Contas do Maranhão. E digo isso por que tenho provas concretas de vários conselheiros corruptos naquele Tribunal – discursou o vereador Marcelo Pessoa, sem deixar qualquer dúvida a respeito do que estava afirmando.

Como toda instituição que tem o poder de julgar, o TCE tem um conselheiro-ouvidor, Caldas Furtado, e um conselheiro-corregedor, Álvaro Ferreira, ambos ex-presidentes. O primeiro tem a função de ouvir a sociedade a respeito do funcionamento da instituição. O segundo é o responsável pela adoção de procedimentos de investigação e punição de conselheiros que pisem na bola.  Se não quiserem ver o prestigioso colegiado manchado indelevelmente, o conselheiro-ouvidor e o conselheiro-corregedor devem agir imediatamente, convocando o vereador Marcelo Pessoa para cobrar dele as informações que garante dispor sobre supostos atos de corrupção de membros da Corte.

E não vale fazer de conta que nada aconteceu. O vereador Marcelo Pessoa é um parlamentar, tem fé pública e suas declarações não podem ser ignoradas. O vídeo exibido pelo blog do respeitado jornalista Marco Aurélio D`Eça é documento incontestável.

São Luís, 10 de Maio de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *