PT se reúne para debater problemas urbanos, mas não inclui na pauta a disputa pela Prefeitura de São Luís

Comandada por Honorato Fernandes (camiseta preta), reunião do PT ignorou a disputa de 2020 pela Prefeitura de São Luis

Sem fazer alarde, mas também sem fechar as portas, o Diretório do PT em São Luís se reuniu ontem para definir algumas questões relacionada ao seu futuro imediato e que deverão desembocar nas eleições municipais, em especial na sucessão no Palácio de la Ravardière. Com apenas um vereador em São Luís, Honorato Fernandes, que o preside, ocupando duas pastas na equipe do prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT), e esforçando-se para atrair a militância e lideranças dos movimentos social e sindical, o PT ludovicense procura um rumo que o faça robusto na guerra eleitoral. E o faz levantando bandeiras que são a sua própria imagem, como o movimento “Lula livre”, parte de uma ação nacional do partido, e declaração de guerra total e sem trégua ao Governo Bolsonaro, que identifica e aponta como “contrário à classe trabalhadora”.

Na reunião de ontem chamou a atenção o fato de os líderes petistas não terem discutido com a ênfase de sempre a corrida eleitoral, não apontaram nomes para disputar a Prefeitura nem se manifestaram sobre as possibilidades de aliança na corrida. Deixaram no ar a impressão de que o partido vai continuar onde está, como aliado do PDT. Ao “segurar” o debate sobre a corrida eleitoral marcada para daqui a 18 meses, enquanto o DEM, por exemplo, que chegou na indigência partidária, dá show de pragmatismo e ganha musculatura como um pré-candidato viável como o deputado Neto Evangelista, o outrora audacioso e aguerrido PT ludovicense parece conformado com a condição de coadjuvante. Até porque sabe que dificilmente será convidado para compor a chapa do PDT indicando o vice.

O curioso é que há dentro do PT nomes dispostos a encarar o desafio de ser candidato a prefeito de São Luís puxando um partido para um voo solo no pleito de 2020. Com a autoridade de quem foi reeleito com boa votação em São Luís, o deputado Zé Inácio tem dito em conversas fechadas e informais, que está à disposição para ser candidato se o partido decidir encarar a disputa fora de uma aliança com o PDT. Com mesma disposição mesma disposição estaria o deputado federal Zé Carlos Araújo, também turbinado pela reeleição e visto por muitos como uma liderança centrada, com os pés no chão e que pode buscar apoios fora do partido, podendo se tornar um candidato competitivo. Há pequenos grupos tentando colocar os dois parlamentares como pré-candidatos, mas parece que há resistências.

E nesse contexto parece não levar em cinta a possibilidade de se aliar ao PSB em torno da candidatura do depurado federal Bira do Pindaré. No caso, a aliança poderia até mesmo levar o hoje deputado de volta ao PT, que é sua casa partidária de origem.  A primeira parte do plano é viável, mas a segunda não tem qualquer futuro, à medida que Bira do Pindaré encontra-se numa situação confortável no PSB, não estando disposto a abrir mão de um partido em que ele dá as cartas para mergulhar numa desgastante briga por espaço no PT.

Não há sinais de que o PT de São Luís venha a compor uma chapa com o PCdoB, por exemplo, embora no plano nacional os dois partidos se mostrem como aliados preferenciais. É visível que, mesmo ocupando duas secretarias no Governo do Estado, sendo a de Direitos Humanos e Mobilização Social, comandada pelo petista de raiz Francisco Gonçalves, uma paste de grande peso, o PT não parece ter uma relação de excelência com o governador Flávio Dino (PCdoB). Não que haja um clima de tensão ou coisa parecida, mas é evidente que o não é a opção que o governador Flávio Dino faria de olhos fechados para com uma chapa com o PCdoB.

A reunião de ontem foi prestigiada por petistas de prestígio, como secretário Francisco Gonçalves, os advogados Mário Macieira e Guilherme Zagalo, a ex-deputada Helena Heluy, o presidente da MOB Lawrence Pereira, o professor Saulo Pinto, entre outros, que atuaram como debatedores de temas urbanos como Plano Diretor, mobilidade, saneamento e educação. Nada sobre candidatura e disputa com o objetivo de resolver os problemas que complicam cada um dos temas debatidos.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Neto Evangelista assume o comando do DEM e fortalece seu projeto de disputar a Prefeitura de São Luís

Neto Evangelista entre Daniella Tema, Luis Fernando Silva, Stênio Rezende e Paulo Neto após ser eleito presidente do DEM em São Luís e se fortalecer como pré-candidato a prefeito

O deputado estadual Neto Evangelista assumiu ontem a presidência do DEM em São Luís. Prestigiado pelos nomes mais destacados do partido, como o presidente regional, deputado federal Juscelino Rezende, os deputados estaduais Daniella Tema e Paulo Neto, os secretários de Projetos Especiais, Luís Fernando Silva, e de Esporte e Lazer, Rogério Cafeteira, e o ex-deputado estadual Stênio Rezende, um dos responsáveis pela guinada do partido. A composição da nova Executiva Municipal do Democratas em São Luís é a seguinte: Neto Evangelista (presidente), Rogério Cafeteira (vice-presidente), Naylton Flávio Araújo (secretário-geral), Marcos Almeida dos Santos (tesoureiro) e Felipe Camarão, Fernando Fialho, Francisco Bezerra Júnior e Stênio Rezende.

Ao assumir o comando municipal do DEM, neto Evangelista dá mais um passo decisivo para viabilizar sua candidatura a prefeito de São Luís, como já vem sendo ventilado há tempos. Conhecedor em profundidade das reentrâncias políticas e eleitorais de São Luís, domínio que herdou do pai, o ex-vereador e ex-deputado estadual João Evangelista, o novo presidente municipal do DEM ganha um forte impulso no projeto de desembarcar no Palácio de la Ravardière no dia 1º de Janeiro de 2021. Isso porque aumenta significativamente a possibilidade de ele sair candidato numa aliança com o PDT, uma vez que, por mais surpreendente que possa parecer, o partido comandado pelo senador Weverton Rocha não dispõe de um nome de peso para enfrentar o deputado federal Eduardo Braide (PMN) e o também deputado federal Bira do Pindaré (PSB), numa disputa. Nesse contexto, Neto Evangelista, que reúne todas as condições pessoais e políticas para ser até mesmo o candidato da grande aliança liderada pelo PCdoB.

 

Termo de Cooperação garante veiculação de programa do Tribunal de Contas na TV Assembleia

Observados por Fernando Abreu e Edwin Jinkings, Nonato Lago e Othelino Neto firmam Termo para uso da TV Assembleia pelo TCE

O Centro de Comunicação Social da Assembleia Legislativa deu ontem, mais um passo no sentido de ampliar e diversificar a grade de programas da TV Assembleia. O novo item da programação será o TCE em Pauta, que será veiculado aos sábados e levará aos telespectadores informações sobre o funcionamento e as atividades do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Essa parceria foi viabilizada por um Termo de Cooperação firmado ontem pelos presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB) e pelo presidente do TCE, conselheiro Nonato Lago, viabilizando o trabalho dos seus articuladores, os jornalistas Fernando Abreu, coordenador de Comunicação do TCE, e Edwin Jinkings, diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa.

Jornalista por formação e servidor concursado do TCE, o presidente da Assembleia Legislativa não escondeu o seu entusiasmo como avalista maior do acordo: “Agora, os telespectadores acompanharão aquilo que é produzido no Tribunal de Contas, cuja função constitucional é fazer o controle externo, ou seja, controlar a boa aplicação do recurso público, e lá se produz muito. É importante que a sociedade conheça de perto aquilo que é feito pelo Tribunal de Contas”. Na contrapartida, o presidente do TCE, conselheiro Nonato Lago externou entusiasmo com a abertura do espaço para o Tribunal na grade da TV Assembleia: “O Tribunal de Contas assinala um tento na sua vida institucional. Essa parceria é da maior importância, porque a sociedade precisa saber das ações do Tribunal de Contas e, quanto mais mecanismos de transmitir essas ações, melhor”.

O diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa revelou que no campo técnico e operacional as tratativas com a Coordenação de Comunicação do TCE estão avançadas e que, firmado o Termo de Cooperação Técnica, as equipes vão agora trabalhar na elaboração do programa TCE em Pauta, para iniciar sua veiculação na TV Assembleia o mais breve possível. “Damos mais um passo importante, abrindo espaço na nossa grade para um programa do Tribunal de Contas do Estado, o programa TCE em Pauta”, assinalou o diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa.

São Luís, 09 de Abril de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *