Grande tacada: filiação de Assis Ramos dá musculatura do DEM e cria um quadro de forte disputa em Imperatriz

 

Assis Ramos está agora sob o comando de ACM Neto

Dois anos depois de sair do limbo da política estadual, com apenas dois prefeitos, dois deputados estaduais, alguns vice-prefeitos, um punhado de vereadores e nenhum dirigente que pudesse, pelo menos, ser comparado a um líder, e ainda ameaçado de sucumbir esquecido numa das gavetas do ex-deputado Clóvis Fecury, controlador de várias agremiações, o braço maranhense do Democratas (DEM) se transformou numa das máquinas partidárias mais ativas e que mais crescem no Maranhão. Na última sexta-feira (5), o seu presidente regional, o jovem deputado federal Juscelino Filho, deu a maior e mais ousada tacada no seu esforço para fortalecer o partido: emplacou a filiação de ninguém menos que Assis Ramos, prefeito de Imperatriz, o segundo maior e mais importante município e colégio eleitoral do Maranhão. Com a filiação de Assis Ramos, o DEM volta de vez à primeira linha do quadro partidário do Maranhão, agora que tem um deputado federal, seis deputados estaduais e se prepara para aumentar o seu plantel de prefeitos e vereadores no pleito do ao que vem.

Juscelino Filho, nascido na tradicional família Rezende, que durante décadas disputou o comando de Vitorino Freire e região com os Bandeira, desembarcou na política como candidato a deputado federal pelo PRP em 2014, fazendo dobradinha com seu tio, Stênio Resende, então disputando o sétimo mandato consecutivo para a Assembleia Legislativa. Eleitos, os dois não viram qualquer futuro no PRP e, numa jogada de raposas, bateram às portas do comando nacional do DEM e tiraram o partido da gaveta do ex-deputado Clóvis Fecury. Com o controle pleno do partido, os dois deram uma guinada radical e saíram das urnas de 2018 com o DEM transformado numa pequena, mas consistente, força partidária, com 15% da Assembleia Legislativa, e com visível potencial de crescimento no Maranhão.

A filiação do prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, além de aumentar-lhe o cacife e fragilizar o MDB, seu mais destacado adversário histórico, deu ao DEM a importância que ele precisava para se firmar como peso pesado na ampla aliança partidária liderada pelo governador Flávio Dino (PCdoB). Tanto que sua filiação se deu em Brasília, na sede nacional do partido, na presença do presidente nacional, ACM Neto. Isso porque, agora sem o guarda-chuva do Grupo Sarney, do qual – diga-se de passagem – nunca foi um quadro fiel, apesar dos esforços de Roseana Sarney para catequizá-lo, o caminho natural do prefeito de Imperatriz é se aproximar do Palácio dos Leões. Os Rezende e sua tropa têm trabalhado com afinco para estreitar cada vez mais as relações com o governador Flávio Dino, mas sempre deixando no ar o aviso de que na guerra municipal, onde não puder haver aliança, é cada um por si e Deus por todos.

Caso típico de outsider na política, tendo galgado seus degraus no MDB embalado pelo seu trabalho como delegado de Polícia, com o cuidado de não se deixar controlar pela cúpula emedebista, o prefeito Assis Ramos embarca no grande transatlântico partidário comandado por Flávio Dino como candidatíssimo à reeleição, e com a vantagem excepcional de concorrer no cargo, pilotando uma máquina politicamente poderosa como a Prefeitura de Imperatriz. Isso pode causar forte incômodo para os aliados mais próximos do governador Flávio Dino, como o PDT e o próprio PCdoB, por exemplo, que têm interesse maiúsculo em chegar ao poder na Princesa do Tocantins, e não pretendem cometer o erro desastroso de 2016 com a candidatura da enfermeira Rosângela Curado, que acabou atrás das grades. O senador Weverton Rocha ainda não bateu martelo sobre candidatura em Imperatriz, mas o deputado federal Márcio Jerry trabalha com dois pré-candidatos fortes do PCdoB, o deputado estadual Professor Marco Aurélio, líder da bancada governista, e o influente secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto.

O fato é que, independentemente das peças que estão postas no tabuleiro do xadrez político de Imperatriz, duas realidades se impõem. A primeira é que, ao atrair o prefeito Assis Ramos para seus quadros, o DEM desembarcou de vez na Vila do Frei e está no comando da poderosa máquina administrativa municipal. E a segunda é que Assis Ramos é candidatíssimo à reeleição. Resta aguardar os desdobramentos dessa grande tacada do DEM.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

DESTAQUE

Othelino Neto dá à Assembleia Legislativa um protagonismo inédito na relação com a sociedade

 

Othelino Neto ao assumir a presidência do ParlaNordste, no 3º Encontro de Presidentes de Assembleias Legislativas do Nordeste realizado em São Luís

Depois de anos como instituição inteiramente voltada para a vida parlamentar, sendo também epicentro de intrincadas articulações políticas, a Assembleia Legislativa vem assumindo um saudável protagonismo no cenário social e econômico maranhense por meio de ações políticas cujos focos são campos que precisam de forte apoio do Estado. Essa movimentação vem sendo criteriosamente comandada pelo presidente Othelino Filho (PCdoB), que, com o apoio da Mesa Diretora, vai aos poucos demonstrando que o parlamento pode ir bem além do plenário, das comissões, das articulações entre Poderes e dos embates partidários, podendo também ser um poderoso e influente agente de bandeiras de interesse direto da sociedade. Nessa movimentação, ele liderou o 3º Encontro de presidentes de Assembleias Legislativas do Nordeste, realizado mês passado em São Luís  e que adotou como bandeiras o Consórcio Nordeste e a defesa de direitos na reforma da Previdência.

Esse posicionamento progressivo está evidenciado em várias campanhas e movimentos em curso. Os meios de comunicação veiculam no momento uma das mais bem concebidas e eficientes campanhas em favor da mulher, abordando, de maneira correta e equilibrada, temas como feminicídio, assédio, agressão e espaço da mulher na sociedade e no mercado de trabalho – trabalho competente da Diretoria de Comunicação. No final da semana, o presidente Othelino Filho ocupou um espaço na TV aberta para informar a vigência do projeto de lei que proíbe a contratação, pela Assembleia Legislativa, de qualquer cidadão que tenha sido condenado por agressão à mulher, reforçando a Procuradoria da Mulher no Poder Legislativo.

No final de Março, os deputados aprovaram, pela unanimidade dos presentes, projeto também de autoria do presidente Othelino Neto instituindo o Abril Marrom, uma campanha destinada a combater a cegueira no Maranhão. Além de campanha para alertar e mobilizar a sociedade e as instituições para esse mal que afeta milhares de maranhenses por falta de cuidados preventivos e de assistência médica.

As preocupações da Assembleia Legislativa neste novo momento alcançam também questões cruciais para o desenvolvimento econômico do Maranhão. Na última quinta-feira, Othelino Neto presidiu, em Fortaleza, uma reunião do ParlaNordeste, grupo político que reúne os nove presidentes de Assembleia Legislativas do Nordeste, para deflagrar uma campanha em defesa do Banco do Nordeste (BNB). A mobilização começou após o ministro da Economia, Paulo Guedes, manifestar a intenção de transformar o BNB num departamento do BNDES, um absurdo inaceitável pelos nordestinos, uma vez que, mesmo com altos e baixos, o BNB vem desempenhando papel importante no desenvolvimento da região. O presidente foi apoiado pelo deputado Hélio Soares (PR), que preside a Frente Parlamentar de defesa do Banco do Nordeste no Maranhão, e pelo deputado Wellington do Curso (PSDB), presidente do Parlamento Amazônico.

Se levar em frente essa linha de ação, o presidente Othelino Neto e seus pares podem transformar a Assembleia Legislativa do Maranhão numa instituição cada vez mais próxima do cidadão, E sem perder a razão de ser da sua existência, que o embate de ideias, o confronto Situação/Oposição, a crítica e a fiscalização dos atos dos Poderes.

 

Nome forte para disputar a Prefeitura de São Luís, Duarte Jr. é alvo de ataques dentro da base governista

Duarte Jr. é atacado por aliados que não querem sua candidatura a prefeito de SL

Os movimentos com vistas à definição do candidato do Palácio dos Leões à Prefeitura de São Luís estão sendo rascunhados para serem uma guerra fratricida nas entranhas da poderosa aliança partidária comandada pelo governador Flávio Dino. O sintoma mais evidente desse clima é a pancadaria intensa e inclemente por meio da qual segmentos mais ligados a outros pré-candidatos tentam trucidar o deputado estadual Duarte Jr., que foi o mais votado do PCdoB e que, segundo alguns observadores mais isentos, é até aqui um pré-candidato viável. Dono de amplo espaço nas redes sociais, onde influencia milhares de seguidores entusiasmados, Duarte Jr. faz de conta que os petardos caseiros não o alcançam, e até aqui vai mostrando que tem couro grosso e determinação férrea para seguir em frente. Só que, à medida em que se aproximar a hora de bater o martelo para definir o candidato, essa situação será posta na mesa das decisões. É quando se saberá quem é quem nesse jogo politicamente delicado e de elevadíssimo risco eleitoral.

 

César Pires comemora decisão do Senado sobre emenda impositiva

Voz de referência da Oposição na Assembleia Legislativa, o deputado César Pires (PV) – foto – comemorou, na semana passada, a aprovação pelo Senado, da PEC que obriga o Poder Executivo a liberar as emendas parlamentares dentro da execução orçamentária, consolidando ainda mais a regra da chamada Emenda Impositiva. A manifestação de César Pires é explicada pelo fato de ser ele o deputado que nos últimos anos mais tem brigado pela adoção da regra da Emenda Impositiva no Maranhão. Sua dedicação intensa ao assunto é em parte explicada pela sua condição de oposicionista desde 2015, quando viu encerrado o longo período em que foi governista de proa e suas emendas fluíam sem maiores embaraços. Com a decisão do Senado, mesmo que ela não seja extensiva às Assembleias Legislativas, César Pires acredita que é mais um passo no sentido de impor ao Governo do Estado a obrigação de   liberar as emendas sem pressão.

São Luís, 07 de Abril de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *