Nova pesquisa mostra Edivaldo Jr., Eliziane e Wellington embolados num cenário em que o prefeito parece ser o mais sólido

 

eliediwel
Eliziane, Edivaldo Jr. e Wellington enrolados na liderança

Tudo indica que não houve combinação entre os institutos e Exata e Prever, mas as pesquisas que eles acabam de publicar – o primeiro o fez na semana passada -, não repetem os mesmos números, mas parecem traduzir, com uma boa margem de acerto, o quadro do momento, faltando menos de um mês para o início das convenções partidárias que escolherão os candidatos à Prefeitura de São Luís. A do Exata, contratada pela TV Guará, e a do Prever, encomendada pela TV Difusora numa parceria com o bem informado blog do jornalista Neto Ferreira, mostraram os líderes da maratona Eliziane Gama (PPS), Edivaldo Jr.(PDT) e Wellington do Curso estão correndo ombro a ombro, o que, à princípio, torna o desfecho imprevisível. Mas uma análise mais cuidadosa, que leve em conta a situação de cada um dos candidatos que integram o pelotão da frente, mostra que o cenário está em movimento e que são fortes as diferenças que marcam a desenvoltura de cada um deles.

Na pesquisa Prever, que ouviu 800 eleitores e foi divulgada ontem, encontrou Eliziane Gama (PPS) com 20,6% das intenções de voto, Edivaldo Jr. (PDT) com 19%, e Wellington do Curto (PP) com 18,2%. Ou seja, os três estão empatados dentro da margem de erro. Na pesquisa Exata, a diferença do primeiro para o segundo foi de três pontos percentuais, e deste para o terceiro foi também de três pontos. Na do Prever, eles se enrolam no patamar dos 20 pontos, já grosso modo  comprometendo dois terços do eleitorado, um indicador preciso de que, a menos que haja um fato excepcional nas próximas semanas ou durante a campanha, os números continuarão dançando entre eles três.

Uma avaliação mais apurada entre os três que lideram a corrida leva a algumas situações que podem indicar com alguma segurança aas tendências que começarão a ser desenhadas de agora por diante. Dos três candidatos, o que agora demonstrou mais consistência política e eleitoral foi o prefeito Edivaldo Jr.. A explicação é simples: ele saiu de 11% na primeira pesquisa, realizada ainda no ano passado. De lá para cá vem crescendo, ponto a ponto, com visível segurança. Foram 10 pontos percentuais nos últimos meses, rascunhando uma tendência que, se mantida, logo virará desenho definitivo. Para isso concorrem um expressivo volume de obras e uma série providências que mostram uma mudança radical na dinâmica da sua gestão. E para completar, o prefeito tem um amplo lastro partidário para embalar sua campanha É quase unânime entre observadores atentos a avaliação de que ele tem vaga garantida no 2º turno.

Eliziane Gama, nesse momento, só conta mesmo com a sua palavra e os estímulos nada vibrantes do seu partido e com a promessa de apoio intenso do PSDB, seu único parceiro assumido até aqui. Só que em meados do ano passado, ela chegou a 58% na preferência do eleitorado, segundo uma das primeiras pesquisas. De lá para cá sua bola foi murchando e acabou alcançada por Edivaldo Jr. no patamar dos 20 pontos percentuais. Já o deputado Wellington do Curso, visto por muitos como um franco atirador, tem avançado inflando como um balão, sem que ninguém saiba identificar com precisão a consistência e a natureza do gás que o move. E a pergunta que se faz agora é se ele tem “sustança” para continuar crescendo.

brirabraiderose
Pindaré, Braide e Rose comandam o segundo time

A pesquisa Prever – que foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo nº MA-09836/2016 – encontrou alterações no segundo time, que agora é liderado pelo deputado Bira do Pindaré (PSB) com 7,9%, com potencial para crescer, se de fato vier a ser candidato. Logo atrás aparece o deputado Eduardo Braide (PMN) com 4,8% das preferências dos entrevistados, praticamente empatado com a vereadora Rose Sales (PRB) com 4,4% das intenções de voto tem as mesmas condições e a mesma varia de Braide, variando de 1,4% a 7,4%. Fábio Câmara e João Bentivi até aqui funcionaram como figuração.

Enfim, a pesquisa Prever trouxe uma contribuição importante para que possa começar a desenhar para valer o cenário da corrida para a Prefeitura de São Luís. Isso porque a partir de agora dificilmente um dado novo mudará a com posição dos dois times.

 

PONTO & CONTRAPONTO

As variações dos percentuais pela margem de erro
fábiobentivi
Câmara e Bentivi não alcançam o limite da margem de erro

Se os números da pesquisa Prever forem traduzidos rigorosamente de acordo com a margem de erro de 3%. A candidata do PPS, Eliziane Gama pode ter uma variação decrescente e chegar a 17%, mas pode ter até 23%. O prefeito Edivaldo Jr., por seu turno, pode variar para menos até 16%, como pode ter alcançado 22%. O mesmo pode acontecer a Wellington do Curso, que aparece com 18,2%, mas pode estar com 15,2%, como também pode ter chegado a 21,2%, de acordo com a margem de erro. No segundo time de candidatos, somente Bira do Pindaré, Eduardo Braide e Rose Sales entram nessa avaliação que leva em conta a margem de erro. Com 7,9% na avaliação geral, Pindaré pode ter uma variação que vai de 4,9% a 10,9%, conforme a margem de erro de 30%. Eduardo Braide, que trem a preferência de 4,8% dos entrevistados, pode ter no eleitorado uma variação que vai de 1,8% a 7,8%. E Rose Sales tem as mesmas condições e a mesma varia de Braide, variando de 1,4% a 7,4%. Fábio Câmara e João Bentivi até aqui funcionaram como figuração.

 

Wellington espanta colegas com declarações explosivas

O deputado Wellington do Curso entrou ontem para a crônica da atual legislatura como o autor da mais bombástica e inacreditável declaração que um deputado poderia fazer da tribuna da Assembleia Legislativa. Num discurso em que exaltava as suas qualidades de homem público, destacando o que definiu como honestidade política, o parlamentar causou espanto ao afirmar, sem motivo aparente, que nada deve aos líderes e que na Casa existem deputados “que bajulam” o presidente Humberto Coutinho (PDT) e, mais grave, tem também “uns que querem que ele morra”. “Eu respeito o presidente”.

Embalado pelos números de uma pesquisa divulgada horas antes, que o apontaram empatado com o prefeito Edivaldo Jr. e com a deputada Eliziane Gama, Wellington do Curso provavelmente falou por impulso, provavelmente não se dando conta de que tais afirmações causaram constrangimento e indignação na Casa. A situação ficou mais tensa quando em seguida ele avisou que não daria nomes, sugerindo uma espécie de recuo tardio, pois já havia colocado a faísca no rastilho de pólvora. O comentário dominante após o discurso foi o de que tais declarações terão desdobramentos.

 

São Luís, 23 de Junho de 2016.

4 comentários sobre “Nova pesquisa mostra Edivaldo Jr., Eliziane e Wellington embolados num cenário em que o prefeito parece ser o mais sólido

  1. A base mais sólida para ficar a frente da gestão da cidade é de Edivaldo. Nós temos provas diárias. Para ter uma delas de que o prefeito trabalha, basta sairmos as ruas da cidade.

  2. O que Eliziane e Wellington tem a oferecer? Uma cultos e o outro festas open bar. Edivaldo ainda é a preferencia tanto partidaria quanto da população.

  3. Realmente o prefeito é digno do voto de todos os ludovisenses, se escondeu nos primeiros dois anos do mandato, mesmo com o apoio irrestrito do governador não conseguiu amenizar a mobilidade urbana, pelo contrário, o que se vê são operações meia boca tapa-buraco que não resistem a chuva, os Socorrões faltam o básico, como gaze, soro, pessoas se amoltoam nos corredores, e para enganar os tolos fez um convênio com a sucateada Santa Casa que não tem a mínima estrutura para ocultar esses pacientes. No que tange ao transporte público não conseguiu finalizar a tão declamada licitação, a final o que o prefeito fez mesmo para merecer o nosso voto? E para piorar corre nos bastidores, que estaria havendo uma articulação de bastidores para o tenente-lugar do governo que tem não votos para se eleger presidente de clube de mães para ser o seu vice, seria a pá de cal que ele precisa para enterrar a possibilidade de reeleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *