Com quadros ativos e experientes, Maranhão pode eleger uma bancada forte para a Câmara Federal num pleito decisivo para o Brasil

 

Rubens Jr.,Márcio Jerry, Edilázio Jr., Sebastião Madeira, Cléber Verde, Juscelino Filho, Gastão Vieira, Gil Cutrim, Dr. Elizabeth, Josimar Maranhãozinho, Aluísio Mendes, Bira do Pindaré, Eduardo Braide, João Marcelo, Julião Amin, Deoclídes Macedo, Luana Costa, Zé Carlos e Paulo Marinho Jr. são nomes que poderão compor a nova bancada federal

Em meio à quase definição na disputa para o Governo do Maranhão e de situação parecida na confrontação pelas duas cadeiras no Senado, uma disputa de grande peso nestas eleições está sendo travada em inúmeras frentes, por várias dezenas de candidatos com o objetivo de alcançar as 18 cadeiras na Câmara Federal. No cenário dos embates pelo voto estão pesos pesados que buscam a reeleição, como o deputado federal André Fufuca (PP), por exemplo, atual vice-presidente da instituição, e o deputado federal Rubens Jr. (PCdoB), destaque na bancada do seu partido; ex-integrantes desse time que tentam voltar, como o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB) e o ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira (PROS), e novas lideranças que tentam chegar ali pela primeira vez, como é o caso do jornalista Márcio Jerry (PCdoB), principal assessor político do governador Flávio Dino (PCdoB), e os deputados estaduais da Oposição Eduardo Braide e Edilázio Jr. (PSD). Esse conjunto politicamente heterogêneo de candidatos, que vai da esquerda radical, passa pela esquerda moderada e alcança a direita democrática, faz da disputa para a Câmara Federal um enfrentamento de ideias, projetos políticos de curto, médio e longo prazo e vontade de se destacar no espetacular e temível cenário da maior Casa do Congresso Nacional, que rivaliza em pauta e movimentação com o Senado da República, o que torna as eleições proporcionais um evento de importância decisiva para o futuro imediato do Brasil.

Entre os que lutam para renovar o mandato, André Fufuca, Rubens Jr., e João Marcelo (MDB) são partes do que há de mais representativo no atual quadro político maranhense. O primeiro, ainda muito jovem, revelou-se talentoso e hábil: mudou de partido, enfronhou-se no jogo político, tornou-se vice-presidente da Casa, assumiu a presidência algumas vezes e firmou-se como figura de destaque no chamado “alto clero” e voz de peso no “Centrão”. Rubens Jr. firmou-se como o mais destacado militante da linha de ação do seu partido, tendo sido vice-líder e líder da bancada do PCdoB e, como tal, protagonizado muitos atos de importância capital no terremoto político que sacudiu o Congresso e o País nos últimos quatro anos. João Marcelo encarnou uma linha de ação política de grupo, atualizando o estilo direto de uma bem articulada política de resultados praticada pelo senador João Alberto (MDB), sua principal referência.

Entre os que já estiveram na linha de frente em Brasília e que tentam voltar, dois casos se destacam. O primeiro é o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, que lembra, com muita propriedade, que não vai aprender a ser deputado federal, pois já o foi quatro vezes, tendo acumulado uma experiência rica, já que quando exerceu, de maneira bem sucedida, os mandatos foi considerado ali um dos bons quadros do PSDB durante os Governos tucanos de FHC. Na mesma linha, Gastão Vieira movimenta-se para retormar à Câmara Baixa, onde atuou com competência e eficiência por cinco mandatos, firmando-se como um dos “especialistas” da Casa, principalmente na área de Educação, com preparo técnico que o levou ao Ministério do Turismo no primeiro Governo petista de Dilma Rousseff.

Em meio a esses movimentos da corrida pelo voto estão os líderes da nova geração que ocuparam espaço. O mais destacado é, de longe, o jornalista Márcio Jerry, que preside o PCdoB no estado e ganhou estatura como o cérebro da política de comunicação e o principal operador político do Governo, atuando também como porta-voz e anteparo do governador  Flávio Dino. Político forjado no movimento estudantil ainda nos anos 80 do século passado como opositor do Grupo Sarney, Márcio Jerry acumulou experiência mantendo coerência, o que  permitiu tornar-se um político acreditado e credenciado, sob todos os aspectos, ao exercício de mandato federal. No contraponto está o Eduardo Braide (PMN), que mostrou talento excepcional, quando saiu da base governista e migrou para a Oposição, construindo, como uma espécie de outsider, um espaço político que o levou ao segundo turno na disputa pela Prefeitura de São Luís contra o prefeito Edivaldo Jr. (PDT) em 2016. Nesse grupo entra o deputado estadual Edilázio Jr. (PSD), ousado e atuante, que vem se consolidando como a principal voz do sarneysismo na nova geração.

Entre os candidatos à Câmara Federal estão nomes de expressão como o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), integrante destacado da corrente dinista; o deputado federal Hildo Rocha (MDB), cujo mandato foi marcado pela eficiência; Zé Carlos (PT), um dos bons quadros do partido;  o deputado estadual Josimar Maranhãozinho (PR), conhecido por sua forte e controvertida ação política; o deputado federal Cléber Verde (PRD), um dos mais bem sucedidos membros da bancada maranhense; Aluísio Mendes (Podemos), parlamentar ativo; Victor Mendes (PSD),  um dos quadros mais preparados da nova geração; Paulo Marinho Jr. (MDB) e Simplício Araújo (SD), políticos esclarecidos e atuantes; Pedro Lucas Fernandes, uma boa revelaçãao que pode levar para a Câmara, se eleito, a experiência saudável do pai, Pedro Fernandes, e o ex-prefeito de Imperatriz e mega empresário Ildon Marques, conhecido pelo seu preparado e Luana Costa (PSB), que tenta conquistar o seu próprio mandato.

Como se vê, o eleitorado maranhense tem condições de mandar uma boa bancada para defender os seus interesses na mais agitada e decisiva Casa do Congresso Nacional.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Comando da Situação está animado, mas recomenda evitar o “já ganhou”

Não é exatamente um clima de euforia, salto alto ou coisa parecida, mas é nítido o ambiente de alto astral que domina as fileiras da aliança liderada pelo governador Flávio Dino às vésperas da data decisiva do processo eleitoral em curso. Além das pesquisas, que a cada levantamento consolida o favoritismo do governador e dos seus candidatos ao Senado, Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS), o otimismo ali foi reforçado pelo desempenho do governador no debate da TV Mirante, do qual saiu como entrou: inteiro e motivado para vencer a eleição em turno único. Nas contas de governistas centrados, que não se empolgam em demasia nem saem da realidade, o aliança liderada por Flávio Dino será vitoriosa nas eleições majoritárias – governador e Senado – e proporcionais – Câmara federal e Assembleia Legislativa. A dúvida que persiste é a eleição presidencial, com a candidatura de Fernando Haddad (PT) amarrada entre 20% e 25%, atrás de Jair Bolsonaro (PSL), que lidera com folga, mas tende a perder a disputa num segundo turno. O problema é que já há quem aposte alto que Jair Bolsonaro seja eleito presidente já no dia 7. Mas, independente do desfecho da eleição presidencial, o Palácio dos Leões não estimula o “já ganhou” nem desmotiva o alto astral dos seus militantes e apoiadores.

 

Tudo pronto para uma eleição sem problemas nem traumas no Maranhão

Desembargador Ricardo Dualibe, presidente do TRE/MA, comanda o processo eleitoral no Maranhão

Tudo pronto, sem qualquer atropelo, para a votação de Domingo. O Tribunal Regional Eleitoral, comandado pelo desembargador Ricardo Duailibe, vem seguindo à risca as orientações do Tribunal Superior Eleitoral, implantando a estrutura de acordo com as regras. São milhares de seções eleitorais, milhares de urnas eletrônicas e milhares de pessoas – voluntários e servidores – envolvidas no processo. O clima de tensão em alguns, municípios, que exigiu a presença de força federal para garantir a ordem, arrefeceu, reduzindo a pressão e indicando que a votação de Domingo será tranquila em todo o Maranhão. Que assim seja.

São Luís, 04 de Outubro de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *