Braide diz que está no páreo pelo Governo do Estado e que segue “construindo” sua candidatura

 

Eduardo Braide mantém projeto e está "construindo" candidatura
Eduardo Braide mantém projeto e está “construindo” candidatura ao Governo

“Há três tipos de candidatura: a que é imposta pelo partido, a que nasce do desejo do candidato, e aquela que emerge do sentimento popular. O meu projeto se enquadra no terceiro caso, e cabe a mim construir as condições para viabilizá-lo, discutindo com partidos, ouvindo meus familiares e conversando com o meu partido. É o que estou fazendo”. Foi assim que o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) explicou ontem à Coluna o estágio em que se encontra a sua movimentação em busca de lastro político e partidário para viabilizar o projeto de disputar o Governo do Estado em Outubro. Cauteloso e medindo cuidadosamente cada palavra, Braide se declarou “feliz” com a mais recente pesquisa do instituto Exata, que também o apontou em terceiro lugar com 6% das preferências do eleitorado, atrás apenas do governador Flávio Dino (PCdoB), com 57%, e da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), com 30%. E afirmou que está na corrida pelo Palácio dos Leões porque percebe na população “o interessa livrar a política do Maranhão dessa dicotomia Sarney versus Anti-Sarney”.

Na conversa direta, o deputado Eduardo Braide emite todos os sinais de que está disposto a encarar o desafio de entrar numa guerra eleitoral contra um governador forte e prestigiado e que busca a reeleição, e uma ex-governadora que também tem cacife gordo. Mas avisa que não dará passos precipitados. Continua conversando – ontem à noite mesmo, respondeu a uma ligação da Coluna por volta das 21 horas, pedindo desculpas e justificando que se encontrava numa reunião que durou três horas. “Estava conversando com partidos, avaliando a possibilidade de uma aliança, como tenho feito praticamente todos os dias”, disse.

Eduardo Braide justifica sua movimentação para viabilizar uma candidatura a governador enfatizando a tese segundo a qual esse projeto “nasceu de um sentimento popular”. Lembra que até agora não declarou  uma única vez sequer, que seja candidato a governador. “São as pessoas que me dizem que devo ser candidato, e eu estou ouvindo, conversando, avaliando”, explica o parlamentar, lembrando o fato de que, mesmo sem dito uma palavra sobre a sucessão estadual, uma pesquisa feita três meses depois da eleição para a Prefeitura de São Luís, na qual ficou em segundo lugar, o apontou como o terceiro, com 11% das preferências. “Foi uma sinalização muito forte, que eu, como político, não tenho o direito de ignorar”, assinala.

E foi nessa linha de candidato a candidato, depois de checar os números da pesquisa Exata, Eduardo Braide gravou um vídeo com a seguinte mensagem:

“A gratidão que eu tenho por ter sido lembrado em todas as pesquisas para o Governo do Estado é imensa. E é esse incentivo que me tem feito conversar com partidos e lideranças que acreditam que o Maranhão pode ser diferente. De mim, vocês sempre a transparência e a verdade. Os meus caminhos políticos são traçados ouvindo as pessoas, ouvindo a mi há família e as orientações do meu partido. E nesse caso não será diferente. Muito obrigado pelo apoio de cada um de vocês, e Deus abençoe nosso Maranhão”.

Sua mensagem, como se vê, é direta, consegue passar o que está em jogo, mas ele tem o cuidado de não fazer afirmações a respeito de candidatura.

Eduardo Braide sabe que, por ser um político jovem, com forte dose de carisma, em condições, portanto, de se tornar a “terceira via” que nem o senador Roberto Rocha nem a ex-prefeita de Lago da Pedra Maura Jorge (Podemos) conseguiram encarnar até aqui, tem um horizonte largo pela frente, que não se esgota nessa corrida sucessória. E é exatamente por compreender essa perspectiva que seu projeto de candidatura ao Governo do Estado agora é um grande ensaio, que poderá ou não dar certo. O que não é dito por ele categoricamente, mas que parece muito claro, é que, se vier mesmo a ser candidato, o será com seus próprios pés, construindo uma ampla base de apoio, pois não pretende ser escada para nenhum outro candidato.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Com José Reinaldo correndo na paralela, o PSDB continua sem unidade e em crise

Roberto Rocha: situação complicada dentro do PSDB
Roberto Rocha: situação complicada no PSDB

O PSDB continua abalado pela crise causada pela falta de unidade. O candidato do partido ao Governo do Estado, senador Roberto Rocha, intensifica suas incursões no interior do estado, buscando capilarizar sua candidatura, levando também o nome dom candidato presidencial o partido, Geraldo Alckmin. Na sua movimentação, Roberto Rocha está sendo sempre acompanhado pelo deputado estadual Alexandre Almeida, um dos candidatos do PSDB ao Senado, Por sua vez, o ex-governador José Reinaldo Tavares, candidato tucano a senador, segue em rota própria, divulgando a candidatura de Riberto Rocha, mas também defendendo a candidatura de Eduardo Braide. O bom desempenho de Eduardo Braide e o baixo alcançado por Roberto Rocha na pesquisa Exata reforçou ainda mais a tese de José Reinaldo, que começa, de fato, a minar o projeto do chefe tucano de chegar ao Palácio dos Leões. Tanto que já se especula até que o comando nacional estaria disposto a intervir no Maranhão com o objetivo de rever o quadro de candidatos majoritários do partido.

 

Roseana Sarney será auxiliada por um “núcleo duro” liderado pelo ex-presidente José Sarney

Roseana Sarney vai montar "núcleo duro" comandado por José Sarney
Roseana Sarney vai montar “núcleo duro” comandado por José Sarney

Com a candidatura definida, a ex-governadora Roseana Sarney mergulhou. Ela iniciou uma intensa agenda de reuniões visando montar a aliança partidária que liderará e definir a estratégia de campanha. A candidata emedebista formará uma equipe de ponta, que funcionará como “núcleo duro” da campanha, que terá entre outros membros o ex-presidente José Sarney (MDB), empresário Jorge Murad, o senador João Alberto, os candidatos ao Senado Sarney Filho (PV) e Edison Lobão (MDB) e o experiente jornalista Sérgio Macedo – que deve deixar a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Imperatriz. Além de cuidar dos movimentos políticos da candidata, como alianças e acordos, o núcleo duro definirá um programa básico de Governo e as linhas gerais da campanha. O primeiro grande passo será a convenção partidária, que será realizada em julho em clima de largada ara a campanha.

São Luís, 04 de Junho de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *