Pesquisa do JP confirma favoritismo de Braide e sugere que aliança precisa preparar um candidato para enfrentá-lo

Eduard Braide, Duarte Jr., Wellington do Curso e Neto Evangelista são os nomes mais bem posicionados na pesquisa do JP sobre a corrida sucessória em São Luís

Se a eleição para prefeito de São Luís fosse agora, o deputado federal Eduardo Braide (PMN) provavelmente seria eleito no primeiro turno. Em um cenário, o seu concorrente mais próximo seria o deputado estadual Duarte Jr. (PCdoB), e em outro, o segundo colocado seria o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB). Nomes de peso da política maranhense, como os deputados federais Rubens Jr. (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB) e os deputados estaduais Neto Evangelista (DEM) e Adriano Sarney (PV) aparecem em posições em posições distantes, aparentemente sem condições de reverter o quadro. Na prospecção do voto espontâneo, Eduard Braide tem no momento 37% das intenções, seguido de Duarte Jr. com 06%. A pesquisa foi realizada pelo instituto JPesquisa, empresa pertencente ao Jornal Pequeno, que publicou na edição de domingo (14) os percentuais encontrados no período de 1º a 04 de Julho junto a 1.081 eleitores, com margem de erro de 3,10 pontos percentuais para mais ou para menos.

Os números divulgados são os seguintes:

Voto espontâneo: Eduardo Braide (PMN): 32%, Duarte Júnior (PCdoB): 06%, Neto Evangelista (DEM): 02%, Bira do Pindaré (PSB): 02%, Wellington do Curso (PSDB): 1%, Tadeu Palácio (sem partido) – 1%, Ninguém: 04%, e Não sabe/não respondeu – 52%.

Intenções de voto estimulada (com Duarte Júnior na disputa): Eduardo Braide (PMN): 47%, Duarte Júnior (PCdoB): 14%, Wellington do Curso (PSDB): 10%, Neto Evangelista (DEM): 07%, Bira do Pindaré (PSB): 05%, Adriano Sarney (PV): 03%, Osmar Filho (PDT): 02%, Dr. Yglésio (PDT): 01%, Jeisael Marques: 01%, Nenhum: 04%, Não sabe/não respondeu: 06%

Intenções de voto estimulada (com Rubens Júnior na disputa): Eduardo Braide (PMN): 51%, Wellington do Curso (PSDB): 11%, Neto Evangelista (DEM) – 09%, Bira do Pindaré (PSB): 07%, Adriano Sarney (PV): 04%, Rubens Júnior (PCdoB): 02%, Osmar Filho (PDT): 02%, Dr. Yglésio (PDT): 01%, Jeisael Marx: 01%, Nenhum: 06% e Não sabe/não respondeu: 06%.

Os números do JPesquisa repetem basicamente levantamentos anteriores nos q         uais Eduardo Braide apareceu sempre em primeiro e bem distanciado dos demais, com margens elevadas e que apontaram potencial para liquidar a fatura em turno único. Portanto, os percentuais espontâneos e estimulados encontrados pelo levantamento do JPesquisa, realizado a 15 meses das eleições municipais, reforçam a tendência nitidamente favorável ao pré-candidato do PMN. E informam que, ao contrário de outros favoritos muito antecipados e que foram perdendo gás à medida que as eleições se aproximaram, Eduardo Braide mantém cacife quase integral na preferência do eleitorado, parecendo que será um candidato duro de ser batido. Sua eleição para a Câmara Federal em 2018 confirmou essa tendência, uma vez que ele saiu das urnas de São Luís com mais de 100 mil dos 189 mil votos que recebeu.

Interpretada com isenção, a pesquisa publicada pelo Jornal Pequeno pode ser entendida como um recado forte ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e ao governador Flávio Dino no sentido de que sejam muito cuidadosos na escolha do nome que enfrentará o ex-aliado.

Os cenários mostrados pela pesquisa do JPesquisa apontam que a aliança governista terá de garimpar e preparar um nome de peso político e influência eleitoral. Pode ser Rubens Jr., Duarte Jr., Neto Evangelista ou Bira do Pindaré, que já se movimentam em busca de apoio na aliança a que pertencem e cujo poder de decisão está no Palácio de la Ravardière e no Palácio dos Leões. Sem esse suporte, dificilmente um deles terá condições de enfrentar o favorito de igual para igual. Ao contrário dos seus potenciais concorrentes, Eduardo Braide está pronto para a disputa, tendo como pendência apenas sua questão partidária, cuja solução não fará muita diferença, como já ficou demonstrado nas últimas eleições que pré-candidato do PMN. E nesse contexto não será surpresa se, em vez de turbinar um desses nomes, a aliança governista vier a optar por lançar um nome também pronto, como a senadora Eliziane Gama (Cidadania) ou o senador Weverton Rocha (PDT).

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Assembleia de Deus homenageia Othelino Neto com a Medalha Luiz de França Moreira

Othelino Neto recebe a comenda Pastor Luiz de França Moreira entregue por Pastor Cavalcante, durante a convenção de pastores da  Assembleia de Deus no MA

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB) é a nona personalidade laureada com a Medalha Pastor Luiz de França Moreira, a maior honraria concedida pela Igreja Assembleia de Deus no Maranhão. A láurea lhe foi entregue no último sábado (13), pelo deputado Pastor Cavalcante (PROS), durante a Convenção de Ministros das Igrejas Evangélicas Assembleia de Deus no Maranhão (Comadesma), realizada em São Luís. “Razão de muita alegria para mim e que muito me honra ser condecorado pela Igreja Evangélica do SETA. Certamente, saio ainda mais feliz e mais forte espiritualmente, com esta importante comenda“, destacou o presidente do Poder Legislativo.

Chama a atenção o fato de o homenageado, independentemente de ser o presidente do Poder Legislativo, ser um político de esquerda e filiado a um partido que historicamente vive em rota de colisão com o mundo evangélico. O deputado Pastor Cavalcante, que preside a Comadesma, justifica a homenagem: “O deputado Othelino Neto é uma pessoa de grande representação no Maranhão e de uma liderança especial na Assembleia, onde trabalhamos juntos. Uma pessoa que conduz os trabalhos com muita classe e respeito aos colegas deputados. Portanto, a Assembleia de Deus se sente honrada e a Comadesma, especialmente, em oferecer a maior comenda que a instituição pode dar”.

A Comadesma realiza a Assembleia Geral Ordinária com consagrações de evangelistas, ordenação e transferência de pastores, e organização de igrejas, marcada por diversas ações evangélicas, como cultos de adoração, louvores, e ministração da palavra. No início deste ano, a entidade chegou a receber cerca de dois mil pastores e reuniu mais de cinco mil fieis vindos de 78 igrejas de outros 35 municípios da região sul e de 14 estados do país, um recorde de público desde a primeira convenção, que teve início há 15 anos.

 

Corrente do PT discute se o partido deve ou não lançar  candidato a prefeito de São Luís

CBN, corrente do PT liderada por Zé Inácio e Raimundo Monteiro, discute se o partido lança ou não candidato à Prefeitura de São Luís nas eleições do ano que vem

A reunião, sábado (13), da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), mostrou o quanto o PT está dividido no Maranhão e no Brasil como um todo. Liderada pelo deputado Zé Inácio e pelo professor Raimundo Monteiro, que presidiu por vários anos o braço maranhense da agremiação, a CNB – que é o grupamento petista mais próximo do ex-presidente Lula e tem como objetivo central a sua libertação – se reuniu para debater internamente o cenário político maranhense e definir um posicionamento em favor da unidade do partido e sobre as eleições municipais. No que diz respeito à unidade partidária, os líderes da CBN acreditam que ela poderá ser alcançada por meio de um diálogo aberto e franco entre as correntes, o que é possível. Já em relação que o PT lance candidatos a prefeito e vereador no maior número possível de municípios. No que diz respeito a São Luís, os líderes petistas debatem o lançamento ou não de candidato. Em caso positivo, o candidato poderá ser o deputado Zé Inácio, que está disposto a entrar na disputa se essa for uma missão dada pelo partido, ou o deputado federal Zé Carlos, uma das vozes mais fortes do partido no estado.

São Luís, 16 de Julho de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *