Maura Jorge: de factóide sem futuro a porta-voz da direita bolsonarista na corrida eleitoral no Maranhão

 

Maura Jorge: aliança firme com Jair Bolsonaro no Maranhão
Maura Jorge: laço firme com Jair Bolsonaro no estado

De aliada de primeira hora desde que entrou na política seguindo os passos dos pais, que dominaram a política de Lago da Pedra e vizinhanças por décadas, a ex-deputada estadual e ex-prefeita Maura Jorge (PSL) começou a abrir o seu próprio caminho e agora ganha o status de “fator de preocupação” do Grupo Sarney. Tratada como um factóide inventado pelo deputado federal Aluísio Mendes para dar lastro à construção do Podemos no Maranhão – partido que tem o senador paranaense Álvaro Dias como candidato a presidente -, o projeto de chegar ao Palácio dos Leões, que deveria ser arquivado tão logo o Grupo Sarney definisse o seu projeto para a corrida governamental, ganhou outro rumo quando Maura Jorge percebeu que poderia ocupar um lugar no cenário político estadual e encontrou no projeto presidencial de Jair Bolsonaro (PSL) a oportunidade que precisava para seguir o seu próprio rumo.

Talhada no xadrez político estadual, no qual inicialmente trilho o seu irmão, o deputado Waldir Jorge (PFL), ex-prefeito de Lago da Pedra e um dos fundadores da Famem e morto tragicamente num acidente aéreo ocorrido durante a campanha eleitoral de 1994, Maura Jorge atuou claramente como linha de frente do Grupo Sarney, seja como deputada estadual, secretária de Estado em Governo de Roseana Sarney, e finalmente como prefeita de Lago da Pedra por dois mandatos. E certamente permaneceria nessa linha candidatando-se a deputada estadual ou a deputada federal. Afinal, um confronto que travou com o governador Flávio Dino (PCdoB) na praça central de Lago da Pedra, em 2016, eliminou qualquer possibilidade de uma convivência política com o chefe do Executivo estadual e seu partido.

A guinada que mudaria radicalmente seu projeto político se deu quando o deputado federal Aluísio Mendes (???) a estimulou a candidatar-se ao Governo do Estado. A ideia inicial era dar consistência ao Podemos no Maranhão, só que a candidatura ao Palácio dos Leões seria arquivada ni momento adequado, com Maura Jorge se candidatando à Assembleia Legislativa ou à Câmara Federal. Tal estratégia foi levada a cabo por semanas seguidas. Ganhou impulso quando o presidenciável do Podemos, senador Álvaro Dias, veio ao Maranhão e incensou sua pré-candidatura ao Palácio dos Leões. A visita injetou-lhe ânimo, convencendo-a de que Quando chegou a hora de desativar a pré-candidatura ao Governo, Maura Jorge já havia se encantado pela ideia e decidiu mantê-la. Sua reação surpreendeu ao “mentor” Aluísio Mendes, que de repente se encontrou numa “saia justa” diante de Roseana Sarney. Assim, de aliada de primeira hora, Maura Jorge de transformou num “problema” para o Grupo Sarney. Ela própria, claro, ficou incomodada com o imbróglio, mas decidiu seguir em frente com a pré-candidatura.

A segunda guinada radical nesse projeto inicialmente sem pé, sem cabeça e sem futuro aconteceu quando Maura Jorge, atenta ao cenário nacional, identificou o projeto de Jair Bolsonaro (PSL) como o seu caminho. Não tinha nenhuma identificação com Álvaro Dias, avaliando que ele não decolaria no Maranhão. Assim, foi a Brasília e apresentou a Jair Bolsonaro a pretensão de ser o seu braço no estado, pois tinha se identificado como o seu discurso de direita radical e conservadora. O presidenciável dispensou o Coronel Ribamar Pinheiro (PSL), que lançara sua pré-candidatura ao Governo do Estado como a voz bolsonarista no Maranhão, vendo na ex-prefeita de Lago da Pedra  o caminho para se propagar no estado. E confirmou isso com todas as letras na visita que fez ao Maranhão duas semanas atrás, quando apresentou-a como sua porta-voz e como sua candidata a governadora.

A vinculação a Jair Bolsonaro injetou gás na movimentação política de Maura Jorge, cuja candidatura passou a ser vista como um fato a ser levado em conta, a começar pela sua posição nas pesquisas mais recentes, à frente do senador Roberto Rocha, pré-candidato do PSDB, e de Ricardo Murad, pré-candidato do PRP, e próxima do deputado Eduardo Braide (PMN). A nova situação de Maura Jorge vem incomodando principalmente a ex-governadora Roseana Sarney, que enxerga na agora ponta de lança bolsonarista no Maranhão um fator que pode contribuir para levar a disputa governamental no Maranhão para um improvável segundo turno, mas também com o um fator de risco ao seu projeto eleitoral.

O que é evidente e indiscutível é que Maura Jorge entrou nesse processo eleitoral como um factóide destinado a ter vida curta, mas que mostrou faro político, afastou-se do Grupo Sarney, mexeu com as pedras certas e encontrou em Jair Bolsonaro o gás que precisava para causar incômodo na corrida ao Palácio dos Leões.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Aproximação de Fábio Gentil com Flávio Dino repercute fortemente, mas não causa estragos

Flávio Dino tem apoio de Fábio e Cleide Coutinho; Roseana Sarney fica com Paulo Marinho
Flávio Dino tem  Fábio e Cleide Coutinho; Roseana Sarney fica com Paulo Marinho

Poucos fatos políticos repercutiram tanto em Caxias como o desfecho do processo de aproximação do prefeito Fábio Gentil (PRB) e seu grupo do governador Flávio Dino, formalizado segunda-feira, em reunião no Palácio dos Leões, que terminou quando o primeiro, acompanhado de 15 vereadores, declarou apoio ao segundo na sua corrida à reeleição. As reações foram as mais diferentes, a julgar pelo que foi publicado na blogosfera. O acordo causou um contido mal-estar no vice-prefeito Paulo Marinho Jr. e no pai dele, o ex-prefeito Paulo Marinho (MDB), mas logo ficou claro que, apesar da grita de alguns integrantes do Grupo Marinho, o fato não afetará, pelo menos por enquanto, a aliança com Fábio Gentil. Por seu turno, o comando do Grupo Coutinho, hoje liderado pela ex-deputada Cleide Coutinho (PDT), aliada de primeira hora do governador Flávio Dino, manteve reserva, sinalizando também que não vê problema com o apoio do prefeito e seu grupo ao governador.  Todos ganham nesse contexto: Flávio Dino reúne agora duas das três correntes que dão as cartas na polpitica caxiense; Fábio Gentil abriu os portões do Palácio dos Leões para uma relação institucional produtiva; e Cleide Coutinho permanece firme na condição de aliada preferencial na Princesa do Sertão. Nesse jogo de xadrez, que saiu mesmo perdendo politicamente foi a ex-governadora Roseana Sarney vê a banda hoje mais forte do grande grupo que a apoiava tomar rumo oposto ao seu.

 

Márcio Jardim dispara contra Edison Lobão visando atingir também Eliziane Gama

Márcio Jardim: disparos contra Edison Lobão para alcançar Eliziane Gama
Márcio Jardim: disparos contra Edison Lobão para alcançar Eliziane Gama

O ex-secretário estadual de Esportes, Márcio Jardim (PT), decidiu intensificar seus movimentos visando ocupar um espaço de ponta na esfera majoritária da chapa da aliança liderada pelo Governador Flávio Dino. Sua investida mais recente foram disparos verbais contra o senador Edison Lobão, a quem acusou de “oportunismo” pela defesa contundente que o parlamentar fez do ex-presidente Lula da Silva (PT), cuja prisão definiu como um “absurdo, uma violência”. Na leitura feita por alguns observadores, o ataque de Márcio Jardim a Edison Lobão tem dois alvos, sendo o primeiro o próprio senador, que é candidato forte à reeleição, e indiretamente, a deputada federal Eliziane Gama (PPS), que o ex-secretário e praticamente todo o PT maranhense querem ver catapultada da vaga de candidata ao Senado. Tudo indica que nesse episódio Márcio Jardim não conseguiu fragilizar seus alvos. Para começar, o discurso do senador Edison Lobão a favor de Lula, de quem foi ministro de Minas e Energia, foi aplaudido por senadores petistas e por outras vozes graúdas do partido. E em relação ao segundo alvo, Eliziane Gama está confirmada como o nome para a segunda vaga de candidata ao Senado na chapa situacionista. Se pretende mesmo ser candidato a senador pelo PT na aliança governista, tem de encontrar argumentos mais fortes.

São Luís, 27 de Junho de 2018.

 

Um comentário sobre “Maura Jorge: de factóide sem futuro a porta-voz da direita bolsonarista na corrida eleitoral no Maranhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *