Luis Fernando recoloca São José de Ribamar nos trilhos com gestão eficiente e medidas inovadoras

 

Luis Fernando Silva participa de ação do Programa de Voluntariado
Luis Fernando Silva com grupo de crianças em ação do Programa de Voluntariado

Às vésperas de completar cinco meses à frente da Prefeitura de São José de Ribamar, o prefeito Luis Fernando Silva (PSDB) consolida a volta do ritmo de gestão plena por meio da qual tirou o quinto maior e mais importante município maranhense – hoje com cerca de 150 mil habitantes – da condição de balneário-dormitório de São Luís para transformá-lo numa unidade municipal dinâmica, promissora e bem cuidada. Esse cenário se tornou mais evidente na sexta-feira (19), quando, cumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal, desembarcou na Câmara Municipal para apresentar o balanço contábil, financeiro e administrativo referente ao 1º quadrimestre de 2017. Em explanação franca e direta aos vereadores, o prefeito fez um relato minucioso de como encontrou a máquina municipal, as providências que tomou, o que e o que está fazendo.

O balanço mostra que, apesar dos desacertos dos últimos anos, São José de Ribamar já retomou sua caminhada em direção à modernidade. “Já estive nesta casa 19 vezes nos mandatos anteriores. A gente vive uma democracia representativa, o prefeito, o vice-prefeito e os parlamentares são eleitos para representar o povo, poder legislativo e o poder executivo. Esse contato direto elimina muitas barreiras e o cidadão se sente contemplado com a atenção do governo que é dada e nós devemos satisfação à população”, assinalou o prefeito.

A retomar o comando da Cidade do Padroeiro, agora com o status de Santuário municipal, apoiado por quase 90% do eleitorado e na situação excepcional de não ter concorrente, Luis Fernando Silva caminha para os 150 dias de mandato adotando medidas que já tornaram esse novo período como avançado e inovador. O primeiro passou foi o Planeja, uma série de reuniões por meio das quais ele planejou seu governo, com ações programadas para curto, médio e longo prazo. E os primeiros momentos foram encarados com as mangas arregaçadas, fazendo uma verdadeira faxina para colocar em ordem a máquina administrativa que encontrou bagunçada. Daí em diante, foi uma medida de impacto atrás da outra.

Além de colocar as finanças em ordem e de realizar serviços essenciais que a gestão passada ficou devendo, Luis Fernando Silva tomou iniciativas surpreendentes. Uma delas revolucionária pelo ineditismo: reuniu sua equipe e apresentou-a ao Ministério Púbico (MP), tendo cada secretário se identificado e mostrado a natureza da sua pasta e o que está programado para realizar. Na sua fala, Luis Fernando abriu a Prefeitura de São José de Ribamar para o MP, para atuar como poder fiscalizador, mas também como fonte de orientação. Com a providência, o prefeito selou o caráter transparente do seu governo.

No mês passado, o Município de São José de Ribamar ganhou uma moderna lei de regulamentação fundiária, prometida na campanha eleitoral, e que vai revolver de uma vez por todas os problemas fundiários, permitindo que pelo menos duas mil famílias tenham titularizados os terrenos que ocupam. Semanas mais tarde, a cidade ganhou outro presente: o Conselho Ambiental, que será o braço “verde” da cidade, para cuidar, avaliando e fiscalizando, das questões ambientais que afetam o Município. Na semana passada, Luis Fernando comandou uma ampla audiência pública para discutir nada menos que o Plano Plurianual (PPA), que na verdade é o desfecho do Planeja, durante o qual o reuniu mais de 600 sugestões para melhorar a vida do município em todas as áreas.

O prefeito de São José de Ribamar foi o principal protagonista de uma medida firmada na semana na passada: a definição dos limites territoriais dos quatro municípios da Ilha de Upaon Açu, um problema histórico que já foi motivo de muitos conflitos entre as Prefeituras, incluindo a de São Luís. O novo traçado fronteiriço da Ilha foi sancionado na quarta-feira, num evento histórico que reuniu também os prefeitos de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), de Raposa, Talita Laci (PCdoB) e do vice-prefeito de São Luís.

Quem acompanhou a gestão atual de São José de Ribamar desde os seus primeiros momentos garante que o prefeito Luis Fernando Silva está realizando exatamente o que ele “cantou” na campanha eleitoral e reafirmou no seu discurso de posse. Não é sem razão, portanto, que um apelo do prefeito atraiu mais de 20 mil ribamarenses para o programa de Voluntariado, que alcança 69 comunidade com ações de cidadania nas mais diversas áreas do campo social. Consolida assim a imagem de gestor eficiente e inovador e a de político que exerce liderança e tem larga e longa estrada pela frente.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Bira do Pindaré traduz pensamento popular, mas esquece de apontar exceções

Bira do Pindaré diz que deputados federais venderão votos
Bira do Pindaré diz que deputados federais venderão votos

Ao levantar a suspeita de que deputados federais venderão seus votos se o presidente Michel Temer (PMDB) cair e a escolha do seu sucessor vier a ser feita por eleição indireta no Congresso Nacional, o deputado Bira do Pindaré (PSB) provavelmente se fez porta-voz de milhões de brasileiros. Mas, como político, cometeu o erro da generalização e abriu contra si uma bateria de críticas e reações duras por parte de parlamentares da bancada maranhense. O parlamentar socialista não foi hábil, à medida que teve a preocupação de apontar exceções, fala que resultou na generalização que jogou no mesmo suposto balaio de vendilhões do voto colegas de partido, como o deputado federal Rubens Jr. (PCdoB) e aliados como o deputado federal Weverton Rocha (PDT) e seu colega de partido José Reinaldo Tavares (PSD). A reação entre adversários foi mais dura. O deputado federal Aluísio Mendes reagiu indignado: “Se o mandato e o voto dele têm preço, os meus não têm”. E foi mais longe: “Bira do Pindaré não pode medir a postura dos outros pela atuação dele como parlamentar”. O deputado Bira do Pindaré  não deu sinais de que pretenda rever suas declarações, preferindo encerrar a conversa, mesmo ciente das mágoas que vão persegui-lo por muito tempo.

  

Braide vai a feira e pratica oposição de resultado

Eduardo Braide: dinheiro para reformar feira
Eduardo Braide: dinheiro para reformar feira

O deputado Eduardo Braide (PMN) está mesmo determinado a marcar cerrado a gestão do prefeito Edivaldo Jr. (PDT) e, assim, aprofundar cada vez mais os laços políticos com São Luís. Motivado pelas dezenas de milhares de votos que recebeu na disputa para prefeito nas eleições do ano passado, resultado que lhe deu projeção estadual, o parlamentar mantém de pé o projeto de ser prefeito da Capital. Na manhã de ontem, o parlamentar visitou a Feira do Anjo da Guarda que, a exemplo das mais feiras da Capital, é um pardieiro sem qualquer sinal de higiene e com a estrutura comprometida. Depois de ouvir feirantes e consumidores, o deputado decidiu destinar R$ 400 mil em emendas parlamentares para a restauração do espaço. O parlamentar, que tem co mo projeto ser prefeito da Capital, prepara terreno praticando assim uma política de resultados, à medida que gestos como esse ao mesmo tempo ganha a simpatia dos usuários da feira e deixa o Palácio de la Ravardière numa situação incômoda.

São Luís, 26 de Maio de 2015.

 

Um comentário sobre “Luis Fernando recoloca São José de Ribamar nos trilhos com gestão eficiente e medidas inovadoras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *