Imperatriz, São José de Ribamar e Caxias serão palcos de embates duros por prefeituras

 

Assis Ramos, Marco Aurélio, Ildon Marques e Sebastião Madeira devem disputar em Imperatriz; Eudes Sampaio e Jota Pinto agitam São José de Ribamar, e Fábio Gentil, Adelmo Soares e César Sabá embate eleitoral em Caxias

Enquanto as forças políticas e partidárias de São Luís ainda se encontram mergulhadas em articulações para definir o quadro de candidatos à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), em Imperatriz, São José de Ribamar e Caxias, três dos cinco maiores e mais importantes municípios maranhenses, colégios eleitorais que abrigam perto de mais de 350 mil eleitores, já estão com os seus quadros de candidatos formatados, faltando pouco para o desenho definitivo da disputa. São três centros decisivos da política maranhense, com forte influência sobre os municípios que os orbitam. O que acontece em Imperatriz tem repercussão em pelo menos 15 municípios que a cercam. O mesmo ocorre com Caxias, cujos eventos políticos produzem desdobramentos em mais de uma dezena de municípios do Leste maranhense. O embate político em São José de Ribamar também repercute em toda a Ilha de Upaon Açú e na região metropolitana, incluindo São Luís. Na disputa que se aproxima, esses três importantes polos políticos têm em comum o fato de que os três prefeitos – o de Imperatriz, Assis Ramos (DEM), o de Caxias, Fábio Gentil (PRB) e o de São José de Ribamar, Eudes Sampaio (PTB) estão em busca da reeleição, o que torna mais intensas a corrida pelo voto nessas três unidades maranhenses.

Segundo maior colégio eleitoral do Maranhão, com 162,4 mil eleitores aptos a votar em 2018, número que pode chegar a 170 mil para as eleições deste ano, Imperatriz tem o quadro da disputa pela Prefeitura praticamente definido. Ali, o cenário até o momento mostra o prefeito Assis Ramos (DEM) candidato à reeleição, tendo como principal adversário até agora o deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB). O ex-prefeito Ildon Marques (PSB) mantém seu projeto de candidatura em banho maria, devendo tirá-lo somente em abril, quando decidirá se será ou não candidato. Na mesma linha encontra-se o ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB), que ainda não bateu martelo sobre entrar ou não na corrida. Outros nomes poderão se apresentar, mas todas as avaliações feitas até aqui indicam que o prefeito Assis Ramos enfrentará mesmo o deputado Marco Aurélio e, muito provavelmente, o ex-prefeito Ildon Marques. A pesquisa mais recente, feita pelo instituto Econométrica, apontou Marco Aurélio na dianteira, Ildon Marques em 2º e Assis Ramos em 3º, seguido do tucano Sebastião Madeira em 4º. Observadores tocantinos disseram à Coluna que o cenário só será mesmo definido quando Ildon Marques e Sebastião Madeira se posicionarem.

No outro extremo do Maranhão, mais precisamente na Ilha de Upaon Açu, uma guerra eleitoral vai sacudir São José de Ribamar, com mais de 100 mil eleitores, e onde o prefeito petebista Eudes Sampaio, que assumiu o cargo após a renúncia do prefeito Luís Fernando Silva, já bateu martelo como candidato à reeleição. Terá como adversário mais forte o ex-deputado Jota Pinto, recém lançado pelo PDT, para onde retornou após mais de uma década entrando e saindo de diversas legendas. Ali, a disputa será entre os dois grupos que controlam politicamente a Cidade do Padroeiro. De um lado está Luís Fernando Silva, a senadora Eliziane Gama (Cidadania), o deputado federal Pedro Lucas Fernandes (PTB) e o deputado federal Gastão Vieira (PROS) mobilizados em torno de Eudes Sampaio. Do outro, Jota Pinto terá o apoio do senador Weverton Rocha, o todo-poderoso comandante do PDT maranhense, e dos Cutrim – o deputado federal Gil Cutrim, o deputado estadual Glaubert Cutrim e o conselheiro do TCE Edmar Cutrim, os três últimos especialmente empenhados em derrotar Luís Fernando Silva e seu grupo. Há quem preveja São José de Ribamar como campo de uma verdadeira guerra pelo voto.

Finalmente Caxias, um dos bastiões políticos mais importantes do Maranhão, onde estão quase 100 mil votos. Ali, o quadro da disputa foi desenhado na semana passada, o bem avaliado prefeito Fábio Gentil (PRB) vai em busca da reeleição tendo como oponente o deputado estadual Adelmo Soares (PCdoB), lançado com o apoio do Grupo Coutinho, que reúne PDT e PSB e apresentou a vereadora Taís Coutinho (PSB) como candidata a vice. Político experiente e hábil, o prefeito Fábio Gentil terá como vice Paulo Marinho Júnior, que já era seu vice, renunciou ao cargo para assumir mandato na Câmara Federal, mas voltará ao posto na convenção do partido, em junho. Na avaliação de muitos observadores, será um confronto de peso, que testará, ao mesmo tempo, o cacife do prefeito Fábio Gentil, que derrotou o grupo em 2016, e o da deputada Cleide Coutinho, que assumiu a liderança do grupo após a morte do deputado Humberto Couto. Além dos dois, corre por fora, como uma terceira via, o empresário César Sabá, lançado na semana passada como o novo líder do MDB e candidato do partido à Prefeitura da Princesa do Sertão.

Esses três cenários devem ser movimentados por confrontos que produzirão desfechos imprevisíveis.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Sarneysistas desgarrados podem se juntar em torno de Adriano Sarney

Adriano Sarney 

Ganha corpo nos diversos segmentos do que já foi o Grupo Sarney a tese segundo a qual MDB, PSC, PSD se juntem em torno da candidatura do deputado estadual Adriano Sarney (PV) à Prefeitura de São Luís. Os defensores do projeto avaliam ser perda de tempo lançarem candidatos próprios, que não chegarão a lugar algum. Essas mesmas vozes acham que o caminho é fazer um grande esforço, superar as profundas divergências que distancia, por exemplo, o MDB do PV, que está distanciado do PSD e do PSC. O deputado estadual Adriano Sarney não é o candidato preferido do deputado Roberto Costa, hoje a voz mais influente do MDB. Também não conta com a simpatia do deputado federal Aluísio Mendes, que comanda o PSC maranhense, nem do deputado federal Edilázio Júnior, atual manda-chuva do PSD no estado. Há quem afirme que as divergências são superáveis e que o projeto pode ser viabilizado numa mesa redonda em que a conversa seja franca. A maior dificuldade é que Aluísio Mendes e Edilázio Júnior estudam levar, respectivamente, o PSC e o PSD para o projeto de candidatura do deputado Eduardo Braide (Podemos), enquanto o MDB tenta encontrar meios de lançar candidato próprio, de preferência a ex-governadora Roseana Sarney, que por sua vez torce pela revitalização do grande grupo partidário que comandou por mais de duas décadas.

 

Tadeu Palácio poderá disputar uma cadeira na Câmara Municipal de São Luís

Tadeu Palácio 

O ex-prefeito Tadeu Palácio (PSL) ainda não abandonou a ideia de tentar retornar ao Palácio de la Ravardière. Mas há quem diga que ele começa a pensar na possibilidade de voltar à Câmara Municipal, onde iniciou sua carreira e onde permaneceu por três mandatos até ser ungido candidato a vice na chapa do prefeito Jackson Lago (PDT), em 1988, projeto que lhe abriu caminho para ser prefeito em 2002 e se reeleger em turno único em 2004. Dedicado à Oftalmologia desde que deixou a Prefeitura na poeira do fracasso retumbante que foi o seu projeto de eleger o ex-deputado Clodomir Paz em 2008. É verdade que são apenas especulações que circulam o meio político, mas é verdade também que suas chances de brigar por uma cadeira na Câmara de São Luís são bem maiores do que tentar chegar ao Palácio de la Ravardière de novo.

São Luís, 12 de Fevereiro de 2020.

3 comentários sobre “Imperatriz, São José de Ribamar e Caxias serão palcos de embates duros por prefeituras

  1. Adriano é a melhor opção e tem mostrado que tem disposição e coragem de ir para a luta. Todo grupo precisa de renovação e ele é a melhor opção. Na politica o diálogo deve prevalecer sempre. Não se faz política com rancor.

  2. Caso queira voltar ao mundo politico o Tadeu Falacio tem grande chances de vitória e isso aumentaria a qualidade cultural dos vereadores que é baixa. Tem meu voto!

  3. Caso queira voltar ao mundo politico o Tadeu Palácio tem grande chances de vitória e isso aumentaria a qualidade cultural dos vereadores que é baixa. Tem meu voto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *