Imperatriz: Flávio Dino lidera com folga e Weverton Rocha e Edison Lobão estão na frente para o Senado

Flávio Dino lidera com folga, seguido de Roseana Sarney, Roberto Rocha. Maura Jorge, Eduardo Braide e Ricardo Murad em Imperatriz
Flávio Dino lidera com folga, seguido de Roseana Sarney, Roberto Rocha. Maura Jorge, Eduardo Braide e Ricardo Murad em Imperatriz, segundo pesquisa do Data 3

 

A se confirmarem os percentuais de intenções de voto encontrados por pesquisa realizada em Imperatriz pelo Instituto Data 3, o governador Flávio Dino (PCdoB) sairá das urnas de lá com nada menos que  57,4% dos votos, seguido da candidata do MDB, ex-governadora Roseana Sarney  com 17,1%, do senador Roberto Rocha (PSDB) com 7,3%, e da ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PSL), com 3%, num cenário em que o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) aparece com 1% e o ex-deputado Ricardo Murad, com 0,8%. No levantamento espontâneo – aquele em que se pergunta ao entrevistado em quem ele vai votar sem mostrar-lhe a relação de candidato -, o governador Flávio Dino aparece com 45,6% das intenções de voto, contra 9,6% de Roseana Sarney e 3% de Roberto Rocha. Nessa amostra, Eduardo Braide, Maura Jorge e Ricardo Murad não chegaram a 1%.  E a posição do governador Flávio Dino é reforçada por 67,8% de aprovação em Imperatriz.

No levantamento para identificar as tendências do eleitorado imperatrizense na corrida para as duas vagas do Senado, os números encontrados pelo Data 3 surpreendem com a liderança do deputado federal Weverton Rocha (PDT), que aparece destacado na liderança com 24,7% das intenções de voto, seguido do senador Edison Lobão (MDB) com 18,4%, do deputado federal Sarney Filho (PV), que aparece em terceiro lugar com 9,8%, do ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo Tavares com 9,1%, da deputada federal Eliziane Gama (PPS) com 4,3% e do deputado estadual Alexandre Almeida (PSDB) com 4,0%.

Os números de Imperatriz, que é o segundo maior colégio eleitoral do Maranhão, com mais de 160 mil votos, costumam ser decisivos nas eleições majoritárias do Maranhão, principalmente se o líder das intenções de voto tiver bom desempenho em São Luís e em Caxias, por exemplo. Na corrida ao Palácio dos Leões, o Data 3 confirma os números encontrados por outros institutos, apontando o governador Flávio Dino cacifado para liquidar a fatura já no primeiro turno. Tendo a pesquisa como base, o eleitorado da Princesa do Tocantins parece disposto a repetir o posicionamento de 2014, quando sufragou a candidatura de Flávio Dino com mais de 60% dos votos sobre o pemedebista Lobão Filho, candidato apoiado pela então governadora Roseana Sarney. Naquela eleição, o candidato a senador apoiado por Flávio Dino, Roberto Rocha, então no PSB, deixou o então pemedebista Gastão Vieira para atrás.

O cenário da disputa pelas duas vagas do Senado em Imperatriz exibe situações surpreendentes, a começar pelo desempenho do deputado federal Weverton Rocha como detentor da maior fatia de intenções de voto, deixando para trás, por exemplo, o ex-governador José Reinaldo e o deputado federal e ex-ministro Sarney Filho. A posição do senador Edison Lobão reflete o peso do seu nome na região onde começou, no final dos anos 70 do século passado. Chama a atenção o fraco desempenho da deputada federal Eliziane Gama em Imperatriz, uma vez nos levantamentos feitos em todo o estado ela aparece como líder das intenções de voto.

O levantamento do Data 3 em Imperatriz chega num momento em que, na falta de números, as especulações ganham os bastidores e começam a rascunhar cenários absolutamente fora da realidade. Serve, portanto, de um lado, para o governador Flávio Dino manter a segurança e a confiança de que será bem votado na maior cidade do interior do Maranhão. Serve também como alerta vermelho para a ex-governadora Roseana Sarney, cujas relações com Imperatriz sempre foram de altos e baixos. Em relação ao Senado, os recados mais fortes da pesquisa vão para o ex-ministro Sarney Filho, que até agora não liderou nenhum levantamento, aparecendo sempre em terceiro lugar, e para a deputada federal Eliziane Gama, que precisa investir ali para sair do quinto lugar.

Em Tempo: A pesquisa Data 3 foi contratada pela TV Difusora, entrevistou 397 eleitores entre os dias 4 e 6 desta mês e foi está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo Nº 09455/2018.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Com CFEM e ZPE, Roberto Rocha domina a cena parlamentar na semana

Roberto Rocha:no centro de duas decisões de interesse do Maranhão
Roberto Rocha:no centro de duas decisões de interesse do Maranhão

O senador Roberto Rocha, candidato ao Governo do Estado, dominou a semana no cenário parlamentar. Primeiro pela assinatura, pelo presidente Michel Temer (MDB), do decreto que regulamenta as novas regras para a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). A partir de agora, os municípios não produtores de minerais, mas que são impactados pelo transporte, operações de embarque e desembarque, ou ainda, para localidades com pilhas de estéril, barragem de rejeitos e instalações serão beneficiados com 13% dos royalties da CFEM. Dentro desse percentual, 50% serão destinados exclusivamente para municípios não produtores, mas que são cortados por ferrovias. Essa alíquota foi fixada a partir de uma intensa e ampla articulação feita pelo senador Roberto Rocha. O decreto presidencial contempla 23 municípios maranhenses cortados pela Estrada de Ferro Carajás, coroando uma reivindicação que durou quase três décadas. São eles: Açailândia, Alto Alegre do Pindaré, Anajatuba, Arari, Bom Jardim, Bacabeira, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Cidelândia, Igarapé do Meio, Itapecuru Mirim, Itinga do Maranhão, Miranda do Norte, Monção, Pindaré-Mirim, Santa Inês, Santa Rita, São Francisco do Brejão, São Pedro da Água Branca, São Luís, Tufilândia, Vila Nova do Martírios, Vitória do Mearim.

Roberto Rocha também assistiu a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovar Projeto de Lei de sua autoria que propõe a implantação de uma Zona de Processamento de Exportações (ZPE) no Maranhão, mais especificamente na Ilha de Upaon Açu. O projeto inicial previa a instalação de uma Zona Franca, mas o relator da matéria, senador Edison Lobão modificou-a, propondo a instalação de uma ZPE. Pelo projeto de o senador Roberto Rocha, as empresas que se instalarem na Zona de Exportação do Maranhão (Zema) terão isenção de impostos e contribuições incidentes sobre a importação ou sobre aquisições no mercado interno de insumos, para que possam produzir mercadorias ou prestar serviços destinados à exportação. Roberto Rocha observou que a Ilha de Upaon-Açu apresenta características geográficas que a habilitam a constituir uma área de livre comércio, especialmente pelas condições logísticas que favorecem a entrada de insumos e o escoamento da produção para o exterior.

 

Movimentos de Maura Jorge estariam incomodando a cúpula do sarneysismo

Maura Jorge entre Márcio Coutinho e Pastor Bel: desenvoltura que está incomodando a cúpula do sarneysismo
Maura Jorge entre Márcio Coutinho e Pastor Bel: desenvoltura que está incomodando a cúpula do sarneysismo

Candidata ao Governo do Estado, a ex-prefeita Maura Jorge vive duas situações curiosas. A primeira é que vem se apresentando como braço do presidenciável Jair Bolsonaro – que faz escala hoje em São Luís -, mas os grupos de bolsonarista organizados no estado não a reconhecem como porta-voz nem como líder do movimento que dá suporte à candidatura do militar ao Palácio do Planalto. A outra situação é que Maura Jorge, cujo projeto de candidatura foi estimulado inicialmente pelo deputado federal Aluízio Mendes (Podemos), estaria causando mal-estar no comando do Grupo Sarney. Há rumores – não confirmados – segundo os quais a própria ex-governadora Roseana Sarney estaria incomodada com a desenvoltura da ex-prefeita de Lago da Pedra no cenário da corrida ao Palácio dos Leões. Os próximos dias revelarão o tamanho desse abacaxi.

São Luís, 14 de Junho de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *