Em clima de otimismo, Flávio Dino mobiliza 15 partidos e milhares de seguidores e dá a largada na corrida à reeleição

 

Flávio Dino entre Weverton Rocha, Eliziane Gama e Carlos Brandão em momento festivo da convenção que formalizou a coligação sua candidatura à reeleição e a aliança de 15 partidos

O governador Flávio Dino deu ontem a largada em busca da reeleição. E o fez com uma gigantesca festa partidária poucas vezes realizada no Maranhão nos últimos tempos, com a participação de 15 partidos (PCdoB, PT, PDT, PPS, PTB, PSB, DEM, PP, PR, PRB, PROS, SD, PEN, PTC e PPL), e que resultou na poderosa coligação “Maranhão para todos”, pela qual foram confirmadas ainda as candidaturas do vice-governador Carlos Brandão à reeleição e as dos deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) ao Senado, além de várias coligações para deputado federal e deputado estadual. O clima da festa partidária foi de entusiasmo e favoritismo, a começar pelo fato de que a grande coligação dará ao governador mais de três minutos na propaganda de rádio e TV durante a campanha eleitoral. Flávio Dino fez um discurso no qual garantiu que realizou o que foi possível realizar num contexto de crise econômica no País, afirmando, enfático, que, apesar dos problemas, o Maranhão é hoje um estado respeitado em todo o País, principalmente pela seriedade com que está sendo governado pelo PCdoB e seus aliados. Ovacionado por milhares de partidários, o governador convocou a todos para a corrida às urnas.

“Todos os estados do Brasil respeitam o Governo do Maranhão, porque sabem que nós estamos na direção certa, e quando a gente está na direção certa a agente não se perde”, declarou o governador Flávio Dino. Assinalou em seguida que esse ânimo vivido atualmente pelo estado se deve ao fato de que “O Maranhão não tem dono, o Maranhão é de todos nós, e quem anda para trás é caranguejo”. Para assinalar ainda: “A mudança vai continuar para o Maranhão seguir em frente, o trabalho continua para o Maranhão seguir em frente”. Visivelmente animado, o governador aproveitou a apresentação dos seus companheiros de chapa para destacar o papel do vice-governador Carlos Brandão   “Vice tem que ser amigo e Brandão é meu amigo, se preocupa com a minha saúde. Carlos Brandão sabe que na hora em que é para ele assumir, ele assume e faz muito bem. Ele sabe que eu confio nele”.

O governador Flávio Dino comandou a festa partidária exibindo confiança de que vai para as urnas com um suporte político maior do que os dos demais candidatos ao Governo do Estado, e com ele a tendência do eleitorado de reelegê-lo. E as informações trazidas pelas pesquisas, mostradas pelas manifestações das lideranças das mais diferentes correntes que o apoiam, e a resposta entusiasmada de uma militância aguerrida, vinda de todos os recantos do estado, lhe deram impulso para se movimentar como um candidato convencido de que os ventos estão soprando a seu favor. Tanto que ele preferiu ignorar seus adversários no seu discurso, optando por exaltar os resultados alcançados pelo seu governo, pedindo desculpas pelo que não conseguiu realizar devido às duras limitações impostas pela escassez de recursos devido à crise econômica.

Flávio Dino comandou a festas das convenções sem qualquer crise para administrar no acordo partidário nem na escolha dos candidatos – até o PT, que vinham ensaiando um enredo de tensão, resolveu suas pendências a tempo de chegar às convenções de ontem inteiramente harmonizado e comportando-se como aliado de frente na aliança dinista. O governador teve o cuidado de sanar todas as pendências e focos de tensão com bastante antecedência, o que lhe permitiu chegar à data da formalização das chapas majoritária e proporcional sem qualquer foco de insatisfação. Acomodou cuidadosamente todos os partidos na aliança, tendo a prudência de usar o equilíbrio para montar a chapa majoritária e coordenar a montagem das coligações para a corrida às 18 vagas na Câmara Federal e às 42 cadeiras da Assembleia Legislativa.

Agora candidato legitimado pelo lastro político e oficializado pela convenção do PCdoB e tendo mais 14 partidos como avalistas, o governador Flávio Dino vai para o confronto direto com Ramon Zapata (PSTU), que já é candidato formal, com Roseana Sarney (MDB), cuja candidatura será formalizada neste Domingo, com o senador Roberto Rocha (PSDB), que será oficializado no dia 4 de Agosto, com Odívio Neto (PSOL), que se tornará candidato no dia 2 de Agosto, e com Maura Jorge (PSL), que deve realizar sua convenção a qualquer momento. E levando na bagagem a condição de governador mais bem avaliado do País.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Weverton e Eliziane emplacam Roberth Bringel e Suely Pereira e Pedro Fernandes e Gilson Kity como suplentes

 

Os deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) oficializaram suas candidaturas ao Senado pela coligação “Maranhão para todos” com uma bem articulada escolha de suplentes. Weverton Rocha armou bem ao escolher o ex-prefeito de Santa Inês, Roberth Bringel (DEM) para uma das vagas, numa bem sucedida articulação com o presidente estadual do partido, deputado federal Juscelino Rezende. E jogou com competência ao entregar a outra vaga de suplente à ex-prefeita de Matões, Suely Pereira (PCdoB), mãe do deputado federal Rubens Jr. (PCdoB), dona de forte liderança na região. Já Eliziane Gama fez escolhas igualmente inteligentes. Para primeiro suplente ela definiu o deputado federal Pedro Fernandes (PTB), um dos políticos mais bem sucedido, experiente e politicamente correto do Maranhão, que decidiu não mais renovar seu mandato na Câmara Federal, abrindo caminho para o filho, o vereador Pedro Lucas Fernandes (PTB). Para segundo suplente Eliziane Gama foi buscar um líder na Região Tocantina: o médico e pecuarista Gilson Kity, que preside entidade que congrega segmentos da pecuária em Imperatriz.

Em Tempo: Na edição de ontem, a Coluna noticiou que a primeira-dama de São Luís, Camila Holanda (PTC), seria suplente na chapa senatorial de Weverton Rocha. Na verdade, Camila Holanda fora convidada, mas declinou do convite. Repórter Tempo pede, portanto, desculpas aos seus leitores e à própria primeira-dama Camila Holanda pelo equívoco.

 

Othelino Neto avalia que a reeleição de Flávio Dino consolidará a transição política no Maranhão

Othelino Nemo teve  presença forte na megaconvenção  no Multicenter Sebrae

Como é tradição nas convenções partidárias, os aspirantes  a mandatos parlamentares marcam posição. A convenção do PCdoB que definiu a coligação “Todos pelo Maranhão” foi marcada pela forte presença do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto, que formalizou sua candidatura a novo mandato no parlamento estadual. Um dos líderes mais jovens e bem sucedidos da nova geração e da transição política que o Maranhão está vivendo sob a liderança do governador Flávio Dino, o presidente do Poder Legislativo encabeça todas as listas dos deputados estaduais em condições de renovar o mandato no pleito de Outubro. Ontem, no seu discurso na festa partidária, Othelino Neto defendeu a reeleição do governador Flávio Dino como um imperativo para o Maranhão, para que ele complete sua obra de Governo e consolide a transição política que começou em 2006 com a eleição de Jackson Lago (PDT),  interrompida em 2010 com a eleição de Roseana Sarney, e retomada em 2014 com a eleição de Flávio Dino e, na sua previsão, será completada em 2018 com a reeleição do governador.

São Luís, 29 de Julho de 2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *