Edivaldo Jr. articula e avaliza chapa senatorial formada por Weverton Rocha e Eliziane Gama

 

Edivaldo Jr. articula politicamente a chapa senatorial formada por Weverton Rocha e Eliziane Gama
Edivaldo Jr. entra no circuito e articula politicamente a chapa senatorial formada por Weverton Rocha e Eliziane Gama

Encontram-se mais avançadas do que alguns imaginam as articulações visando emplacar de vez as candidaturas dos deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) ao Senado na chapa majoritária a ser liderada pelo governador Flávio Dino (PCdoB). As conversas nessa direção foram iniciadas há mais ou menos um mês, tendo como avalista político maior o prefeito de São Luís, Edivaldo Jr. (PDT).  Superadas as primeiras e maiores barreiras, as negociações avançaram com as cautelas necessárias, estando os dois parlamentares com os pés no chão, e nas últimas semanas ganharam um ritmo mais intenso, como se o acordo já estivesse devidamente montado. Um acordo que leve Weverton Rocha e Eliziane Gama à chapa de Flávio Dino como candidatos ao Senado pode vir a ser eleitoralmente bem sucedido, mas antes disso, poderá causar tremores políticos intensos, dependendo de qual venha a ser a reação do ex-governador e  deputado federal José Reinaldo Tavares (sem partido), que se movimenta para ser o segundo nome, uma vez que no grupo  Weverton Rocha já é consenso para uma das vagas.

Há duas semanas, a Coluna fez o primeiro registro da provável dobradinha Weverton/Eliziane para a corrida às duas vagas no Senado. Naquele momento, os dois estavam ainda eliminando diferenças, de modo a estabelecer um diálogo produtivo sobre a ocupação das duas vagas. Os primeiros entendimentos mostraram a viabilidade do projeto, a partir de um foco importante nessas eleições: dois candidatos são jovens, lastreados por boas experiências e expressivas votações, e com potencial imensurável no que respeita ao futuro de cada um. De longe o mais bem sucedido da sua geração, o prefeito Edivaldo Jr. decidiu apostar nessa composição Weverton/Eliziane, saindo da zona de conforto para entrar de cabeça na montagem da chapa senatorial, assumindo assim o papel que lhe cabe como líder político e chefe administrativo da Capital, o maior colégio eleitoral do Maranhão, com mais de 600 mil eleitores.

Certos de que não há mais como disputar a primeira vaga com Weverton Rocha, que soube usar o seu cacife de parlamentar atuante e chefe partidário ativo para demarcar seu território como candidato a senador, os deputados federais José Reinaldo Tavares e Waldir Maranhão (PTdoB), jogaram todo o peso do seu prestígio pela segunda vaga, mas não conseguiram ocupar o espaço que almejam, colocando o governador Flávio Dino em situação delicada. Liderando pesquisas e sem bloqueios causados por diferenças políticas ou ideológicas, a deputada Eliziane Gama entra no cenário como uma solução lógica e saudável para esse impasse. Weverton Rocha entra com a base política e correndo para transformar esse cacife em votos, e Eliziane Gama entra com um potencial eleitoral enorme – conforme apontam as pesquisas – e com disposição para construir a base política que precisa para decolar de vez.

Ao abraçar a ideia da dobradinha da deputada com Weverton Rocha, e avalizar as articulações, o prefeito Edivaldo Jr. mostra que tem faro, está longe de ser o político tímido que muito e enxergam nele, e parece mesmo disposto a assumir um espaço político de maior relevância na aliança comandada pelo governador Flávio Dino, de quem é aliado e seguidor de primeira linha. Com esse movimento, que pode resolver uma situação que vem causando tensão na base governista, Edivaldo Jr. dá um passo importante no cenário em que o futuro político imediato do estado será desenhado pelas eleições de outubro. O prefeito de São Luís é nome de peso em todas as previsões relacionadas com a sucessão do governador Flávio Dino. Não é sem razão, portanto, que usa sua trena política para demarcar o espaço que lhe cabe no cenário que está sendo desenhado.

 

PONTO & CONTRAPONTO

Rara exceção: Flávio Dino é homenageado pelo Ministério Público por combater a corrupção

Jorge Nicolau, José Joaquim Figueiredo dos Anjos, Luiz Gonzaga Coelho, Flávio Dino, Othelino Neto e ??? Caldas na homenagem do MPMA ao governador do Estado
Eduardo Nicolau, José Joaquim Figueiredo dos Anjos, Luiz Gonzaga Coelho, Flávio Dino, Othelino Neto e Caldas Furtado na homenagem do Ministério Público ao governador do Estado pelo combate à corrupção

Num País onde o presidente da República e a quase totalidade dos 27 governadores estão encalacrados ou em pé de guerra com o Ministério Público, é no mínimo surpreendente e animador que no Maranhão o governador do Estado receba do Ministério Público estadual uma homenagem por estar realizando um Governo dentro das regras, sem desvios e sem focos de corrupção, e mais que isso: sendo parceiro e incentivador da instituição ministerial nos seus programas de combate ao desvio de dinheiro público.

Pois é. Ontem, em ato formal na sede da Procuradoria Geral de Justiça, o governador Flávio Dino (PCdoB) recebeu do procurador geral de Justiça, Luis Gonzaga Coelho, a Medalha do Mérito Celso Magalhães, a comenda maior do MPMA, só concedida a personalidades que tenham prestado bons e relevantes serviços ao Estado, sobretudo no que diz respeito à observação das leis em vigor e à lisura no uso dos recursos públicos. A comenda foi entregue na presença do presidente do Poder Legislativo, deputado Othelino Neto (PCdoB), do presidente do Poder Judiciário, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, do presidente do Tribunal de Contas do Estado, e do corregedor geral do Ministério Público, procurador Jorge Nicolau.

O procurador geral de Justiça justificou assim a concessão da honraria ao chefe do Poder Executivo: “O governador Flávio Dino tem tido essa postura republicana, respeitando a autonomia e as prerrogativas do Ministério Público e sendo parceiro, para que possamos, juntos, diminuir as mazelas no nosso Estado, que tem um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano. O Ministério Público não poderia deixar de, junto com o Governo do Estado e os programas sociais, estar irmanado para mudar essa realidade.

Do alto da condição de homenageado por um motivo que raramente distingue um gestor público, o governador Flávio Dino agradeceu a honraria e assinalou que os resultados são fruto de uma ação conjunta das instituições do Estado e do respeito às suas autonomias e missões institucionais. E foi mais longe e direto ao destacar o trabalho feito em parceria na concepção de boas ideias, caso do Programa Estadual de Combate à Corrupção e à Sonegação Fiscal.

“Para a minha alegria o Ministério Público outorgou essa homenagem, mostrando que nós estamos atingindo, entre tantas metas positivas, a de garantir que todos possamos trabalhar juntos em favor de uma sociedade mais justa, em que o dinheiro público seja bem aplicado, com probidade e mais eficiência”, completou.

O presidente do Poder Legislativo externou bem-estar ao participar de um ato em que o chefe do Poder Executivo é homenageado pelo Ministério Público por suas ações de combate à corrupção. “Em um momento onde a política está criminalizada, onde existe uma tendência natural de se tentar ridicularizar a política, é bom ver que no Maranhão o governador é homenageado pela instituição que tem por objetivo defender os interesses da sociedade. Isso é razão de muito orgulho para nós que militamos na política”, assinalou o deputado Othelino Neto.

 

Tribunal de Justiça passa a ter 30 desembargadores a partir de hoje

Josemar Santos, José Jorge Figueiredo e Luiz Ginzaga
Os juízes Josemar Lopes dos Santos, José Jorge Figueiredo dos Anjos e Luiz Gonzaga Almeida Filho serão empossados como desembargadores do Tribunal de Justiça

O Poder Judiciário do Maranhão entra hoje num novo momento com a posse de três novos desembargadores, elevando para 30 o número de componentes do Colégio de Desembargadores, que funciona como Tribunal Pleno. Eleitos no dia 13 de dezembro do ano passado, ainda na presidência do desembargador Cleones Cunha, serão empossados José Jorge Figueiredo dos Anjos, Josemar Lopes dos Santos e Luiz Gonzaga Almeida Filho, em ato administrativo às 10 horas, no Plenário do TJMA.

O presidente do Poder Judiciário, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, o aumento do número de desembargadores vai reduzir a sobrecarga que aos atuais 27 desembargadores carregam em razão do desequilíbrio entre a quantidade de processo que tramita no Judiciário e o número de magistrados de segundo grau para julgá-los. O aumento do número de desembargadores certamente contribuirá para aliviar a sobrecarga, não resolverá o problema integralmente, já que a demanda vem aumentando significativamente, principalmente nos últimos três anos, contribuindo também para agilizar e otimizar a prestação jurisdicional.

Otimista com o fato de que a chegada de três novos desembargadores aconteça exatamente no início do seu mandato, o presidente da Corte avaliou: “Quem ganha com isso é a sociedade. A criação de três novos cargos de desembargador se justifica pelo aumento acentuado das demandas processuais, nos últimos anos, no âmbito da Justiça estadual”, pontuou o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos.

Dados levantados pela Associação dos magistrados do Maranhão (AMMA) divulgados pela área de Comunicação do Poder Judiciário informam que a demanda processual entre os anos de 2011 e 2016 quase quadruplicou, registrando um aumento excepcional na carga de trabalho em relação a outros tribunais de médio porte, conforme classificação do CNJ que, através da pesquisa ‘Justiça em Números 2017’, reconheceu que o Maranhão fica muito abaixo da média em relação ao número de desembargador.

São Luís, 25 de Janeiro de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *