Sucessão: candidato dos tucanos, Roberto Rocha abre a corrida aos Leões apostando em aliança com o PMDB

Roberto Rocha vai ser candidato do PSDB com apoio de Geraldo Alckmin e aval de Sebastião Madeira
Roberto Rocha é lançado candidato  do PSDB com apoio de Geraldo Alckmin e aval de Sebastião Madeira

Por mais que vozes governistas tentem minimizá-las, a filiação do senador Roberto Rocha ao PSDB, e a decisão do partido de lançá-lo candidato ao Governo do Estado são fatos que mudam radicalmente a posição dos tucanos em relação ao governador Flávio Dino (PCdoB), passando de aliados a adversários, e abrindo efetivamente, exatamente com um ano de antecedência, a corrida ao Palácio dos Leões. Roberto Rocha desembarca finalmente no cenário sucessório estadual como candidato – segundo ele irreversível – de um dos partidos mais forte e influente do País e que terá uma candidatura competitiva à presidência da República. Mais do que isso: abre a corrida sucessória autorizado pelo tucanato a articular uma aliança que poderá incluir até mesmo o PMDB, se o Grupo Sarney não tiver um candidato. Ao mesmo tempo, o braço maranhense do PSDB deixa a incômoda situação de aliado de proa do governador, para se tornar um adversário de peso na guerra eleitoral. Roberto Rocha garante que está preparado política e tecnicamente para ser governador.

A julgar pela importância que os líderes do tucanato nacional deram à filiação do senador Roberto Rocha, eles querem transformar o PSDB numa força no Maranhão, avaliando que com um candidato forte e os ventos da campanha presidencial, o partido assumirá um espaço que nunca assumiu no estado. A ordem nesse sentido é fortalecer o partido e os seus candidatos, a começar pelo que disputará a presidência da República – quase certo que será Geraldo Alckmin, governador de São Paulo. E nesse sentido, a orientação básica será a de que o PSDB entre para valer na corrida eleitoral, trabalhando mesmo para brigar efetivamente pelo Palácio dos Leões, principalmente por saber que o governador Flávio Dino é favorito na corrida de 2018. Os chefes maiores do tucanismo querem que Roberto Rocha e Sebastião Madeira articulem com uma aliança com o PMDB.

Bem à vontade para avaliar o cenário criado pela sua volta “por cima” aos quadros do PSDB, o senador Roberto Rocha afirma que foi convidado para levar em frente o projeto que o partido tem de ser uma agremiação de ponta e que não será mais rebocado por outras legendas no Maranhão. O PSDB no Maranhão tem um “Plano A”, que é a candidatura do senador Roberto Rocha, e dele não abrirá mão. Isso não quer dizer que se fechará em copas, mas deixa claro que até mesmo uma aliança com PMDB só será possível se o Grupo Sarney entrar como aliado da sua candidatura. Na avaliação dos líderes, o projeto de disputar o Governo do Maranhão com o senador Roberto Rocha como candidato será um momento decisivo de fortalecimento e reafirmação do braço maranhense do partido.

No que diz respeito à corrida eleitoral em si, Roberto Rocha está ciente da força do projeto do governador Flávio Dino de buscar a reeleição como favorito, segundo as pesquisas mais recentes.  O senador tem clareza também em relação à ex-governadora Roseana Sarney, um nome com muita força politica e eleitoral e que está sendo desenhada como candidata ao embate direto com o governador Flávio Dino. Se confirmadas as duas candidaturas, pelo menos no início Roberto Rocha fará as vezes de “terceira via”, com a vantagem de que tem a rejeição mais baixa, o que é por ele traduzido como o caminho que ele terá para crescer. O senador tucano acredita que tem boa posição nessa equação e que tem condições de saltar politicamente, mas pode também pertencer.

O senador Roberto Rocha e o ex-prefeito Sebastião Madeira, que deverão comandar o PSDB no Maranhão se o vice-governador Carlos Brandão deixar o partido levando pelo menos metade dos 29 prefeitos eleitos, sabem que enfrentarão dias difíceis pela frente. Mas eles acreditam que não haverá perdas, porque prefeitos que deixarem o partido serão repostos sem maiores dificuldades. Roberto Rocha usa como argumento o fato de que na quarta-feira, dia da sua filiação, nada menos que 30 prefeitos que integravam a caravana da Famem em Brasília passaram pelo seu gabinete para cumprimentá-lo pela volta ao PSDB e por conta do projeto de candidatura ao Governo disseram que “ele está vivo” dia da sua saída de casa.

 

PONTO & CONTRAPONTO

Lobão exibe fôlego ao incursionar no interior para embalar sua candidatura à reeleição

Edison Lobão avisa que será candidato à reeleição
Edison Lobão avisa que será candidato à reeleição

Quem apostou que o senador Edison Lobão (PMDB) estava politicamente liquidado por causa da pancadaria que vem sofrendo no contexto da Operação Lava Jato, perdeu feio.  Lobão tem surpreendido seus colegas e correligionários pela disposição com que atua no plenário do Senado, preside a Comissão de Constituição e Justiça e participa de articulações visando sustentar o presidente Michel Temer (PMDB). Nos últimos 10 dias, o senador nem cogita a possibilidade de definir melhor essa posição que aproveito dado para viajar. Lobão se movimenta como candidato à reeleição, compondo um cenário em que são também candidatos Sarney Filho (PV), João Alberto (PMDB), Weverton Rocha (PDT) e José Reinaldo Tavares. No final da semana passada, o senador Edição incursionou por vários municípios, tendo Caxias, onde sempre foi bem votado, reunindo-se animadamente com correligionários. Nas últimas semanas, apesar do bombardeio que vem sofrendo, o senador pemedebista fez várias incursões se no interior do Maranhão, onde foi recebido com entusiasmo por prefeitos e prévia. A receptividade dos seus correligionários justifica plenamente.

 

Bancada federal atende à Famem e municípios terão R$ 160 milhões para a área de Saúde

Tema Cunha (primeiro da direita para a esquerda) fala senadores e deputados federais sobre recursos para muicípios
Tema Cunha (primeiro da direita para a esquerda) fala a deputados federais  e deputados federais sobre recursos para municípios, principalmente para a Saúde

“É algo inédito, é uma demonstração de sensibilidade e de maturidade da classe política do Maranhão. É uma grande conquista e é histórico”. Foi essa a reação do presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), Cleomar tema Cunha (PSB), no encerramento da reunião da caravana formada por mais de 100 prefeitos com a bancada maranhense, que abriu mão de parte das suas emendas para formar uma massa de recursos no valor de R$ 160 milhões para investimentos por Prefeituras na área de Saúde. Os mais de 100 prefeitos que foram à Capital Federal comemoraram efusivamente o resultado do encontro.

Todos os deputados federais e senadores se posicionaram favoráveis ao pleito dos gestores municipais de empenharem as emendas de bancada exclusivamente para  o setor de Saúde. E por conta da decisão, os municípios maranhenses serão contemplados, a partir de 2018, com o aporte de R$ 160 milhões para a Saúde, sendo que parte desses recursos será destinada para a o aumento do número de leitos de UTI e centros de hemodiálise.

Em decorrência do posicionamento dos senadores e deputados federais, a Federação e a Secretaria de Saúde do Estado vão se reunir para estabelecer as regras de distribuição das verbas, observando-se inicialmente a capacidade instalada e  outros critérios técnicos, que beneficiarão, inclusive, os municípios que foram recentemente contemplados  com a habilitação na MAC (Média e Alta Complexidade).

“O resultado foi extremamente positivo, uma vez que o foco da viagem foi exatamente a conquista das  emendas de bancada para o setor de saúde, que era uma antiga reivindicação dos gestores municipais do Maranhão. Nosso retorno ao estado é como a volta de um grupo de atletas que conquista um campeonato mundial. Estamos em clima de vitória e aqui agradecemos aos  nossos três senadores e aos dezoito deputados federais, que nos garantiram essa conquista. É, na realidade, uma vitória do povo do nosso estado”, afirmou Cleomar Tema, visivelmente eufórico com o ganho.

Entusiasmado, o deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) disse que  “essa é luta da Famem é um sonho que está sendo materializado graças ao empenho do presidente Cleomar Tema, que  empunhou essa bandeira desde que tomou posse na direção da entidade, no início do ano, quando provocou a primeira reunião com nós, parlamentares”. Já o prefeito de Santa Filomena Idan Torres, declarou: “Foi uma vitória da Famem, foi uma vitória do municipalismo, que se apresenta com muita força no Maranhão, a partir  do comando do presidente Tema, uma grande liderança que está dando uma nova dimensão à luta dos prefeitos”.

São Luís, 05 de Outubro de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *