A julgar pelos candidatos já em movimento, Paço do Lumiar terá uma disputa eleitoral dura e agressiva

 

dutra-horz
Dutra vai agitar a campanha no embate com Josamar e Aroso

Um dos 10 mais populosos municípios do Maranhão, e que integra o quarteto municipal da Ilha de Upaon Açu, na Região metropolitana de São Luís, Paço do Lumiar (118 mil habitantes), terá uma das corridas eleitorais mais intensamente disputadas de todo o estado. Ali se enfrentarão um prefeito com avaliação em baixa – Professor Josemar (PSDB) -, um ex-prefeito que também não está com a bola cheia – Gilberto Aroso (PMDB)- e, mais importante ainda, um dos políticos mais conhecidos do Maranhão – o radical e controvertido Domingos Dutra (PCdoB). E o fator de desequilíbrio da disputa é exatamente a candidatura do ex-vice-prefeito de São Luís, ex-vereador da Capital, ex-deputado estadual e ex-deputado federal Domingos Dutra, a começar pelo fato de que ele sempre teve um discurso de oposição ferrenha, fundado em críticas impiedosas a adversários, principalmente prefeitos e governadores. Agora, diante da possibilidade de “chegar lá”, Dutra parece estar se preparando para, se nada falhar até outubro, assumir o comando do município, que além de um gigantesco dormitório, é também um bolsão de problemas.

Em campanha aberta, o ex-deputado Domingos Dutra joga todo o peso do seu prestígio político e sua história pessoal para atropelar adversários no crivo das urnas. Sua militância como parlamentar fez dele um político que não faz concessões, que alimenta um discurso no qual quase nenhum administrador faz a coisa certa e que ele parece ter a fórmula mágica para resolver os problemas que afligem a comunidade do Paço. Dutra faz política ali há muito tempo, chegando até a propor, anos atrás, um plebiscito para emancipar o Maiobão, o seu bairro mais populoso e, por via de consequência, o mais problemático. E é exatamente a sua postura política de não enxergar mérito em adversário que o torna um candidato diferenciado, que parece ter solução para todos os males por meio de medidas revolucionárias.

O principal adversário a ser batido é o prefeito Professor Josemar, eleito em 2012 e que recebeu uma Prefeitura praticamente implodida pela complicada e questionada gestão da prefeita Bia Venâncio (ex-Aroso), que saiu do cargo para uma delegacia da Polícia Federal, de onde saiu na condição de primeira mulher no Brasil a usar uma tornozeleira que lhe foi imposta pela Justiça ao atender o pedido de suspender a prisão dela, sob acusação de corrupção. A eleição do Professor Josemar foi por muito esperada como o início de um novo ciclo após uma sucessão de escandalosos fracassos administrativos iniciada ainda no século passado com a eleição de Mábenes Fonseca (PDT) e que acabou cassado por corrupção. Depois vieram Amadeu Aroso – ex-marido de Bia -, Gilberto Aroso – que também se perdeu no controle da e acabou denunciado e incluído no cadastro dos ficha-suja. Finalmente desembarcou na Prefeitura Bia Aroso, dona de um currículo recheado de acusações e suspeitas e que acabou entrando para a história como usuária de tornozeleira.

São contraditórias as avaliações do desempenho do prefeito tucano Josemar, uma apontando-o como chefe de uma gestão suportável, outra definindo-o como protagonista maior de um fracasso retumbante. No meio desse tiroteio, o ex-deputado Domingos Dutra mantém seu canhão verbal disparando contra o prefeito e seus aliados, sabendo que cada denúncia e cada crítica l serão devolvidas se caso ele venha a ser eleito e, assim, assumir o comando da máquina municipal. Ao contrário do que muitos imaginam, Domingos Dutra não é um incoerente; ao contrário, a coerência é a sua mais forte característica, haja visto o fato de ele ter rompido com o PT, do qual foi fundador no Maranhão, por não aceitar a aliança do partido com o PMDB e o Grupo, tendo feito greve de fome na Câmara Federal contra aquela aliança no Maranhão. Dutra nunca se afastou da sua linha de atuação política e do espaço que ele ocupa na esquerda do Maranhão e do país.

Tanto quanto os demais aspirantes, Domingos Dutra sabe que está no olho de um furacão que poderá reforçar ou fragilizar a sua trajetória política. Sabe também que se ganhar a eleição enfrentará um exército de adversários armados até os dentes e dispostos a mostrar que Dutra, um dos políticos mais importantes do Maranhão, não será o que diz que será como prefeito de Paço do Lumiar. Se eleito for, claro.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Governadores ditarão o futuro da “Rota das Emoções”

dino 8-horzO Palácio dos Leões será palco, terça-feira (26), de uma importante reunião relacionada com o turismo na região. O governador Flávio Dino (PCdoB) receberá os seus colegas do Ceará, Camilo Santana (PROS), e do Piauí, Wellington Dias. para a definição de uma série de ações destinada a fortalecer e dinamizar o turismo na chamada “Rota das Emoções”, que une as regiões litorâneas dos três estados. Com potencial para região turista muito mais importante e rentável do que é hoje, a “Rota das Emoções” é marcada pelos Lençóis Maranhenses, a partir de Primeira Cruz e incluindo Paulino Neves e Barreirinhas, ao que se acrescenta o Delta do Parnaíba e as cidades praianas de Parnaíba (PI) e Jericoacoara (CE), chegando a Fortaleza. O projeto de fortalecer a “Rota das Emoções” não é de agora, mas tudo indica que o governador maranhense está determinado a impulsionar essa importante fonte de riqueza para estado. Os governadores piauiense e cearence também estão investindo na consolidação da região que já é importante polo turístico, mas precisa ser incrementado e melhor estruturado. A reunião de terça-feira pode ser decisiva para o futuro da “Rota das Emoções” e seus milhares de quilômetros de país, com potencial para atrair turistas do mundo inteiro.

 

Bateu, levou, sem dó nem piedade

jefferson porterla 3-horzFoi assunto destacados na imprensa do Maranhão, especialmente em blogs, um vídeo no qual o secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela, desanca a deputada Andrea Murad (PMDB) numa reação a pancadas que a parlamentar lhe deu via rede social ao criticar, com frases duras e agressivas, a política de segurança do Governo do Estado. Conhecido por não levar desaforo para casa e também pelo tom agressivo das suas reações a provocações, principalmente partidas de vozes do Grupo Sarney, Jefferson Portela não poupou agressividade no contra-ataque. Contestou as declarações da deputada e disparou uma série petardos verbais, tais como “língua suja”, “irresponsável”, “política que ganhou um mandato de presente e que não tem legitimidade”, e muito mais. Criticada por alguns e vista com reserva outros, a reação do secretário – que é delegado de polícia de carreira – parece ter sido aprovada integralmente pelo Palácio dos Leões, que tem no secretário de Segurança um dos auxiliares de proa do governador Flávio Dino, cuja assessoria se manteve distante do embate, por entender que esse é um assunto a ser tratado diretamente pelo secretário de Segurança. Tal situação se explica pelo fato de que, além de ser um delegado de carreira, Jefferson Portela é um militante de esquerda que integra um pequeno grupo de homens de confiança do atual governador e que o que acompanha desde o movimento estudantil, e do qual faz parte Marcio Jerry, o influente secretario de Assuntos Políticos e Comunicação.  Assim, se esperam críticas ou censura ao secretário de Segurança, os deputados oposicionistas perdem tempo. E mais: a tendência é o delegado-secretário aumentar o tom das suas reações às pancadas que lhe forem dadas. Vai ser animado.

 

São Luís, 23 de Janeiro de 2016.

Um comentário sobre “A julgar pelos candidatos já em movimento, Paço do Lumiar terá uma disputa eleitoral dura e agressiva

  1. O prefeito Josemar está desesperado, pois sabe de suas dificuldades em sua reeleição. Adota uma política de baixo nível com calúnias e difamando seus adversários que desejam participar do processo eleitoral e dar a sua parcela de contribuição com a sua cidade. De todos os nomes, apesar de jovem, Caetano Jorge tem conquistado muitos apoios e tem grandes chances de formar uma grande aliança oposicionista. É Ficha Limpa. Vejo o Caetano como uma alternativa perante os nomes já colocados e velhos conhecidos pelos eleitores, alguns já tiveram suas oportunidades e quase nada fizeram para o Paço melhorar, exemplo: Dutra e Gilberto Aroso. É evidente que são grandes as suas chances de vitória, pois está reunindo em torno de sua pré-candidatura vários e importantes apoios como do deputado federal Sarney Filho e do deputado estadual Adriano Sarney e de diversos partidos e segmentos, além de ser uma liderança política com serviços prestados, que dialoga com a população, por possuir um projeto verdadeiro em benefício dos luminenses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *