Em meio à guerra contra o coronavírus, Assembleia alimenta espírito junino com “Arraiá do Povo em Casa”  

 

Os apresentadores Elda Borges e Joelson Braga no cenário do Arraiá do Povo em Casa”,, com a apresentação de imagens dos grandes grupos juninos de São Luís

Nenhum maranhense, especialmente os ludovicenses e seus vizinhos na Ilha de Upaon Açu, está feliz em viver o período junino sem festas – bumba-boi, cacuriá, dança do coco, quadrilha -, sem dar de cara com o batalhão da Maioba ou o de Maracanã e sentir a pancada dos seus pandeirões, sem vibrar com o batuque frenético e intenso do zabumba que embala o novilho de Guimarães, sem admirar as esculturais e sensuais índias dançarinas do orquestrado Boi de Morros, ou ainda sem se inebriar com o maravilhoso contágio rítmico e musical do Boizinho Barrica. Nesse tempo estranho, com seus dias e noites dominados pelo medo do novo coronavírus, um inimigo microscópico e letal, que obriga a todos a substituir o sorriso largo por máscaras ao mesmo tempo incômodas e úteis, o maranhense se reinventa e se vale da tecnologia da comunicação para manter viva a saudável tradição. O melhor exemplo desse esforço para manter a tradição e espantar a depressão do isolamento social foi o “Arraiá do Povo em Casa”, promovido virtualmente pela Assembleia Legislativa nos dias 24, 25 e 26 (ontem), realização do Centro de Comunicação com sinal verde do presidente Othelino Neto (PCdoB) e aval dos seus pares.

A programação, rica em música e apresentações de artistas e grupos folclóricos e rica em informações sobre o sentido das festas juninas, como também sobre a gastronomia do período, foi produzida em estúdio e levada ao ar pelo Canal 51.2 da TV aberta e pelo Canal 17 da TVN. Apresentados pelos jornalistas Elda Borges e Joelson Braga, com a participação de repórteres e figurantes, os roteiros foram concebidos de modo a envolver o telespectador, incentivando-o a transformar a sala da sua residência num animado arraial. Pelo “Arraiá do Povo em Casa” passaram Boizinho Barrica, Cacuriá de Dona Teté, Boi de Axixá, Boi de Maracanã, Boi de Itapera no dia 24; Boi de Santa Fé, Boi de Nina Rodrigues, Quadrilharte de Alcântara e Boi dos Sonhos no dia 25, e Boi Pirilampo, Boi Mocidade de Pinheiro, Boi de Morros e Boi da Maioba. Além dos vídeos produzidos pelos grupos para este ano, o “Arraiá do Povo em Casa” exibiu registros da festança do “Arraiá do Povo” no ano passado.

Foram três noitadas, cada uma com duração superior a três horas, no melhor estilo junino de São Luís. Do estúdio, decorado com que há de mais alegre e original nas festas juninas ludovicenses, os apresentadores deram shows de animação, enquanto os grupos convidados se esmeraram para tornar as três lives festivas em autênticos arraiais. E a julgar pelas manifestações em redes sociais, os servidores da Assembleia Legislativa e seus familiares, bem como muitos deputados, abraçaram versão virtual do tradicional “Arraial do Povo”, fazendo do “Arraial do Povo em Casa”, uma grande festa, numa surpreendente interação. Os registros mostraram que muitas famílias sem relação com o Poder Legislativo participaram das noitadas juninas virtuais, enxergando no “Arraiá do Povo em Casa” uma iniciativa inteligente e oportuna para quebrar a monotonia imposta pela pandemia e alimentar a rica e contagiante cultura popular do Maranhão.

Na noite de abertura, quarta-feira (24), o presidente Othelino Neto convidou a população maranhense para participar do “Arraiá do Povo em Casa”: “O Arraiá do Povo, que vem sendo realizado há três anos, é uma festa já consolidada e muito bem prestigiada no período junino em São Luís. Este ano, teve de ser diferente, pois tivemos que suspender o arraial, por medida de segurança, em razão da Covid-19. Mas durante esses três dias, estaremos exibindo na TV Assembleia o ‘Arraiá do Povo em Casa’, para que você se divirta com sua família com segurança, podendo ainda contribuir com as atrações de sua preferência que irão se apresentar neste grande palco virtual e, assim, ajudar a manter viva a chama do nosso São João”. Por sua vez, o diretor de Comunicação, jornalista Edwin Jinking, assinalou que a o arraial virtual foi uma maneira de “saciar a saudade do São João e do Arraial do Povo, que acontece todos os anos no estacionamento da Assembleia Legislativa”.

Assim, depois de ter tido participação decisiva no esforço do Governo do Estado no enfrentamento da pandemia do coronavírus, aprovando também medidas importantes para aliviar a carga de problemas por ela gerados, a Assembleia Legislativa do Maranhão encontrou no “Arraiá do Povo em Casa” uma maneira saudável de alimentar nos maranhenses o espírito junino, que é base maior da sua cultura popular.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

PSB promete jogar pesado para fortalecer a candidatura de Bira do Pindaré em São Luís

Bira do Pindaré tem o apoio total do presidente Carlos Cerqueira – na foto com o sociólogo Rossini Correia, um dos fundadores do PSB no Maranhão.

Se alguém pensou que a candidatura do deputado federal Bira do Pindaré (PSB) à Prefeitura de São Luís vinha perdendo fôlego, errou feio. O desmentido a essa impressão se manifestou numa esclarecedora entrevista concedida pelo presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, no início da noite de quinta-feira, ao programa “Ponto e Vírgula”, da Difusora FM, comandado pelo jornalista Leandro Miranda. Indagado sobre o futuro da candidatura de Bira do Pindaré, Carlos Siqueira foi enfático: o projeto eleitoral do pré-candidato socialista em São Luís é uma das prioridades do partido nessa corrida eleitoral em todo o País. Ele deixou claro que a candidatura é fato consumado e irreversível, e que o partido já está se movimentando para obter uma aliança com o PT e, se possível, com o PSOL. Mas, independentemente dessas possíveis alianças, o PSB nacional vai dar total apoio à candidatura de Bira do Pindaré à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Mesmo considerando que Bira do Pindaré tem ainda fortes relações políticas e eleitorais com o arraial petista, a pretendida aliança do PSB com o PT poderá acontecer, mas só depois que a agremiação petista decidir entre lançar candidato próprio – no caso o deputado estadual Zé Inácio, já lançado por um braço da corrente lulista do partido – e firmar aliança com o PCdoB em torno da candidatura do deputado federal Rubens Júnior, avalizada pelo Palácio dos Leões. Qualquer análise feita neste momento certamente concluirá que entre Bira do Pindaré e Rubens Júnior, o PT tende a ficar com o candidato do PCdoB. Já em relação ao PSOL, o otimismo do presidente nacional do PSB esbarra no fato de que Bira do Pindaré já tentou conquistar o apoio do PSOL, mas as conversas não evoluíram, tanto que o partido já decidiu lançar a candidatura do professor Franklin Douglas.

Em se tratando de política, porém, mesmo diante dos fatos em evolução, qualquer conclusão neste momento é precipitada. Nascido politicamente no PT, onde ocupou grande espaço de liderança numa das correntes mais à esquerda, o deputado federal Bira do Pindaré tem peso dentro do partido. As declarações do presidente nacional do PSB sugerem que, pelo menos para o partido, o jogo está apenas começando.

 

Duas novas linhas de ação no plenário da Assembleia Legislativa

Edivaldo Holanda e Valéria Macedo: ambos têm motivos para bons desempenhos na AL

O deputado Edivaldo Holanda (PST) assumiu mandato pleno ao ser efetivado na vaga aberta com a morte, há três semanas, do deputado Zé Gentil (Republicanos). E com a efetivação de Edivaldo Holanda e a permanência da deputada Ana do Gás (PCdoB) no comando da Secretaria de Estado da Mulher, a suplente Valéria Macedo (PDT) assumiu a vaga.

Edivaldo Holanda deverá concentrar suas forças no apoio aos meses que restam do mandato de Edivaldo Holanda Júnior no comando da Prefeitura de São Luís. O experiente e competente parlamentar deve retomar os relatos das realizações do prefeito, como também tem trabuco verbal engatilhado para usar em qualquer tentativa de ataque dos seis pré-candidatos à Prefeitura da Capital.

Enfermeira por formação, Valéria Macedo, por outro lado, deverá pautar sua presença na Assembleia Legislativa por iniciativas relacionadas com a guerra contra a pandemia do novo coronavírus, assim como questões relacionadas à defesa da mulher, aproveitando a experiência de quem foi a primeira procuradora da Mulher no Legislativo estadual, no mandato passado.

São Luís, 27 de Junho de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *