Convidado, Flávio Dino vai aos EUA falar de finanças, escola digna e Pedrinhas para a exigente elite de Harvard

 

Flávio Dino numa numa recente palestra recente para intelectuais do Rio de Janeiro

O governador Flávio Dino (PCdoB) será mais uma vez protagonista de uma situação incomum no mais importante centro de ensino superior do hemisfério norte, a Universidade de Harvard, de onde sai o que há mais de refinado da base cultural e ideológica norte-americana. Ali, atendendo a convite, o governador maranhense fará duas palestras, uma na Escola de Governo, onde falará sobre finanças públicas e políticas educacionais, outra no evento Conferência Brasil, sobre o tema sistema penitenciário. Nesses eventos, Harvard reúne informações sobre o que está acontecendo de positivo nos mais diversos recantos do planeta, em especial no continente americano, principalmente quando se trata de experiências inovadoras, revolucionárias, capazes de transformar a realidade distorcida e violentas em sociedades desiguais, como é o caso do Maranhão.

Como palestrante convidado, o governador Flávio Dino viverá uma situação absolutamente especial: um governante de um Estado federado de um País do Cone Sul, militante esquerda, filiado ao Partido Comunista do Brasil, falando das suas ações de Governo para a nata da juventude e da elite universitária norte-americana. Ali, tratará de temas extremamente sensíveis nos dias atuais, como é o caso de finanças públicas, fator de conquistas e desgraças em países como o Brasil, a começar pelo fato de serem a base de sustentação das máquinas públicas e a causa do mais cruel dos males, a corrupção, e políticas educacionais, que podem transformar essas realidades distorcidas, assim como política penitenciária.

Os três assuntos a serem abordados pelo governador do Maranhão nas palestras em Harvard não foram escolhidos ao acaso. Os organizadores das palestras estão muito bem informados sobre o que está acontecendo no estado nesses campos. Sabem que, mesmo em meio à crise que que assola o Brasil, com estados importantes atolados no charco da falência, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, o atual Governo do Maranhão faz uma gestão financeira eficiente, com as contas em dia, folha de pessoal sem atrasos e dentro dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, e sem o registro de casos de corrupção. Os organizadores harvardianos estão devidamente informados de que o Maranhão é hoje campo de uma política educacional arrojada e inovadora, com a implantação progressiva de escolas de tempo integral, de escolas técnicas (Iemas) de qualidade e já reconhecidas, e do transformador programa Escola Digna, que vem revolucionando o ensino de base no interior do estado. E reúnem informações suficientes para saber que o Governo estadual também administra uma política penitenciária que tirou o estado do limbo nessa área, com a transformação do inferno que era a Penitenciária de Pedrinhas num complexo prisional de referência, onde a prática usual dos motins e das degolas foi substituída pela reeducação – mais de 300 detentos foram aprovados no último Enem.

A ida do governador Flávio Dino a Harvard para contar aos seus alunos e professores sobre o que seu Governo está realizando no Maranhão é a afirmação de que as realidades socialmente degradantes que colocam o Brasil, que tem a oitava maior economia do planeta, entre os países mais desiguais do mundo, pode ser revertida. E a receita é óbvia: substituir o obrismo faraônico e desvairado por investimentos no campo social, com a reinvenção do sistema educacional, melhorando a assistência ao cidadão – como o programa mais IDH, que dá atenção aos 30 municípios mais pobres -, incentivando a diversificação e o fortalecimento da economia.

O governador Flávio Dino vai para Harvard depois de ter cumprido uma agenda eventos dessa natureza no Brasil, onde ele e seu Governo vêm chamando a atenção. É rara a semana que o governador não fale para plateia esclarecida em algum lugar do País, ou não conceda entrevista para veículos de comunicação diferenciados, inclusive estrangeiros. Na semana passada, por exemplo, ele falou para um grupo de jornalistas e intelectuais no Rio de Janeiro, deixando-os vivamente impressionados, segundo a respeitada e isenta colunista Hildegard Angel. Não será surpresa se impressionar também a exigente elite de Harvard.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Edivaldo Holanda Jr. se prepara para ter voz decisiva na escolha do candidato à sua sucessão

Edivaldo Holanda Jr.: estilo mais arrojado e determinação de ter voz decisiva na escolha do candidato a sucessor

Ninguém duvida de que o candidato da aliança governista ao à Prefeitura de São Luís sairá de um entendimento entre o prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT) e o governador Flávio Dino (PDT), com forte influência do senador Weverton Rocha, que comanda o PDT, e do deputado federal Márcio Jerry, que preside o PCdoB. Mas começam a surgir sinais de que a voz do prefeito Edivaldo Holanda Jr. terá bem mais influência do que muitos estão imaginando. Para começar, o prefeito de São Luís seria hoje, sem favor, o maior eleitor da Capital. É o que estariam apontando pesquisas qualitativas feitas para consumo interno e para medir o prestígio dos líderes políticos maranhenses da atualidade. Nesses levantamentos, o prefeito Edivaldo Holanda Jr. estaria tão bem situado quanto o governador Flávio Dino, melhor até que o senador Weverton Rocha, cuja base maior está em São Luís. Mesmo não sendo candidato, o prefeito adotou um estilo mais ousado, mais solto e mais informal de se relacionar com o público. De uns tempos para cá, o prefeito quase que diariamente visita obras, tendo intensificado essas visitas de trabalho no período em que a cidade foi castigada por pesadas chuvas. Entre os seus auxiliares mais próximos, há os que apostam que Edivaldo Holanda Jr. está trabalhando para ser voz determinante na escolha do candidato do grupo à sua sucessão. Só que ele não soltou até agora nenhuma pista de quem é o nome da sua preferência. Esses mesmos observadores dizem que os interessados em ser candidato a prefeito na aliança dinista terão de passar pelo crivo do atual ocupante do Palácio de la Ravardière.

 

Roberto Costa agradece ao DNIT pela obra de recuperação da BR-316 em Bacabal

Roberto Costa  elogio ao DNIT pela obra  em trecho da BR-316 em Bacabal

Adepto da política de resultados no que diz respeito a suprir as necessidades da sociedade, o deputado Roberto Costa (MDB) comemora o desfecho de um pleito que formulou ao braço maranhense do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT). Na semana passada, o parlamentar bateu às portas do órgão e pediu uma ação urgente no sentido de devolver trafegabilidade ao trecho da BR-326 que corte a cidade de Bacabal, que por conta das chuvas se tornou praticamente intransitável, gerando transtornos a caminhoneiros e motoristas de automóveis e outros veículos de pequeno porte. Na conversa com o superintendente regional do DNIT, Geraldo Freitas, o deputado emedebista fez um relato contundente da situação do trecho urbano da BR-316 em Bacabal e pediu providências urgentes. A resposta veio dias depois com o início dos serviços de restauração da rodovia, devolvendo ânimo à população bacabalense e aos caminhoneiros que por ali trafegam. Ontem, Roberto Costa fez questão de ocupar a tribuna para agradecer a diligência como o DNIT atuou para resolver o problema. Na sua fala, Roberto Costa disse o seguinte:  “Queremos agradecer ao Gerardo Freitas, do DNIT, por atender ao nosso pedido de recuperação do trecho na zona urbana, da BR-316, em Bacabal, que estava intrafegável. Semana passada, fomos ao local e ouvimos os motoristas e pedestres reclamarem da crítica situação que se encontrava a rodovia, prejudicando motoristas de ônibus, caminhões, carretas e carros pequenos. Nos comprometemos a ir até o DNIT fazer a solicitação de recuperação da BR e, prontamente fomos atendidos. Hoje, recebi informações do Gerardo Freitas sobre o início da primeira etapa da obra. Agora, teremos mais fluidez no trânsito”. É isso aí.

Em Tempo: Esse registro teve por base trecho de matéria produzida pela Assessoria de Comunicação da Assembleia Legislativa.

São Luís, 04 de Abril de 2019.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *