Márcio Jerry e Weverton Rocha entre os 100 mais ativos e influentes do Congresso nas redes sociais

 

Márcio Jerry e Weverton Rocha: intensa atividade e forte influência nas redes sociais, segundo pesquisa da FSB

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) e o senador Weverton Rocha (PDT) foram os únicos das bancadas maranhenses na Câmara Federal e no Senado da República a integrar a lista dos 100 mais ativos e influentes nas redes sociais entre os 589 congressistas brasileiros no primeiro semestre deste ano, segundo o relatório do “Top 100 #FSBinfluênciaCongresso”, com base em pesquisa feita pelo braço brasileiro da FSB, a maior agência de comunicação da América Latina. O deputado Márcio Jerry, vice-líder do PCdoB, ocupou a 68ª posição no ranking, enquanto o senador Weverton Rocha, líder do PDT, deteve a 88ª. A pesquisa monitorou as publicações dos deputados e senadores de Janeiro a Junho no Facebook, no Instagran e no Twitter, avaliando o grau de engajamento de tudo o que foi publicado, a qualidade das informações, as posições dos congressistas, calculando também o alcance dos posts, o número de seguidores e o engajamento (curtidas, comentários e compartilhamentos) em cada rede social. Ficar entre os 100 nesse ranking é uma conquista reveladora de que Márcio Jerry e Weverton Rocha estão sintonizados com as vias modernas da comunicação.

No que diz respeito às informações divulgadas pelos dois congressistas maranhenses, vale anotar que, pelo menos até aqui, eles têm primado pela veracidade e pela qualidade dos fatos que tornam públicos nas redes sociais. Seus posicionamentos têm sido politicamente corretos, às vezes duros, em tom agressivo, mas com folga dentro dos limites aceitáveis do embate político. Ambos oposicionistas ao Governo Bolsonaro e posicionados na seara das esquerdas, o deputado federal Márcio Jerry e o senador Weverton Rocha vêm se destacando pelas posições que defendem no campo partidário e ideológico, bem como mostrado bom desempenho com articuladores e também como legisladores. Márcio Jerry e Weverton Rocha são hoje integrantes respeitados das duas Casas do Congresso Nacional.

No exercício do primeiro mandato eletivo, Márcio Jerry é hoje, de longe, a voz mais intensa e dura do PCdoB em relação ao Governo Bolsonaro. Nas manifestações em plenário, nos discursos da tribuna, nas reuniões de Comissões Técnica e de Comissões Especiais e nos órgãos de controle da Câmara Federal, o deputado Márcio Jerry têm tido desempenho de ponta, travando debates de nível elevado com os principais porta-vozes governistas. Dono de uma base cultural sólida e de uma formação política rica, construída desde a militância no Movimento Estudantil nos anos 80 do século passado, associada à profissão de jornalista, Márcio Jerry é um dos pioneiros da sua geração na percepção de que o futuro das comunicações, a começar pelo Jornalismo, estava nos meios eletrônicos. Sua intimidade com redes sociais e outros canais de informação virtual vem dessa aposta bem-sucedida, que lhe dá o status de expert na área e lhe permite fazer uso inteligente e politicamente produtivo desses meios de informação.

O senador Weverton Rocha trilha o mesmo caminho. Não é o que se pode chamar de expert o domínio da tecnologia da informação, mas é um militante político perfeitamente sintonizado com o mundo das redes sociais. Com um histórico rico de militância política, Weverton Rocha alcançou os andares mais altos da vida público por meio de uma militância iniciada na adolescência no Movimento Estudantil, de onde saiu para comandar a Juventude do PDT como um dos “eleitos” de Jackson Lago, líder maior do brizolismo no Maranhão. Herdeiro do legado partidário construído por Jackson Lago e Neiva Moreira, Weverton Rocha é protagonista de uma trajetória surpreendente, marcada pela coerência ideológica e pela ousadia nos passos que tem dado até aqui. E tem usado os meios eletrônicos e as redes sociais como instrumentos essenciais da propagação dos seus movimentos, entre eles o que visa o Palácio dos Leões em 2022.

A inclusão dos dois congressistas maranhenses no ranking é uma notícia importante no contexto de um Congresso Nacional fortemente atingido pela pandemia do novo coronavírus, situação na qual o uso inteligente das redes sociais tem sido um grande diferencial.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Pesquisa DataIlha causa polêmica, mas mostra cenário realista da corrida à Prefeitura de São Luís

Retrato do momento: Eduardo Braide, Duarte Júnior, Wellington do Curso, neto Evangelista, Bira do Pindaré, Adriano Sarney, Rubens Júnior, Jeisael Marx e Carlos Madeira na sequência das preferências do eleitorado à Prefeitura de São Luís 

Mesmo criticada por não haver incluído a deputada estadual Detinha, candidata do PL, Saulo Arcangeli (PSTU) e Franklin Douglas (PSOL) entre as opções para a pergunta estimulada sobre em quem o entrevistado votaria para prefeito de São Luís se a eleição fosse agora, a pesquisa DataIlha, trouxe à tona um cenário bem próximo da realidade.

Eduardo Braide (Podemos) com 40,1%, Duarte Júnior (Republicanos) com 9,5%, Wellington do Curso (PSDB) com 7,8%, Neto Evangelista (DEM) com 6,7%, Bira do Pindaré com 4,7%, Adriano Sarney (PV) com 3,9%, Rubens Júnior (PCdoB) com 3,5%, Yglésio Moises (PROS) com 2,3%, Jeisael Marx (Rede) com 2,0% e Carlos Madeira (SD) com 1,1% é um cenário realista para o momento, indicando que aos poucos o eleitorado vai de posicionando. O fato de 10,7% ter respondido que não votaria em nenhum desses candidatos ou poderia anular o voto, e que 7,7% não souberam ou não quiseram responder, indica uma boa margem de manobra nas preferências ao longo dos próximos meses.

O dado mais significativo é que, mesmo sem Detinha, Saulo Arcangeli e Franklin Douglas, a soma dos candidatos citados ultrapassa a vantagem do líder Eduardo Braide, sugerindo a possibilidade de a eleição ser decidida em segundo turno. Isso também sem levar em conta de fatores decisivos na disputa, como o posicionamento do governador Flávio Dino, que tem a aprovação de 65% dos ludovicenses, e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que a cada dia reforça seu cacife como gestor, com poder de fogo para influenciar decisivamente na eleição do seu sucessor.

Está escrito nas estrelas, portanto, que até o dia 15 de Novembro os números viverão intensas ondas de altos e baixos.

 

Daniella Tema anuncia retomada das ações da Frente contra o feminicídio

Daniella Tema preside Frente de luta para a erradicação do feminicídio no Maranhão

Instalada na Assembleia Legislativa em março e desacelerada por causa da pandemia do novo coronavírus, que inviabilizou o cumprimento de uma agenda que chegou a ser elaborada, a Frente Parlamentar de Combate e Erradicação do Feminicídio no Maranhão retomará suas atividades hoje, às 15 horas, numa reunião remota dos seus integrantes. O anúncio foi feito pela sua presidente, deputada Daniella Tema (DEM), em pronunciamento durante a sessão plenária de ontem. De acordo com a parlamentar democrata, na pauta da reunião que marcará a retomada das atividades da Frente está prevista a abordagem de diversos temas relacionados à violência contra a mulher.

– Em decorrência da pandemia, a Frente desacelerou um pouco o seu trabalho, mas quero convidar todos os colegas para participarem dessa reunião, na qual estarão em pauta muitas ações voltadas ao combate da violência contra a mulher, uma situação que continua crescendo muito. Somente este ano, algo em torno de 30 mulheres já foram vítimas de feminicídio no Maranhão. Isso é extremamente preocupante – declarou a deputada Daniella Tema, que vem demonstrando preocupação com o problema desde as suas primeiras manifestações na Casa.

Na sua avaliação, o combate ao feminicídio é uma ação que não pode ficar restrita apenas do Parlamento. “É necessário que todas as correntes da sociedade se unam pela erradicação do feminicídio. É uma coisa perniciosa e muito grave, que precisa de uma junção de esforços para ser combatida”, enfatizou.

Sem dúvida.

São Luís, 23 de Julho de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *