Flávio Dino começa a reforçar sua agenda com ações políticas diretas visando às urnas do ano que vem

 

 

Flávio Dino (centro) com a comitiva de vereadores de Imperatriz após audiência nos Leões
Flávio Dino (centro) com vereadores de Imperatriz após audiência nos Leões

Em meio às mudanças que estão ocorrendo no País, às tentativas de incluí-lo no atoleiro da Operação Lava Jato e virtualmente indiferente à movimentação dos seus adversários e a rumores sobre candidaturas ao Governo do Estado, o governador Flávio Dino (PCdoB) resolveu arregaçar as mangas e alterar sua a rotina administrativa para incluir na agenda compromissos políticos que poderão repercutir fortemente na busca da reeleição. Nos últimos dias, o governador seus compromissos com itens administrativos e fatos políticos, numa maratona indicativa de que de agora por diante se movimentará com um pé na administração e outro na política. No final da semana passada, ele encerrou a primeira etapa da “Caravana Governo de Todos”, projeto que ressuscitou o governo itinerante; prestigiou, domingo, a convenção estadual do PSDB que confirmou o vice-governador Carlos Brandão no comando regional do partido; começou a semana recebendo uma grande comitiva de vereadores de Imperatriz e ontem amarrou a aliança com o PR, liderado na Assembleia Legislativa pelo deputado Josimar de Maranhãozinho.

Com o projeto itinerante “Caravana Governo de Todos”, o governador instala no município escolhido um governo compacto, que a partir da sua orientação, atende a necessidades imediatas, oferecendo também ações e serviços que alcancem imediatamente o cidadão, como exames médicos, emissão de documentos, entre outros. O projeto é levar o Governo e seus instrumentos para o mais próximo possível da sociedade, quebrando o tabu que alimenta a distância. A “Caravana Governo de Todos Nós” foi colocada em prática depois de uma série de “pilotos” realizada por equipes de secretários lideradas pelo secretário de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry, que coordena as incursões ao interior.

Ao longo do sábado, o governador Flávio Dino esteve com sua atenção voltada para Tuntum, interessado na movimentação de deputados, prefeitos, vereadores, ex-prefeitos e líderes políticos municipais que ali desembarcaram para participar do ato de lançamento da candidatura do ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) ao Senado. O governador não foi a Tuntum, mas a presença do secretário Márcio Jerry, que preside o PCdoB e exerce a função de articulador político do Governo, foi o sinal que José Reinaldo e o prefeito tuntuense Cleomar Tema Cunha (PSB) esperavam para saber que o movimento em torno do projeto senatorial do ex-governador tem as bênçãos do Palácio dos Leões. Em São Luís, o governador Flávio Dino acompanhou o ato de Tuntum como uma ação política bem sucedida.

A semana política do governador começou quando ele concedeu audiência a uma caravana de vereadores de Imperatriz, ciceroneada pelos deputados Marco Aurélio (PCdoB), Léo Cunha (PSC) e Antônio Pereira (DEM). Os representantes imperatrizenses foram recebidos o Palácio dos Leões, onde tiveram reunião de trabalho com o governador, a quem apresentaram pleitos da segunda maior e mais importante cidade do Maranhão, conhecida por sua rebeldia política. A audiência coletiva durou horas e a visita ao Palácio dos Leões culminou com um almoço e uma foto em frente à sede do Governo e deixou no ar a expectativa de que produzirá bons frutos políticos favoráveis ao chefe do Executivo. Os vereadores estiveram também na Assembleia Legislativa, onde foram saudados pelo presidente da sessão, deputado Othelino Neto (PCdoB).

Mas o movimento político mais emblemático feito pelo governador Flávio Dino foi a consolidação da participação do PR, comandado pelo deputado estadual Josimar de Maranhãozinho, que tem como credenciais o fato de ter saído das urnas com mais de 100 mil votos em 2014 e que manteve sua performance ao eleger vários prefeitos na região de influência. Insatisfeito com o Governo, Josimar de Maranhãozinho esteve afastado da bancada governista, liderando a formação de um bloco independente cuja ação andu criando dificuldades para o Governo na Assembleia Legislativa. Há cerca de um mês, Josimar de Maranhãozinho divulgou nas redes sociais uma foto em Brasília com a ex-governadora Roseana Sarney, indicando que a partir de então atuaria na contramão do Governo. Articulações e muitas conversas levaram o deputado a declarar apoio total ao Governador.

Com esses movimentos, o governador Flávio Dino dá um tom mais político ao seu Governo e deixa claro que está de fato mobilizando meios para  politicamente o seu Governo e preparar terreno para a corrida eleitoral do ano que vem  e na qual tentará a reeleição.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Convenção realizada domingo não garante ao vice Carlos Brandão estabilidade no comando do PSDB

dinotucano

A convenção regional por meio da qual se reelegeu presidente do PSDB no Maranhão não garante que o vice-governador Carlos Brandão esteja absolutamente seguro no comando do partido. A presença do governador Flávio Dino na convenção também não é garantia de que os tucanos o seguirão na corrida eleitoral. Carlos Brandão fez o movimento certo ao convocar a convenção, realizá-la e renovar seu mandato presidencial. Aproveitou o vácuo aberto com a “Lista do Fachin”, na Operação Lava Jato, que jogou na vala dos suspeitos as principais estrelas do PSDB, entre elas o senador mineiro Aécio Neves, que preside nacionalmente o partido e está vivendo um corrosivo processo de perda de prestígio, que já o tirou da lista de presidenciáveis, na qual figurava com destaque nos esquemas de desvio de dinheiro público, a começar pelo escândalo da Odebrecht. Carlos Brandão sabe que dificilmente o PSDB vai concordar em apoiar o governador Flávio Dino se ele se consolidar, como está sendo ventilado, como o aliado mais importante do ex-presidente Lula da Silva (PT), caso ele venha mesmo se candidatar a presidente. Nos bastidores são fortes os rumores de que a qualquer momento o comando do PSDB pode intervir no braço maranhense do partido e trocar o comando partidário ao ex-deputado federal Sebastião Madeira, que defende a independência dos tucanos em relação ao Governo.

 

CCJ da Assembleia Legislativa limpa pauta de projetos

CCJ reunida sob a presidência do deputado Marco Aurélio
CCJ reunida sob a presidência do deputado Marco Aurélio para analisar projetos

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) analisou ontem vários pareceres a projetos de iniciativa parlamentar, aprovando a grande maioria e rejeitando outros. Um dos projetos que recebeu sinal verde foi apresentado pelo deputado Eduardo Braide (PMN), que institui, no âmbito do Estado, o Dia Estadual da Prevenção, Controle e Orientação da Osteoporose. Outro projeto dele, que foi aprovado dentro da CCJ e agora vai para o plenário, é a resolução legislativa nº O14/17, que propõe o Título de Cidadão Maranhense a Pedro Robson Holanda da Costa, natural de Brasília/Distrito Federal.

De autoria do deputado Wellington do Curso (PP), recebeu parecer favorável o projeto de lei ordinária nº 084/2017, que dispõe sobre a divulgação da Lei do Feminicídio nos estabelecimentos de ensino público no Maranhão. A moção nº 006/2017, de autoria do deputado César Pires (PAN), que propõe Mensagem de Aplausos ao presidente do Senado Federal, ao presidente da Câmara dos Deputados e aos parlamentares da Bancada Maranhense na Câmara dos Deputados e no Senado, também passou.

Algumas propostas receberam sinal negativo e uma delas é o projeto de lei ordinária nº 077/2017, de autoria do deputado Wellington do Curso, que dispõe sobre a obrigatoriedade de se garantir às gestantes de alto risco o internamento em hospitais da rede privada, com custeio pelo Estado, para o caso de constatada a falta de leitos em hospitais da rede pública, e se tratar de deslocamento iguais ou superior a 200 quilômetros.

Também receberam sinal negativo um projeto de lei ordinária nº 085/2017, de autoria da deputada Ana do Gás (PCdoB), que assegura aos servidores públicos da Administração Direta, Autárquica ou Fundacional, incluindo os funcionários das Fundações mantidas ou instituídas pelos Estados a redução de carga horária semanal para quem possuem filhos (as) portadores de deficiência congênita ou adquirida; e outro de autoria de Wellington do Curso, que dispõe sobre a divulgação dos nomes dos responsáveis administrativos e dos médicos responsáveis pelas chefias de plantão nas entradas principais e de acesso ao público dos hospitais, casas de saúde, prontos-socorros e ambulatórios localizados no Maranhão. (Em Tempo: Texto produzido pela Assessoria de Imprensa da Assembleia legislativa).

 

São Luís, 09 de Maio de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *