Confirmado candidato do PCdoB, Rubens Júnior tem agora o desafio de se tornar o adversário de Eduardo Braide

 

Rubens Júnior (c) é aclamado por Márcio Jerry e dirigentes do PCdoB pré-candidato a prefeito de São Luís, o que lhe dá a responsabilidade de viabilizar seu projeto

Ao confirmar, ontem, a pré-candidatura do deputado federal Rubens Júnior à Prefeitura de São Luís, o PCdoB consumou a linha básica da sua estratégia para a disputa, iniciando por colocar ponto final nas diversas possibilidades que vinham sendo apontadas como caminhos prováveis da agremiação governista. A confirmação se deu depois de uma série de especulações, entre elas a de que, por conta do clima criado pela disputa entre Rubens Júnior e Duarte Júnior – que deixou o arraial comunista e entrou para o dos Republicanos -, o candidato do partido poderia ser o deputado federal Márcio Jerry, seu presidente regional, ou também a de que o partido poderia até mesmo não lançar candidato. O ato de ontem encerrou um longo e tenso período de incerteza na base governista, que agora tem um quadro definido para dentro dele se posicionar. E nesse contexto, o agora pré-candidato Rubens Júnior entra formalmente na corrida à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) com a responsabilidade de ser o candidato do Palácio dos Leões e, por dedução lógica, do governador Flávio Dino, e com o desafio de chegar ao Palácio de la Ravardière.

Rubens Júnior se torna a escolha do PCdoB em meio à repercussão de uma pesquisa (DataIlha) em que ele aparece com apenas 2% das preferências do eleitorado num cenário em que o líder, deputado federal Eduardo Braide (Podemos), aparece com 38%, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) com 10,5% e Duarte Júnior (ainda no PCdoB) com 9%. Para muitos observadores apressados, sua posição na pesquisa DataIlha deveria funcionar como uma sentença para afastá-lo da disputa. Numa avaliação mais atenta, ele saiu de quase zero para dois pontos percentuais, indicativos de potencial de crescimento. E com um detalhe a mais: no item rejeição ele aparece em posição confortável. Ou seja, o PCdoB abriu mão de Duarte Júnior, terceiro colocado na pesquisa, mas sem maior identificação com o partido, para apostar num nome que tem sua cara e total identidade com a linha de ação do governador Flávio Dino.

Independentemente do quadro de candidatos que vier a ser definido, Rubens Júnior é agora o nome do PCdoB na disputa. Isso significa que ele assumiu a obrigação de mostrar que tem competência política para atrair uma base forte e potencial eleitoral para explorar nos próximos meses e sair vitorioso das urnas. Por sua vez, ao abraçar o seu projeto e aceitá-lo como pré-candidato, o PCdoB assume o compromisso de mobilizar suas bases para fortalecer o seu projeto de candidatura, de modo a torná-lo politicamente forte e eleitoralmente viável. O pré-candidato e o partido têm plena noção do desafio que assumiram, sabem da importância política e estratégica da Prefeitura de São Luís, e têm ainda perfeita consciência do dano político e eleitoral que uma derrota nessa corrida pode representar.

Agora respaldado pelo PCdoB, Rubens Júnior entra na corrida como um candidato diferenciado. Ele deixou o conforto de deputado federal expressivo e atuante que se licenciou para ser o prestigiado secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano.  Assumiu a posição espinhosa de ser um dos responsáveis pelo futuro do PCdoB e do projeto de poder comandado pelo governador Flávio Dino. Seu maior desafio agora é convencer as forças da base governista na Capital de que reúne as credenciais necessárias para liderar a corrida e se tornar o principal adversário do candidato do Podemos, Eduardo Braide. Para tanto, terá de ultrapassar Duarte Júnior, Neto Evangelista (DEM), Wellington do Curso (PSDB), Bira do Pindaré (PSB) e Jeisael Marx (Rede), que na pesquisa DataIlha aparecem à sua frente.

Não há dúvida de que o status de candidato do PCdoB, avalizado pelo presidente do partido, deputado federal Márcio Jerry, e governador Flávio Dino, mudará o curso da sua caminhada, que certamente será reforçada com alianças partidárias que serão articuladas e definida daqui até as convenções, em julho. Até lá, sua tarefa será mostrar empatia com o eleitorado.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Destaque

“Assembleia em Ação”: edição de Imperatriz, ontem, foi a maior até agora

Ladeado por José Carlos Soares, Marco Aurélio, Pastor Cavalcante e Sebastião Madeira, Othelino Neto fala na abertura do evento. para uma atenta plateia, formada principalmente por vereadores

Imperatriz sediou ontem a maior edição do projeto “Assembleia em Ação”, programada para abranger 23 municípios da Região Tocantina. Como estava previsto, além das palestras técnicas agendadas – sobre informações sobre o funcionamento do Poder Legislativo e sobre as regras para as eleições municipais -, o evento serviu como espaço privilegiado para um amplo debate sobre os problemas mais graves que afetam os municípios tocantinos e as questões macro que envolvem a região com a manifestação de prefeitos e vereadores tocantinos. O evento ganhou amplitude com a presença de mais de uma dezena de deputados, em especial os tocantinos Marco Aurélio (PCdoB) e Pastor Cavalcante (PROS)
– Começamos muito bem o ano, com mais uma edição do Assembleia em Ação, desta vez em Imperatriz, principal cidade da Região Tocantina, de suma importância para o desenvolvimento do Maranhão. Esta é, seguramente, a maior de todas, dentre as que já foram realizadas, não somente pela grande quantidade de pessoas que se interessaram em vir, mas pela representatividade” – declarou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB). Ele acrescentou: “O Assembleia em Ação também é um momento de debate, de enfrentamento de ideias. A Assembleia Legislativa desenvolve esse trabalho de ir às regiões para conversar, ouvir reclamações, porque daqui sairão iniciativas que mudarão para melhor a vida das pessoas. Não é à toa que estão aqui 21 dos 42 deputados estaduais, que vieram menos para falar e mais para ouvir. Voltaremos a São Luís conhecendo um pouco mais da Região Tocantina”

Além de assistir às palestras, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, lideranças políticas e representantes da sociedade civil participaram ativamente, primeiro assistindo às palestras com indagações e esclarecimento de dúvidas; depois, se manifestando sobre os problemas da região. O presidente da Câmara de Imperatriz, vereador José Carlos Soares (PV), que exerce o cargo pela sexta vez, e o prefeito de Grajaú, Mercial Arruda (DEM), por exemplo, defenderam soluções urgentes para problemas regionais e municipais. Deputados, prefeitos e vereadores se manifestaram na mesma direção.

Os participantes elogiaram intensamente o evento, indicando que a edição de Imperatriz consolidou o projeto e reafirmou o propósito do presidente Othelino Filho, apoiado pelos membros da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.

 

Yglésio Moisés se filia ao PROS, ganha a vaga de candidato e promete crescer na disputa

Yglésio Moisés já é o candidato do PROS à prefeitura de São Luís

O deputado estadual Yglésio Moisés já está filiado ao PROS e lançado informalmente candidato à Prefeitura de São Luís pelo presidente do partido no Maranhão, deputado federal Gastão Vieira. Sua filiação ocorreu na quinta-feira (13), depois de uma intensa movimentação do parlamentar em busca de um abrigo partidário para concorrer à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Yglésio Moisés foi eleito para o parlamento estadual pelo PDT, tentou ser o candidato do partido à sucessão do prefeito pedetista Edivaldo Holanda Júnior, mas por uma série de circunstâncias e conveniências, foi preterido, ganhando, porém, do chefe maior do PDT no Maranhão, senador Weverton Rocha, autorização para procurar outro partido sem o risco de perder o mandato. Conversou demoradamente com o Solidariedade, mas o seu presidente, o suplente de deputado federal e secretário de Estado de Indústria e Comércio Simplício Araújo preferiu abrigar e lançar candidato o ex-juiz federal Carlos Madeira; manteve entendimentos com o PL do deputado federal Josimar de Maranhãozinho, mas as negociações não prosperaram. Finalmente, encontrou ambiente favorável e receptivo no PROS, ganhando de cara a vaga de candidato, e com a vantagem de ter sido anunciado com declarações entusiasmadas do deputado Gastão Vieira. Médico respeitado e na iminência de se tornar advogado, Yglésio Moisés é um dos quadros mais preparados e atuantes da atual Assembleia Legislativa e promete ser um diferencial na disputa pela Prefeitura de São Luís.

São Luís, 15 de Fevereiro de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *