Weverton Rocha ganha o apoio do PSB e amplia base partidária do seu projeto de poder

 

Chico Leitoa, Weverton Rocha, Carlos Lupi, Carlos Siqueira e Luciano Leitoa acertam o apoio do PSB  à candidatura do senador ao Governo do Estado nas eleições de 22

O senador Weverton Rocha (PDT) ganhou ontem mais um reforço partidário ao seu projeto de candidatar-se à sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB). Depois de ampliar sua base com o DEM e o Republicanos – que a ele se aliou depois que o vice-governador Carlos Brandão deixou o partido para se filiar ao PSDB -, o pré-candidato pedetista recebeu o apoio do presidente do PSB, Luciano Leitoa, ex-prefeito de Timon. O posicionamento do presidente da legenda socialista foi formalizado em Brasília, na sede do partido, em ato do qual participaram o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, o senador Weverton Rocha, o ex-prefeito Luciano Leitoa, e o pai dele, ex-prefeito Chico Leitoa, que é filiado ao PDT. Chamou a atenção a ausência do deputado federal Bira do Pindaré, que é hoje o quadro mais importante do partido no Maranhão e preside o PSB de São Luís, e que tem mantido total alinhamento com o governador Flávio Dino.

Ao receber o apoio do PSB, o senador Weverton Rocha não apenas fortaleceu a base partidária que dará sustentação a sua candidatura ao Governo do Maranhão, que já conta também com o DEM e com o Republicanos, ganhando ainda peso e argumento para atrair outros partidos, o que lhe dará mais força política e mais instrumentos para sustentar candidatar o seu projeto de candidatura. O movimento do PSB é uma prova de que o pedetista está investindo pesado na construção de uma base partidária forte, de modo a se cacifar, já que a agremiação socialista elegeu seis prefeitos no ano passado, entre eles Dinair Veloso, de Timon, apoiada pelo presidente da agremiação, o ex-prefeito Luciano Leitoa. A isso somam-se a declaração de apoio da senadora Eliziane Gama e do Cidadania, vantagens que o partido dispõe no plano nacional.

Feitas as contas, a base partidária do senador Weverton Rocha agrega, em tese, 90 prefeitos, o que lhe dá muito gás na hora de sentar à mesa e discutir para valer quem será o candidato da aliança liderada pelo governador Flávio Dino.  Mas esse é um cenário que pode sofrer alterações, a começar pelo fato de que vários prefeitos hoje no Republicanos – como Fábio Gentil, prefeito de Caxias – poderão migrar para o PSDB, para aliar-se ao vice-governador Carlos Brandão. Mesmo assim, Weverton Rocha tem uma vantagem expressiva,

O apoio do PSB do Maranhão, avalizado pelo presidente nacional do partido, à pré-candidatura de Weverton Rocha, o presidente socialista foi cuidadoso, à medida que declarou também apoio à pré-candidatura do governador Flávio Dino ao Senado. Com a providência, o presidente Luciano Leitoa sinalizou claramente que governador, mesmo não sabendo ainda qual será o desfecho da avaliação a ser feita por Flávio Dino no final do ano, entre Weverton Rocha e Carlos Brandão, quando, conforme anunciou, apontará o pré-candidato que terá o seu apoio e do seu partido. A ampliação da base partidárias é uma das estratégias do senador Weverton Rocha para chegar no momento da decisão fortemente cacifado e em condições de reivindicar a vaga de candidato da aliança dinista.

Político já tarimbado nesse jogo, o senador Weverton Rocha sabe que esse mosaico de apoios partidários declarados é apenas parte dos instrumentos indispensáveis para o embate que se aproxima e que resultará na sucessão do governador Flávio Dino.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Fábio Gentil e Duarte Júnior vão deixar o Republicanos e ingressar no PSDB

Fábio Gentil e Duarte Júnior poderão migrar para o PSDB e somar com Carlos Brandão

É grande no meio político a expectativa em relação ao futuro partidário do prefeito de Caxias, Fábio Gentil, e do deputado estadual Duarte Júnior, ambos hoje no Republicanos.

Um dos principais aliados do vice-governador Carlos Brandão, o prefeito Fábio Gentil se elegeu e se reelegeu no Republicanos, tornando-se quadro de proa na legenda comandada pelo deputado federal Cléber Verde. Mesmo com a migração de Carlos Brandão para o PSDB, Fábio Gentil poderia permanecer no Republicanos. A situação, porém, mudou radicalmente quando o Republicanos recebeu a filiação do deputado federal Gil Cutrim e declarou apoio à pré-candidatura do senador Weverton Rocha. Esse movimento levou o Republicanos a aliar-se com ninguém menos que a deputada Cleide Coutinho (PDT), arqui-inimiga do prefeito caxiense, abrindo a porta para que ele mude de partido. No meio político, pelo menos oito entre dez vozes apostam alto que Fábio Gentil migrará para o PSDB.

A mesma expectativa diz respeito ao rumo partidário que será tomado pelo deputado estadual Duarte Júnior, que colocou um pé fora do Republicanos depois que, por conta da saída do vice-governador Carlos Brandão, o partido declarou apoio a Weverton Rocha. Tal qual o prefeito de Caxias, o deputado Duarte Júnior tem no PDT e no senador Weverton Rocha seus maiores adversários, o que torna impraticável sua permanência no partido do deputado Cléber Verde. Há rumores de que Cléber Verde já teria disparado um recado sugerindo a Duarte Júnior que deixe o partido, e que o parlamentar, hoje o político mais forte de São Luís depois do prefeito Eduardo Braide (Podemos), teria respondido que não tem mesmo interesse em ficar. Ao formalizar o rompimento com o Republicanos, Duarte Júnior tem dois caminhos, se converter à ideologia dos tucanos ou regressar à seara do PCdoB, de onde saiu.

 

Assembleia autoriza empréstimo de R$ 180 milhões para obras de infraestrutura rodoviária

Deputados autorizaram  o empréstimo durante sessão remota por videoconferência

O programa “Maranhão Forte”, por meio do qual o Governo do Estado investe na melhoria e ampliação da infraestrutura rodoviária do estado, ganhou ontem o aval da Assembleia Legislativa para receber novos investimentos. É que o parlamento estadual aprovou o Projeto de Lei 147/2021, que autoriza o Poder Executivo a contratar empréstimo com o Banco de Brasília (BRB) no valor de R$ 180 milhões. Os recursos serão investidos na melhoria e pavimentação da MA-211, entre os municípios de Central do Maranhão e Bequimão, e da MA-247, entre os municípios de São Luiz Gonzaga e Trizidela do Vale, e ainda em obras de conservação na MA-006, entre os municípios de Grajaú e Formosa da Serra Negra.

“A curto prazo, se destaca a geração de empregos diretos e indiretos, medida relevante no contexto atual marcado pela crise econômica agravada pela pandemia da Covid-19. A longo prazo, ressaltamos o incentivo ao setor de serviços, uma vez que melhorias logísticas facilitarão o deslocamento de mercadorias e pessoa, bem como o estímulo ao setor de turismo, com a construção da ponte sobre o Rio Preguiças, no município de Barreirinhas, que é porta de entrada dos Lençóis Maranhenses”, justifica o governador Flávio Dino na mensagem encaminhada ao parlamento.

A Oposição, formada pelos deputados César Pires (PV) e Wellington do Curso (PSDB), marcaram posição votando contra. Para tanto, usaram o argumento de que, no seu entendimento, os investimentos não foram devidamente detalhados. O argumento foi contestado pelo líder do Governo, deputado Rafael Leitoa (PDT).

São Luís, 07 de Abril de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *