Pesquisa mostra que maioria ludovicense aprova Edivaldo Júnior e Flávio Dino e reprova Jair Bolsonaro

 

 

Edivaldo Holanda Jr.,Flávio Dino e Jair Bolsonaro são avaliados pelo eleitorado de São Luís na pesquisa Ibope

A pesquisa Ibope contratada pela TV Mirante para medir as preferências do eleitorado na corrida à Prefeitura de São Luís investigou também a opinião dos ludovicenses em relação às gestões do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), do governador Flávio Dino (PCdoB) e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O prefeito Edivaldo Holanda Júnior tem sua gestão aprovada por 57% e reprovada por 36%, enquanto 7% não souberam ou preferiram não opinar. O Governo Flávio Dino, por sua vez, é visto como “ótimo” e “bom” por 46% dos ludovicenses, “regular” por 36% e “ruim” e “péssimo” por 16%. E a gestão do presidente Jair Bolsonaro é avaliada como “ótima” e “boa” por 26%, “regular” por 29% e “ruim” e “péssima” por 44% dos eleitores ouvidos pela pesquisa. Um cenário bem revelador do que pensa o eleitorado de São Luís em relação aos líderes das três esferas de poder.

Com essa avaliação, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior ganha autoridade para ser visto e lembrado como um prefeito eficiente. Os números indicam que prestou bons serviços às áreas urbana e rural, com a vantagem de liderar um governo atuante, reformista e empreendedor, com um portfólio denso de obras físicas, bem como um expressivo saldo de ajustes administrativos, entre eles uma política fiscal dura e um controle de gastos rígidos. Nestes oito anos, não houve registro de desvio de conduta na sua gestão, o que, mantido esse perfil ético pelos próximos três meses, garantirá que Edivaldo Holanda Júnior encerre seus mandatos como um gestor que fez a sua parte e vai entregar ao sucessor uma Prefeitura com bom desempenho administrativo, finanças equilibradas e as obrigações em dia – caso da folha de pessoal, que não atrasou um só mês nesse período. No campo político, essa aprovação expressiva dá ao prefeito autoridade política para se posicionar na corrida para a sua sucessão. O resultado sugere também que 36% de reprovação é um percentual para ser levado em conta numa reflexão.

A avaliação do governador Flávio Dino retrata com fidelidade a sua posição conceitual na Capital, onde seu Governo tem realizado obras importantes, como escolas, hospitais, urbanização, áreas de lazer, segurança, cultura, entre outras ações. Os números do Ibope refletem também a compreensão do eleitor ludovicense a respeito da obra do Governo em todo o estado, e traduzem a impressão positiva que a esmagadora maioria dos cidadãos de São Luís nutre pelas posições políticas do governador, que lidera um amplo processo de mudanças no modo de governar e no jeito de fazer política, que vem lhe dando projeção nacional, a ponto de ser incluído na lista dos presidenciáveis para 2022. Indica, finalmente, que Flávio Dino terá forte e decisiva influência na eleição do sucessor de Edivaldo Holanda Júnior.

Os resultados da pesquisa Ibope relacionados ao presidente Jair Bolsonaro, confirmam, a antipatia que a esmagadora maioria dos ludovicenses nutre por ele, confirmando a rejeição que expressou nas urnas em 2018. Confirmam a marca de rebeldia da população de São Luís, que está entre as mais politizadas do País, manifestando sempre o que pensa em relação aos detentores do poder, principalmente os de direita. Vale registrar, porém, que o presidente da República já amargou avaliação mais dura por parte da população da Capital do Maranhão, e é provável que essa alteração se dê por causa do auxílio emergencial, que ele vem tentando capitalizar como dividendos políticos. Ainda assim, os números são vexatórios.

No contexto atual, é honesto prever que esses números repercutirão, de alguma maneira, na disputa para a Prefeitura de São Luís, favorecendo candidatos alinhados ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior e ao governador Flávio Dino e contribuindo para o insucesso dos que vierem se associar ao atual inquilino do Palácio do Planalto.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Apoiada por Maranhãozinho, Belezinha assume na AL e turbina candidatura em Chapadinha

Belezinha assumiu na Assembleia na vaga aberta com a licença de Detinha

Dulcilene Belezinha (PL), ex-prefeita de Chapadinha e candidata a novo mandato municipal, será deputada estadual por 120 dias, tempo que vai durar a licença tirada pela titular Detinha (PL). Belezinha, como é conhecida na região polarizada por Chapadinha, assumiu na sessão de ontem. Ela segue a estratégia da ex-prefeita e ex-deputada e atual suplente Socorro Waquim (MDB), que com o aval do seu partido ganhou vaga temporária no parlamento estadual para dar mais consistência política à sua candidatura à Prefeitura de Timon.

A ascensão de Dulcilene Belezinha ao mandato temporário de deputada estadual é o desfecho de uma articulação comandada pelo chefe estadual do PL, deputado federal Josimar de Maranhãozinho, principal fiador da sua candidatura a novo mandato em Chapadinha, onde disputara com o prefeito Magno Bacelar (PV). Chama a atenção o fato de que Belezinha ocupa a quinta suplência da coligação pela qual disputou a eleição para o parlamento estadual. Como vários titulares se afastaram para se envolver na campanha eleitoral, Josimar de Maranhãozinho decidiu que a deputada Detinha, sua mulher, sairia para abrir a vaga, jogando todas as cartadas para eleger aliados para seu projeto de disputar o Governo do Estado em 2022.

No caso de Socorro Waquim, ex-prefeita e ex-deputada estadual, ela é a primeira suplente do MDB, tendo assumido na vaga de Rigo Teles (PV), que se licenciou do mandato para disputar a Prefeitura de Barra do Corda. Nesse caso, a articulação foi feita pelo deputado estadual Roberto Costa, vice-presidente do MDB e coordenador das ações do partido para essas eleições, em São Luís e no interior. Socorro Waquim disputa de igual para igual em Timon com Coronel Schnneyder (Republicanos) e Dinair Veloso (PSB) numa eleição de desfecho rigorosamente imprevisível.

 

Destaque

TV Assembleia estreia hoje programa semanal sobre as eleições

O jornalista Juracy Filho vai comandar o programa “Parlatório”, da TV Assembleia Legislativa

Quer se informar sobre datas, prazos, regras para candidaturas, datas, prazos, mudanças na legislação, campanhas digitais e sobre o processo de votação em tempo de pandemia? O filão de informações estará, a partir de hoje e todas quintas-feiras na TV Assembleia (canal aberto digital 9.2), que estreia às 21 horas, o programa “Parlatório”. Criado como o propósito de prestar serviços a eleitores e candidatos, o novo programa será conduzido pelo jornalista Juracy Filho e terá por base entrevistas nas quais serão abordados os mais diferentes temas relacionados com as eleições municipais marcada para o dia 15 de Novembro.

Na edição de estreia, “Parlatório” terá a participação do procurador regional eleitoral Juraci Guimarães Júnior, e do procurador-geral da Assembleia Legislativa Tarcísio Almeida Araújo. Os dois tratarão de temas como as regras eleitorais em vigor para essas eleições 2020, os impactos da Covid-19 no processo eleitoral e a estrutura das eleições.

Das próximas edições, que serão levadas ao ar sempre às 21 horas – com reprise às Sextas-Feiras às 13h30 -, participarão do “Parlatório” especialistas nos mais diversos aspectos que envolvem o processo eleitoral, que neste ano será realizado com procedimentos diferenciados por causa da pandemia do coronavírus

Idealizador do projeto, o diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa, jornalista Edwin Jinkings, acredita que o programa contribuirá para esclarecer as dúvidas dos telespectadores sobre todo o processo eleitoral vigente. “É um programa informativo em um formato leve e dinâmico. Com certeza, nossos telespectadores ficarão bem informados sobre as mudanças na legislação eleitoral e tudo o mais a respeito das regras impostas aos candidatos, partidos e campanhas”, assinalou.

Em Tempo: Desde o dia 29 de Agosto, a TV Assembleia está sendo transmitida pelo canal 9.2 da TV aberta. A mudança de sintonia permite que os canais da TV Senado, TV Câmara e TV Assembleia estejam mais próximos da TVs comerciais, facilitando ainda mais o acesso à programação.

São Luís, 24 de Setembro de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *