Ibope aponta larga vantagem de Braide e indica que a disputa em São Luís começou para valer

 

A pesquisa do Ibope divulgada ontem pela TV Mirante apontando Eduardo Braide (Podemos) liderando com 43% da preferência do eleitorado, seguido de Duarte Júnior (Republicanos) com 14%, Neto Evangelista (DEM) com 10%, Bira do Pindaré (PSB) com 5%, Adriano Sarney (PV) com 4%, Carlos Madeira (Solidariedade), Jeisael Marx (Rede) e Rubens Júnior (PCdoB) com 2%, e Yglésio Moises (PROS) e Franklin Douglas com 1% trouxe nos seus números algumas mensagens muito fortes. A primeira delas é a que, ao contrário do que muitos estavam acreditando, o candidato do Podemos não é um balão de ensaio e se a eleição fosse hoje, ele poderia liquidar a fatura em um só turno. A segunda é que, em tese, nada menos que 84% dos eleitores já escolheram seus candidatos, restando apenas 8% dos que querem anular o voto e 8% de indecisos para serem seduzidos pelos candidatos. A terceira: o jogo de fato começou acendendo alerta amarelo para os candidatos alinhados ao Governo, a começar por Rubens Júnior, que lidera a coligação politicamente mais poderosa. E uma conclusão: essa pesquisa vai balizar o embate eleitoral a partir de agora.

Levando-se em conta as informações trazias à tona por outras pesquisas, já era esperado que Eduardo Braide aparecesse na do Ibope liderando com vantagem expressiva na corrida à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Ninguém, no entanto, previa que ele, que vinha numa leve tendência de queda, fosse encontrado agora com uma vantagem abissal em relação aos demais concorrentes: 29% à frente de Duarte Júnior e 33% de Neto Evangelista. Mais do que isso: com dois pontos percentuais a mais do que os 42% de todos os demais candidatos somados, o que lhe daria a possibilidade de vencer a disputa em turno único se a eleição fosse agora. Por esse retrato, Eduardo Braide aparece com vantagem sólida, que seus oponentes precisarão trabalhar duro para reverter.

E por via de desdobramento, se o pleito fosse agora e as urnas mandassem a decisão para um segundo turno, o desfecho seria igualmente impactante. Se a disputa fosse com Duarte Júnior, Eduardo Braide venceria com 63% a 25%, 12% de indecisos; se o adversário fosse Neto Evangelista, o candidato do Podemos seria eleito com 61% a 24%, com 15% de indecisos, e se a disputa fosse entre Eduardo Braide e Rubens Júnior, o primeiro seria eleito com 73% contra 12%, igualmente com 15% de indecisos. Não há nenhum cenário em que o candidato do Podemos seja sequer ameaçado.

Esse contexto desafia Rubens Júnior, Neto Evangelista e Duarte Júnior a colocar em funcionamento as poderosas máquinas partidárias que sustentam as suas candidaturas, estimulando-as a entrar em campo de maneira eficiente e decidida, com o objetivo de reverter esse quadro. Isso porque, levando em conta o fato de que as eleições para a Prefeitura de São Luís sempre foram decididas na força de grupos, surpreende que o candidato que lidera a aliança PCdoB-PT-Cidadania-PMB-DC apareça com apenas 2% num levantamento desses. A mesma surpresa se tem diante do candidato da aliança DEM-PDT-PSL-PMDB com 10% das intenções de voto.

Não é exagero avaliar que a corrida para a Prefeitura de São Luís começou, de fato, no momento em que os números do Ibope foram divulgados. Isso porque, por mais controvérsias que esse instituto exiba no seu currículo – com muitos acertos, alguns erros e uma nuvem forte de suspeitas –, não há como negar que os seus números causam forte impacto em qualquer disputa eleitoral. Essas informações, além de causar apreensão nos QGs de campanha, certamente levarão os demais candidatos a reavaliar suas campanhas, revisar a seus discursos, calibrar suas bússolas e ajustar a mira das armas com as quais tentarão virar o jogo. Faltam 53 dias para as eleições, a campanha no rádio e na TV começa no próximo dia 26, o que significa dizer que, mesmo com a avassaladora e indiscutível vantagem do candidato do Podemos, o jogo está em aberto.

Em Tempo: O Ibope ouviu 602 pessoas entre 12 e 14 de Setembro, a pesquisa tem margem de erro de 4%, para mais ou para menos, intervalo de confiança de 95% e está registrada na Justiça Eleitoral com o protocolo MA-01425/2020.

 

PONTO & CONTRAONTO

 

Bira do Pindaré comemora os cinco pontos que recebeu na pesquisa do Ibope

Bira do Pindaré, ao lado da vice Letícia Cardoso na convenção, comemorou posição na pesquisa Ibope

“A pesquisa do Ibope revela que, mesmo sem estruturas e sem mídia paga, nossa candidatura ‘Bira e Letícia’ continua firme no páreo, e na esquerda é a melhor posicionada para ir ao segundo turno”. A avaliação, feita em tom de comemoração, é de Bira do Pindaré, candidato do PSB à Prefeitura de São. Bira do Pindaré aparece em quarto lugar com 5% das intenções de voto, mantendo-se na fixa em que apareceu em pesquisas feitas por outros institutos.

Liderando chapa “sangue puro” e tendo como vice a jornalista e professora universitária Letícia Cardoso, militante do PSB, Bira do Pindaré tem razões de sobra para festejar sua posição na pesquisa Ibope. Candidato de um partido de porte médio e sem lastro muito consistente, Bira do Pindaré aposta no seu próprio desempenho e no entusiasmo da pequena, mas aguerrida militância socialista. Exibe no currículo eleitoral na Capital votações expressivas, entre as quais se destaca os mais de 200 mil votos para senador em 2006. Além disso, teve bom desempenho na cidade nas duas eleições para deputado estadual e a mais recente, para deputado federal.

As eleições deste ano dirão, finalmente, o tamanho do seu cacife em São Luís.

 

Neto Evangelista quebra tabu e promete melhorar a balneabilidade das praias de São Luís

Junto com técnicos da área ambiental, Neto Evangelista observa rio contaminado desembocando na Litorânea

Finalmente a balneabilidade das praias de São Luís entrou no elenco de preocupação de um dos candidatos à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Saindo do roteiro do debate sobre os problemas da cidade, o candidato Neto Evangelista (DEM-PDT-MDB-PSL) anunciou que, se eleito, dará prioridade a ações que transformem as praias de São Luís em áreas nas quais frequentadores possam usufruir do direito ao banho no mar. Na avaliação dele, além de um direito do cidadão, a balneabilidade das praias tem peso forte no turismo e, por via de desdobramento, na economia da Capital. Essa preocupação foi externada pelo candidato durante visita que fez a alguns pontos da orla na companhia de analistas ambientais durante o fim de semana.

Ao assumir esse compromisso, Neto Evangelista quebra uma espécie de tabu. Isso porque a tradição tem sido a de os prefeitos de São Luís ignorarem esse problema, deixando-o exclusivamente sob a responsabilidade do Governo do Estado, que responde pela implantação e funcionamento de estações de tratamento do esgoto que desemboca nas praias e contamina a água do mar. Ele não disse como pretende remover essa nódoa que tanto prejudica a Capital, mas o simples fato de ter assumido um compromisso nesse sentido já é um alento.

São Luís, 22 de Setembro de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *