Flávio Dino larga na frente ao apresentar chapa majoritária com Carlos Brandão, Weverton Rocha e Eliziane Gama

 

Flávio Dino entre Carlos Brandão, Weverton Rocha e Eliziane Gama no ato de apresentação dos nomes da sua chapa
Flávio Dino entre Carlos Brandão, Weverton Rocha e Eliziane Gama no ato de apresentação dos nomes da sua chapa majoritária para as eleições de outubro

O governador Flávio Dino (PCdoB) buscará a reeleição liderando chapa que tem o vice-governador Carlos Brandão (PRB) também buscando a renovação do mandato, e os deputados federais Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT) como candidatos às duas cadeiras no Senado. A composição da chapa majoritária foi apresentada a presidentes de 14 dos 15 partidos que formam a aliança governista – PCdoB, PT, PPS, PRB, PTB, PTC, SD, PEN, PSB, PP, DEM, PR – na noite de quinta-feira, no Palácio dos Leões. Com a definição, o governador Flávio Dino larga na frente na corrida pelo voto, demonstrando que soube construir a base de sustentação do seu projeto de poder, aliando eficiência administrativa com inteligência política. Os seus companheiros de chapa estão inteiramente alinhados ao horizonte político alcançado pelo governador, estando também cientes de que enfrentarão adversários tarimbados e duros, e dispostos a usar todos os seus recursos e trunfos na disputa, uns para voltar ao poder, como a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), e outros para chegar lá pela primeira vez, como é o caso do senador Roberto Rocha (PSDB).

Ao fazer a proposta de chapa majoritária aos partidos, o governador Flávio Dino foi enfático ao afirmar que não se trata de uma imposição. Ele deixou os partidos à vontade para respaldar ou não os nomes, esperando que os indicados já tenham feito o seu dever de casa buscando o aval das agremiações aliancistas. A definição também foi feita com base na avaliação de pesquisas recentes, que apontam, primeiro, sua liderança folgada nas intenções de voto até aqui, para governador, e que indicam que os candidatos ao Senado têm suporte político e viabilidade eleitoral para conseguir bom desempenho nas urnas.

O governador e sua aliança partidária caminharão agora para as urnas cientes dos imensos desafios que têm pela frente. Primeiro, e de convencer o eleitorado de que está realizando um bom Governo e que precisa de mais um mandato para consolidá-lo. E o segundo é o de que, se eleitos senadores, Weverton Rocha e Eliziane Gama fortalecerão um eventual segundo Governo com no Congresso Nacional, revertendo a situação atual, na qual a bancada do Maranhão no Senado é  inteiramente hostil ao seu Governo. Se for reeleito levando junto os dois novos senadores, o governador Flávio Dino sairá das urnas de outubro com a sua liderança consolidada e permitindo-lhe intensificar sua cainhada política para um desfecho absolutamente imprevisível em 2022.

Os deputados federais Eliziane Gama e Weverton Rocha têm noção clara e ampliada do cenário em que estão se movimentando. Sabem que se forem eleitos, passarão a ser nomes considerados cacifados de maneira diferenciada. Ela entrou nessa seara embalada pelas pesquisas de opinião que a apontam como um dos nomes  ais fortes da disputa, e mais do que isso, que precisa convencer o eleitorado de que seu projeto senatorial consistente, como vem sendo o seu elogiado desempenho na Câmara Federal, reconhecido até mesmo por adversários. O mesmo cenário se descortina para Weverton Rocha, que, se eleito for, sairá das urnas como nome forte para o Governo do Estado em 2022.

A definição da chapa majoritária liderada pelo governador Flávio Dino certamente abre caminho para que seus adversários também definam as suas. Roseana Sarney já tem o senador e ex-ministro Edison Lobão como candidatos ao Senado, faltando-lhe bater martelo apenas na escolha ha do vice, que ainda não está devidamente encaminhada, mas é possível que ela recaia sobre o senador João Alberto (MDB), que decidiu não correr por um novo mandato na Câmara Alta. Roberto Rocha, por sua vez, já tem chapa encaminhada com o ex-governador José Reinaldo Tavares e o deputado estadual Alexandre Almeida (PSD) para o Senado, dependendo ainda de um nome para ser seu vice. O cenário da corrida pelo Palácio dos Leões e para as duas cadeiras no Senado está, como se vê, praticamente definido. E nesse contexto a única incógnita continua sendo o deputado estadual  Eduardo Braide, que poderá ou não ser candidato a governador.

Em Tempo: o presidente do PROS, ex-ministro Gastão Vieira, não compareceu ao ato de apresentação da chapa porque está em viagem ao exterior.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Edivaldo Jr. articula apoio para Weverton e Eliziane mirando a sucessão de Flávio Dino em 2022

Edivaldo Jr.: articulaççao para fortalecer Weverton Rocha e Eliziane Gama visando 2022
Edivaldo Jr.:  fortalecendo Weverton Rocha e Eliziane Gama visando 2022

Apoiador primeiro da candidatura do deputado federal Weverton Rocha para o Senado, o prefeito Edivaldo Jr. (PDT) também vai respaldar politica e partidariamente o pleito da deputada federal Eliziane Gama de chegar à Câmara Alta. O faz por dois motivos básicos, mas plenamente justificados. O primeiro: espera que um dos dois se candidate à sua sucessão em 2020 – Eliziane Gama não esconde que continua acalentando o seu projeto de ser prefeita de São Luís. O segundo: tudo indica que o prefeito de São Luís entrará na lista de aspirantes a sucessor do governador Flávio Dino. Edivaldo Jr. vem intensificando obras do seu programa de Governo, dando a entender que quer ir muito além do Palácio de La Ravardière. Dentro do grupo liderado pelo governador Flávio Dino, Edivaldo Jr. é visto como o parceiro político do governador mais credenciado para encarar as urnas de 2022 como candidato e residir por quatro anos no Palácio dos Leões.

 

Sem poder concorrer, Astro de Ogum marca eleição da Mesa para Agosto e tensiona a Câmara

Astro de Ogum desobedece Justiça e marca eleição da Mesa da Câmara
Astro de Ogum desobedece Justiça e marca eleição da Mesa da Câmara

Já consciente de que está fora do páreo para a presidência da Câmara Municipal de São Luís, o vereador-presidente Astro de Ogum atura. (PRB) decidiu passa por cima da liminar concedida pelo desembargador Jamil Gedeon proibindo sua reeleição e determinando que a eleição da nova Mesa seja realizada no máximo até o final deste mês, marcou o pleito para o dia 5 de. Agosto. Com a decisão, mais do que uma solução para harmonizar a Casa, o presidente da Câmara joga lenha na fogueira, elevando muito a temperatura nos bastidores da Casa. Com a decisão, Astro de Ogum ganha tempo para procurar uma saída jurídica que possa garantir a sua participação no pleno. O presidente da Câmara ficou visivelmente fragilizado diante da decisão judicial de confirmar a regra segundo a qual o presidente da Câmara não pode concorrer ao mesmo cargo na mesma legislatura. Os aliados do vereador Osmar Filho (PDT), que reagiram imediatamente contra a decisão do presidente. O PTB entrou com mandado de segurança para reverter a decisão. Vale aguardar os próximos movimentos dessa chicana.

São Luís, 20 de Abril de 2018.

6 comentários sobre “Flávio Dino larga na frente ao apresentar chapa majoritária com Carlos Brandão, Weverton Rocha e Eliziane Gama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *