Disputas acirradas, imbróglio judicial e vitória certa na reta final nos quatro maiores municípios

Enquanto em São Luís a situação é de absoluta indefinição, com quatro candidatos – Eduardo Braide (Podemos), Duarte Jr. (Republicanos), Neto Evangelista (DEM) e Rubens Júnior (PCdoB) – travando uma guerra de munição pesada pela definição de um cenário para o segundo turno, já que as últimas pesquisas descartaram definitivamente a hipótese de um desfecho em turno único, Imperatriz, São José de Ribamar, Caxias e Timon, os quatro maiores municípios depois da Capital, estão sendo sacudidos por situações diversas e eletrizantes. Responsáveis por 10% da população e uma boa fatia do PIB estadual, e por serem vitais e decisivos no tabuleiro político maranhense, as quatro unidades municipais são palcos de situações diferenciadas, mas igualmente intensas e objeto da atenção do mundo político.

Escutec do dia 5 mostra Assis Ramos à frente com Marco Aurélio no seu encalço, sinalizando ali uma disputa difícil

Imperatriz viveu dia de intensa movimentação dos seus 10 candidatos por conta do impacto causado por uma pesquisa Escutec apontando o prefeito Assis Ramos (DEM) liderando com 32%, seguido do deputado Marco Aurélio (PCdoB) com 27%, Ildon Marques (PP) com 17% e Sebastião Madeira (PSDB) com 11%. No segundo bloco de candidatos, Daniel Fiim (Podemos) com 4%, Mariana Carvalho (PSD) com 3%, Daniel Vieira (PRTB) com 2%, e Pastor Laércio (PSL), Manoel Garimpeiro (PMB) e Sandro Ricardo (PCB) com 1%, e com nulos e indecisos somando 3%. Realizada no dia 5, quando ouviu 800 eleitores e tem margem de erro de três pontos percentuais, a pesquisa Escutec, que está registrada no TSE sob o número MA-04480/2020, certamente traduziu a realidade daquele momento, mas pode não expressar o cenário de seis dias depois num ambiente de campanha intensa e disputa acirrada. É lícito, portanto, apontar como imprevisível o resultado da corrida para a Prefeitura de Imperatriz.

Eudes Sampaio pode levar se Júlio Matos continuar inelegível em SJR

Terceiro maior município maranhense, São José de Ribamar mergulhou no que se pode definir como um cenário grave de incertezas. Ali, a grande interrogação está voltada para o ex-prefeito Júlio Matos (PL), que era ficha suja, foi brindado por uma “operação limpeza” no Tribunal de Contas do Estado, pediu o registro da sua candidatura, mas o Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou em cena e recomendou que o pedido fosse negado alegando que a decisão do TCE que “limpou” sua ficha é ilegal. Ontem, o TRE começou a julgar o caso, tendo dois juízes concordado com o MPE, mas o julgamento foi suspenso porque um juiz pediu vistas se comprometendo a se manifestar até Sexta-Feira. Se ele concordar com o MPE, formará maioria e a candidatura de Júlio Matos irá para o espaço; do contrário, outros dois juízes decidirão a parada. Ali, pesquisas têm apontado Júlio Matos como favorito, seguido do prefeito Eudes Sampaio (PTB). Se Júlio Matos confirmar a candidatura, tem amplas chances de vencer a eleição. Se for confirmado como ficha suja e for catapultado da corrida, o prefeito Eudes Sampaio vence fácil. Muita água rolará pelas ruas de São José de Ribamar nas próximas 72 horas.

Dinair Veloso  e Hormann Schnneyder: disputa dura

Com um histórico marcado por duras disputas eleitorais, Timon vem mantendo a tradição. Ali, o Tenente Coronel/PM Hormann Schnneyder (Republicanos), uma espécie de outsider, saiu na frente como um furacão, enquanto outros candidatos não foram lançados. Quando o prefeito Luciano Leitoa (PSB) lançou a professora Dinair Veloso (PSB), e a ex-prefeita Socorro Waquim (MDB) também entrou na briga, o oficial da PM perdeu força. Pesquisas recentes apontaram uma mudança de posições, com Dinair Veloso já à frente de Hormann Schnneyder, com Socorro Waquim em terceiro. Há dois dias, um dos candidatos, Jaconias Moraes (PSC), sem chance, desistiu da candidatura e declarou apoio a Hormann Schnneyder, animando ainda mais o cenário da disputa. Na opinião de observadores, a disputa em Timon ganhou ares de indefinição nos últimos dias, tornando o resultado imprevisível. É provável que nova pesquisa sinalize tendências.

Fábio Gentil deve sair das urnas vitorioso

De todas as disputas em andamento nos quatro maiores municípios, a de desfecho previsível e mais tranquilo será a de Caxias. Ali, segundo pesquisa Escutec divulgada ontem, o prefeito Fábio Gentil (Republicanos) deve sair das urnas reeleito com vitória maiúscula. Os números divulgados são os seguintes: Fábio Gentil lidera com 70% das intenções de voto. Seu principal adversário, o deputado estadual Adelmo Soares (PCdoB) tem 17%, seguido de Júnior Martins (PSC) com 4% e AJ Alves (DC), Constantino Castro (PTB), César Sabá (MDB), Luciano Aldrin (Rede) e Arnaldo Rodrigues (PSOL), todos com 1%. Nenhum e não sabe totalizaram 5%. A pesquisa ouviu mil eleitores entre 5 e 7/11, tem margem de erro de 3%, intervalo de confiança de 95% e está registrada no TSE sob o número MA-02548/2020. O desfecho anunciado em Caxias é o resultado da lógica que move a política: de um lado o reconhecimento de uma gestão de excelência do prefeito Fábio Gentil, que também se revelou um líder político de elevada estatura; de outro, a desagregação do Grupo Coutinho, que vem se desfazendo desde a sua morte, em janeiro de 2018. Qualquer que seja o resultado, o deputado Adelmo Soares, que é um político inteligente, sairá inteiro e com um espaço consolidado no cenário político de Caxias.

Em Tempo: A pesquisa foi registrada no TSE com o número MA-02548/2020, ouviu 1000 eleitores entre os dias 5 e 7/11, tem margem de erro de 3% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

Debate da Difusora pode ser gran finale da corrida à Prefeitura de São Luís

Se Eduard Braide e Duarte Jr. não comparecerem, debate  perderá importância, mesmo sendo bem aproveitado por Neto Evangelista e por Rubens Jr.

O debate de hoje na TV Difusora, organizado pelo programa radiofônico “Ponto e Vírgula”, capitaneado por Leandro Miranda, titular do blog Marrapá, e que todos aguardam como o gran finale da jornada dos 10 candidatos à Prefeitura de São Luís, poderá, infelizmente, ter sua importância minada. Para começar, o candidato Duarte Jr. (Republicanos) não deve participar porque está infectado pelo coronavírus, e depois, porque há rumores de que o candidato Eduardo Braide (Podemos) também poderá não marcar presença, o que é pouco provável. Com Duarte Jr. e Eduardo Braide, o debate terá importância maior e decisiva. A participação apenas de Eduardo Braide salvará a lavoura, por ser ele o oponente que todos os demais querem encarar e, se possível, triturar, lhe dando também a oportunidade de reagir forte. Sem os dois, a situação muda radicalmente.

Todos apostam alto nesse debate. Mesmo na hipótese da não participação dos dois mais bem situados nas pesquisas até aqui, os candidatos Neto Evangelista (DEM) e Rubens Jr. (PCdoB) que aparecem em terceiro e quarto lugar nos levantamentos, terão uma grande oportunidade de usar o janelão televisivo com inteligência e tentar virar o jogo. Só não poderão abusar do porrete, porque aí envolverá uma barreira ética, que poderá transformar atacante em vilão e atacado em vítima. Os dois são inteligentes e saberão o que fazer. Nessa hipótese, Jeisael Marx (Rede), Yglésio Moises (PROS) e Franklin Douglas (PSOL) poderão também aproveitar bem. Já Hertz Dias (PSTU) poderá reforçar a pregação da revolução universal do proletariado e Silvio Antônio para defender suas teses terraplanistas inspiradas nos postulados bolsonaristas.

De qualquer maneira, valerá a pena a TV Difusora e a equipe do programa radiofônico “Ponto e Vírgula”, comandada por Leandro Miranda, titular do blog Marrapá, proporcionarem o último encontro dos candidatos a prefeito de São Luís, mesmo com a ausência dos dois melhor situados nas preferências do eleitorado.

 

Edivaldo Jr. entrega praças do centro completando obra que resgata a identidade urbana de São Luís

A restauração do Largo do Carmo e da Praça João Lisboa devolveu o antigo brilho centro de São Luís

O prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT) entregou ontem, num ato sem festa, mas de significado maior e histórico, a renovada área central formada pelo Largo do Carmo e pela Praça João Lisboa. Com a obra, sua gestão completou a restauração do grande complexo que interliga a Praça Deodoro, a Rua Grande e a região central formada pelos dois logradouros, que têm importância vital na feição urbana da São Luís tradicional. Esse espaço, além da sua beleza arquitetônica, sempre foi o coração pulsante da cidade, ponto de encontro onde se discutia política e futebol com paixão, e  palco de manifestações e de  acontecimentos que mudaram os rumos da História do Maranhão. Sua restauração é um resgate de importância imensurável para a atual e as futuras gerações.

Fora o Reviver, que foi projetado no Governo João Castelo, deflagrado no Governo Epitácio Cafeteira e concluído nos Governos Roseana Sarney, e que deve ser considerado um caso à parte, não há, na história recente da Capital um projeto de resgate e restauração tão amplo e tão bem-sucedido como o comandado pelo prefeito Edivaldo Holanda Jr.. Exemplos estão a olhos vistos, como a reforma do complexo da Avenida Pedro II e agora do corredor Praça Deodoro/Rua Grande/Largo do Carmo/Praça João Lisboa, ao que se somam a Beira-Mar, com a Praça João do Vale e a restauração do prédio da antiga Reffesa – que será inaugurada amanhã -, mais a Praça da Bíblia, e joias menores, mas igualmente necessárias, como as Praças da Alegria e Odorico Mendes.

Todas foram intervenções necessárias, oportunas e inteligentes, que restauram a imagem, consolidam a identidade e fortalecem a dignidade de São Luís, como uma singularidade urbana. A volta do paralelepípedo ao complexo Largo do Carmo/Praça João Lisboa, por exemplo, é uma demonstração de coerência, de compromisso com a memória da cidade. O mesmo se pode dizer da demolição do abrigo, aquele monstrengo de concreto que durante décadas marcou a mais bela área do Centro como uma cicatriz em rosto de donzela.

Agora é torcer para que o Largo do Carmo volte a pulsar como antes.

São Luís, 12 de Novembro de 2020.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *