Com o apoio de Humberto Coutinho, Flávio Dino visita Caxias e mantém relação republicana com Fábio Gentil

 

Governador Flávio Dino e prefeito Fábio Gentil durante reunião em Caxias. Foto: Nael Reis/Secap
Na Prefeitura: Flávio Dino fala ladeado à direita por Tem Cunha (Famem), Weverton Rocha, e Antonio José Catulé, e à esquerda por Fábio Gentil, Humberto Coutinho, Paulo Marinho Jr. (vice) e Rubens Jr. . Na entrega de fardamento escolar, no Assunção Eventos, Flávio Dino e Humberto Coutinho entre professoras e estudantes

Terceiro maior e mais importante município do Maranhão, Caxias foi palco, sábado (12), de um exemplo de que é possível a convivência civilizada de contrários políticos quando os interesses da sociedade se impõem. Em visita de trabalho à cidade, o governador Flávio Dino (PCdoB) deu uma demonstração de civilidade política ao juntar forças adversárias para, sem abrir mão das suas posições nem dos seus aliados, se reunir com o prefeito Fábio Gentil (PRB), que é seu adversário político, e com o deputado estadual Humberto Coutinho (PDT), presidente da Assembleia Legislativa e, como ele próprio definiu, “co-piloto” do seu Governo.

Com habilidade, jogo aberto e sem demonstrar o mais leve sinal de tensão, o governador comandou dois eventos, um na sede da Prefeitura, recepcionado pelo prefeito Fábio Gentil, e com a presença do deputado Humberto Coutinho e lideranças dos dois grupos, e ali anunciou um pacote de obras e medidas administrativas importantes para Caxias. O outro aconteceu em seguida no Assunção Eventos, onde o governador foi recebido por Humberto Coutinho, que demonstrou a força da sua liderança com a presença maciça de correligionários, que acompanharam a entrega simbólica de 20 mil fardamentos para estudantes da rede escolar do Estado na Princesa do Sertão.

Na sua visita, o governador Flávio Dino comunicou aos caxienses que autorizou a construção de sistemas de abastecimento para resolver o problema da falta d`água nos povoados de Jabuti, Baú de Cima, Lagoa da Pindoba, Canto Virado e Pau Pombo. Entregou equipamentos agrícolas, anunciando também o pagamento da primeira parcela do fomento para famílias de agricultores que trabalham com a criação de aves caipiras. Anunciou a construção de 25 cisternas escolares em Caxias e 41 em outros Municípios do Leste. Junto com o presidente da Assembleia Legislativa, Entregou 20 mil fardamentos para estudantes da rede estadual de Educação em Caxias. Comunicou que o “Mais Asfalto” terá nova etapa para a cidade. E fez o anúncio mais esperado por muitos: o Governo do Estado vai aplicar anualmente R$ 8,1 milhões para melhorar o funcionamento da Maternidade Carmosina Coutinho, com repasses mensais de R$ 675 mil – a primeira parcela sai já nesta segunda-feira.

Vista pela ótica institucional, a visita a Caxias pode ser avaliada como um movimento institucional bem sucedido do Governo. Ao mesmo tempo, se encarada sob o aspecto político, ganha uma dimensão bem maior, porque a Princesa do Sertão é, provavelmente. O melhor exemplo de uma equação explosiva. O governador Flávio Dino tem o deputado Humberto Coutinho, de longe a maior liderança individual do Município, como o seu mais importante, leal e eficiente aliado. Do outro lado, tem no prefeito Fábio Gentil um adversário que, passadas tensões da campanha de 2016, vem emitindo sinais de que pode conviver com o Palácio dos Leões e, por via de alinhamento, com o presidente da Assembleia Legislativa. A relação tem, claro, momentos de altos e baixos, mas o seu desenrolar vem demonstrando que há nas três forças o interesse em se desarmar quando o interesse público está em jogo. E nesses movimentos, o deputado Humberto Coutinho, tem sido o seu maior construtor.

Com a liderança que exerce e a experiência que acumulou numa carreira de quase três décadas de mandatos sucessivos de prefeito e deputado estadual, Humberto Coutinho é o grande avalista das grandes conquistas alcançadas por Caxias nas últimas três décadas, principalmente nos períodos de Governo de José Reinaldo Tavares, Jackson Lago e Flávio Dino. Seu compromisso e envolvimento com as coisas da Princesa do Sertão aumentaram com a sua chegada à presidência do Poder Legislativo e com a condição de mais importante braço aliado do governador Flávio Dino. O caso da Maternidade Carmosina Coutinho, que pertence ao Município, é emblemático. Por conta de outros investimentos vultosos que faz na área de saúde em Caxias, o Governo estadual poderia esquivar-se de bancar parte do seu funcionamento, mas o governador Flávio Dino fez o contrário, e essa decisão teve o deputado Humberto Coutinho como o principal incentivador e avalista.

Alguns aspectos ficaram muito claros na bem sucedida e movimentada visita do governador Flávio Dino a Caxias. O primeiro deles é que o governador tem sido republicano na sua relação com adversários políticos. O segundo é que o prefeito Fábio Coutinho é um adversário de convivência possível, apesar das diferentes forçar que o apoiam. E o terceiro é que o deputado Humberto Coutinho continua como a mais acreditada liderança política de Caxias, com autoridade para avalizar e discutir decisões relacionadas com a população da Princesa do Sertão.

Em Tempo: A visita do governador Flávio Dino a Caxias foi fortemente marcada pela representação política. Foi destacada a presença do presidente da Famem, Cleomar Tema Cunha (PSB), que além de prefeito de Tuntum, na região polarizada por Caxias, atua politicamente como aliado do governador e do deputado Humberto Coutinho, mas sem comprometer a relação municipalista com o prefeito Fabio Gentil. Integrou a comitiva o deputado federal Rubens Jr. (PCdoB), coordenador da bancada maranhense no Congresso Nacional, juntamente com o deputado federal Weverton Rocha, que lidera a bancada do PDT na Câmara Federal, entre outras lideranças expressivas do município e da Região, secretários municipais e prefeitos da região, como os de Timon, Luciano leitoa (PSB), São João do Sóter, Joserlene Araújo (PSD), Aldeias Altas, José Reis (PP), de Matões, Ferdinando Coutinho (PSB) e Governador Eugênio Barros, Daluz (PMDB), entre outros.

 

PONTO & CONTRAPONTO

Waldir Maranhão sai do PP, entra no PTdoB e pode ser candidato a senador apoiado por Lula

Waldir maranhãom entra no PTdoB para ser candidato a senador
Waldir Maranhão deixa o PP e entra no PTdoB para ser candidato a senador

O deputado federal Waldir Maranhão deixou o PP e se filiou ao nanico PT do B. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o ato de filiação foi consumado terça-feira (8) da semana que passou, e se deu mediante o compromisso de o partido lhe garantir legenda para que ele seja candidato a senador no pleito do ano que vem. Waldir Maranhão deixou o PP por conta de divergências que começaram quando ele contrariou o partido e, a pedido do governador Flávio Dino, votou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PP), tenso a relação se tornado insustentável quando ele votou a favor da autorização para investigar o presidente Michel Temer (PMDB). Curiosamente, o PTdoB  integra oficialmente da base de apoio do presidente Temer. O Estadão lembra que Waldir Maranhão ficou conhecido nacionalmente após anular a sessão de votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2015, quando estava interinamente como presidente da Casa, em razão do afastamento do então presidente da Casa, o hoje ex-deputado preso Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Atualmente, reconhece que a decisão foi um “equívoco”, que quase lhe custou um processo de cassação. Nos bastidores, vinha correndo a especulação segundo a qual Waldir Maranhão poderia se filiar ao PT e sair candidato a senador com o apoio do ex-presidente Lula da Silva. Essa informação foi vinha sendo reforçada por vários encontros de Maranhão com Lula e com sinais de que o projeto senatorial avalizado pelo líder petista teria o apoio também do governador Flávio Dino, que n.ao confirmou nem negou a informação. Há quem afirme quem afirme que o compromisso de Lula e Flávio Dino com o projeto senatorial de Waldir Maranhão existe, está de pé e que seu anúncio é apenas uma questão de tempo. Há quem duvide.

 

José Reinaldo quer fechar agosto com sua situação partidária resolvida

José Reinado pode migrar para o DEM ou PMDB
José Reinado deve deixar o PSB e migrar para o DEM ou outro partido à direita

O deputado federal José Reinaldo Tavares deve fechar o mês de agosto com a sua situação partidária resolvida e, na esteira dessa definição, com a sua candidatura ao Senado confirmada. Já é certo que o ex-governador não permanecerá no PSB. As divergências de rumo em votações na Câmara Federal desgastaram ao extremo a relação do parlamentar com o partido. Depois da morte do ex-governador e então candidato a presidente Eduardo Campos, que o mantinha numa linha de centro-esquerda, os seus herdeiros e sucessores optaram por posicionar o partido mais à esquerda, espantando quadros como o ex-governador do Maranhão, que pode ser identificado como um político de centro-direita. Se consumar, como é quase certo, sua saída do PSB, José Reinado poderá ingressar no DEM, segundo admitiram chefes do partido no Maranhão. “O DEM está aberto para o governador José Reinaldo, faltam apenas detalhes para a sua filiação”, disse o deputado Stênio Rezende, que juntamente com o deputado federal Juscelino Filho, comanda o partido no estado. Há outras opções, mas o que e certo é que dificilmente José Reinaldo Tavares assinará ficha de filiação num partido de esquerda. Se deixar mesmo o PSB, como está desenhado e parece irreversível, José Reinaldo será acompanhado do secretário chefe da casa Civil do Governo do Estado, o ex-presidente da Assembleia Legislativa Marcelo Tavares.

São Luís, 13 de Agosto de 2017.

 

Um comentário sobre “Com o apoio de Humberto Coutinho, Flávio Dino visita Caxias e mantém relação republicana com Fábio Gentil

  1. GOSTO DO ZÉ REINALDO, APESAR DOS ANOS AO LADO DO SARNEY. DIGO ISSO, PQ NÃO VOTO EM NENHUM CANDIDATO ALIADO AOS SARNEYS. PODERIA LHE DAR UM VOTO AO SENADO, MAS DEPENDE DO PARTIDO, POIS NUNCA VOTEI E NEM VOTO EM PARTIDO TIPO PMDB, DEM, PP, PSDB E OUTROS DE ALUGUEL E NEGOCIATAS. ENTÃO VOU ESPERAR A NOVA SIGLA PARTIDÁRIA DO EX-GOVERNADOR. MAS ESTÁ FICANDO CADA VEZ MAIS DIFÍCIL A ELEIÇÃO PARA O SENADO. SEJA PELO APOIO A GOVERNO TEMER, SEJA PELOS VOTOS AS SUAS REFORMAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *