Rubens Jr. e Márcio Jerry voltam ao núcleo palaciano para turbinar a área política do Governo

 

Rubens Júnior, Márcio Jerry e Rodrigo Lago: mudanças no núcleo duro do Governo com foco na corrida de 2022

O governador em exercício Carlos Brandão (Republicanos) concretiza, nesta segunda-feira (11), a mexida dada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) no núcleo palaciano da sua equipe, ao empossar o deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) como secretário de Assuntos Políticos – que será separada da Comunicação Social -, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) no comando da Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), e o advogado Rodrigo Lago, que deixa a pasta de Comunicação e Articulação Política, como titular da Secretaria de Desenvolvimento Agrário. É o que nos bastidores está sendo chamado de “renuclearização” da equipe, o que na prática significa que a partir de agora o Palácio dos Leões vai aumentar muitas vezes a rotação da turbina política do Governo, num processo que envolverá o estreitamento da relação com os municípios e a ampliação do diálogo com os partidos aliados, para fortalecer a gigantesca aliança articulada pelo governador Flávio Dino. A mudança tem dois focos: manter o ritmo e a performance do Governo e chegar bem lastreado na grande disputa eleitoral de 2022.

A perspectiva do governador Flávio Dino ficou bem clara quando ele resolveu trazer de volta para o “núcleo duro” da equipe os deputados federais Rubens Júnior e Márcio Jerry, considerados, dentro e fora do Governo, como os dois quadros mais próximos e mais identificados com o seu pensamento político e a sua linha de ação. O primeiro poderia retornar à Secid, que dirigiu por mais de um ano e só deixou para ser candidato à Prefeitura de São Luís, e o segundo à seara da comunicação e articulação política, que comandou até medos de 2018. O chefe do Executivo, porém, decidiu que os dois não voltariam aos cargos, mas assumiriam outras funções dentro desse contexto.

Ainda jovem Rubens Jr. já é um político tarimbado, com dois mandatos de deputado estadual e no exercício do segundo de deputado federal, tendo ainda passado pela experiência executiva como titular da Secid. A partir desta segunda-feira, ao ser nomeado, ele será o principal interlocutor político, encarregado de construir a relação com novos prefeitos e estreitá-la com os reeleitos, intensificar o diálogo com deputados estaduais e com a bancada federal. Uma tarefa gigantesca e delicada, que exigirá dele muita habilidade, poder do articulação e paciência. No que diz respeito aos prefeitos, a ordem é manter a relação republicana, devendo, por exemplo, conveniar com prefeitos de todas as cores políticas e partidárias, a começar pelo de São Luís, Eduard Braide (Podemos).

Visto por todos como o aliado mais próximo do governador Flávio Dino, o deputado federal Márcio Jerry, que também é o presidente estadual do PCdoB, vai comandar a Secid com o objetivo de turbinar a relação do Governo com municípios. Sua tarefa será levar ações urbanas – praças, ruas, parques, etc. – às cidades, sem que esses projetos se conflitem com a Secretaria de Infraestrutura, que continuará cuidando da infraestrutura macro, como pontes, estradas, prédios, etc.. E com a experiência de articulador que carrega na bagagem, deve atuar em alinhamento com o secretário de Articulação Política.

Depois de criar, instalar e pôr em funcionamento a Secretaria de Transparência e comandar por mais dois anos as áreas de comunicação e articulação política, o discreto mas eficiente Rodrigo Lago, que também faz parte do núcleo de auxiliares mais próximos do governador, viverá agora a experiência de comandar a pasta de Desenvolvimento Agrário, uma área de pouca badalação, mas de grande relevância na grade de prioridades do Governo, principalmente no que respeita à reforma agrária e o apoio ao pequeno produtor rural. A julgar pelo seu desempenho nas áreas de comunicação e articulação política, ninguém duvida de que ele fará um trabalho de excelência na pasta do Desenvolvimento Agrário.

Nesse contexto, a política ganha corpo com a permanência do deputado estadual licenciado Marcelo Tavares (PSB) no comando da Casa Civil, onde realiza um trabalho de articulação discreto bem sucedido.

Em Tempo: Com a volta dos deputados federais Rubens Júnior e Márcio Jerry, suas vagas na Câmara Federal serão ocupadas pelos suplentes Gastão Vieira (PROS), que atua como aliado do governador Flávio Dino, e Elizabeth Gonçalo (Avante), que segue a orientação política do prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PMN).

 

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

 

Auxiliares de Flávio Dino o querem numa cadeira no Senado

Flávio Dino: aliados o querem  no Senado

Dentro do Governo é dominante a avaliação de que o melhor caminho político e eleitoral para o governador Flávio Dino é disputar a vaga do Maranhão que se abrirá no Senado com o fim do mandato do senador Roberto Rocha (PSDB). Todos os membros da sua equipe, sem exceção, avaliam que ele não deve entrar na corrida presidencial, nem como candidato a presidente da República nem a vice-presidente, e menos ainda entrar na briga por uma cadeira na Câmara Federal para tentar salvar o PCdoB, que poderá ser vítima da cláusula de barreira, caso não saia das urnas atendendo às exigências nela previstas, como um número de votos mínimo para impedir a degola da agremiação. Para os membros graúdos do Governo, o governador Flávio Dino tem de representar o Maranhão na Câmara Alta, onde poderá desenvolver uma ação parlamentar, legislativa e política que o mantenha como nome de proa no cenário nacional, como já acontece na condição de governador. Algumas vozes avaliam que Flávio Dino tem autoridade como gestor e como político para ser uma voz influente na República.

 

Erlânio Xavier e Fábio Gentil intensificam campanha pelo comando da Famem

Erlânio Xavier e Fábio Gentil

O fim de semana foi de frenesi nos bastidores da disputa pelo comando da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem). A exemplo do que já vem fazendo há semanas, o presidente da entidade e prefeito reeleito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier (PDT), se movimenta intensamente para confirmar o favoritismo, tendo o apoio ostensivo do senador Weverton Rocha (PDT). Na mesma seara, o prefeito reeleito de Caxias, Fábio Gentil (Republicanos), disputa a entidade pela primeira vez e tem o apoio do governador em exercício, Carlos Brandão. A eleição está confirmada para o dia 14, na sede da entidade, na Avenida dos Holandeses, com cerca de 190 prefeitos aptos a votar.

São Luís, 10 de Janeiro de 2021.

Um comentário sobre “Rubens Jr. e Márcio Jerry voltam ao núcleo palaciano para turbinar a área política do Governo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *