Dino reafirma apoio a Brandão e convoca militantes para “a tarefa das suas vidas”, eleger Lula

 

Flávio Dino reforçou apoio a Carlos Brandão e à eleição de Lula da Silva em fala na festa dos 100 anos do PCdoB

Ao discursar, na noite de terça-feira, no ato comemorativo aos 100 do PCdoB, o governador Flávio Dino (PSB) mandou dois recados enfáticos à classe política e aos militantes partidários. O primeiro foi a reafirmação de que vai trabalhar sem descanso para a eleição do vice-governador Carlos Brandão (PSDB a caminho do PSB), “para que ele seja um governador melhor do que eu fui”. E o segundo é o desafio, “talvez o maior das nossas vidas”, de eleger o ex-presidente Lula da Silva (PT). “Se vocês estão achando o Bolsonaro 1 ruim, não queiram conhecer o Bolsonaro 2”, disse, em tom emocionado. Flávio Dino fez um discurso emocionado, no qual saudou o PCdoB, e afirmou que o seu governo, voltado para dar dignidade e cidadania aos menos favorecidos, foi um governo do partido. “Não sou credor de ninguém, e vocês não são devedores de ninguém. Ao contrário, eu é que devo ao PCdoB, eu é que devo ao povo do Maranhão”.

Sem lembrar que caminha para ser candidato ao Senado, daí sua decisão de renunciar no dia 31 deste mês, daqui a duas semanas, portanto, Flávio Dino foi enfático ao afirmar que vai se dedicar intensamente à tarefa trabalhar pela eleição do vice-governador. Ele repetiu uma declaração igualmente enfática, feita há pouco mais de uma semana, numa demonstração de que está determinado a apoiar seu companheiro de chapa e de governo durante sete anos. Presente ao evento, Carlos Brandão ouviu a recomendação de não se deixar intimidar pelas grossas paredes do Palácio dos Leões, que costumam isolar os governantes, distanciando-os do povo”. Com a declaração de apoio, o governador Flávio Dino reafirmou seu total sua determinação vê-lo reeleito.

Em relação à eleição presidencial, o governador fez um alerta grave para os riscos de uma eventual reeleição do presidente Jair Bolsonaro. “Se esse coisa for reeleito, significa dizer que ele vai se considerar autorizado a destruir mais direitos, a perseguir mais gente, a negar mais conquistas históricas, e, quem sabe, até tentar o sonho dele, que é implantar uma ditadura no Brasil”. E depois de lembrar o que aconteceu no 7 de Setembro do ano passado, acrescentou: “Não tenham dúvida nem vacilação, tenhamos força e entusiasmo para eleger Lula presidente”. Com as declarações, o governador reafirmou, com a mesma ênfase de antes, sua preocupação com a eleição presidencial, chamando a atenção para que democratas e progressistas se mantenham mobilizados.

O governador Flávio Dino iniciou seu discurso pedindo desculpas pelo que não conseguiu realizar. Dirigindo-se aos dirigentes e militantes do PCdoB – entre eles a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, presidente nacional do partido – ele disse ter consciência de que fez a maior parte do que planejara, citando programas como o Escola Digna, o mais Saúde e o Mais Asfalto. “Eu não vou nunca esquecer o que é inaugurar uma escola digna no meio do nada”, declarou, chegando às lágrimas. E respondendo aos que definiu como “certa elite política”, lhe cobram “grandes obras”, foi direto: “Grande obra é o restaurante popular – hoje são 82, que servem 75 mil refeições por dia -, é a Escola Digna no povoado, é a UTI, é a maternidade”.

E fortemente emocionados, o governador declarou: “Eu me dediquei de modo apaixonado e de modo obstinado. (…) Não tenho minha tarefa como concluída, porque só será concluída, porque ela só será concluída n o dia em que eu morrer. E sair do governo não pé morrer, é encerrar mais uma etapa. E vocês sabem que nós vamos continuar juntos. Ex-governador não é ex-companheiro. É apenas ex-governador que procurou fazer o melhor”.

O governador Flávio Dino foi ovacionado pelos que participavam da festa de aniversário do secular PCdoB.

 

PONTO & CONTRAPONTO

 

PP formaliza hoje apoio a Carlos Brandão

André Fufuca formaliza hoje apoio do PP a Carlos Brandão e Flávio Dino

O PP desembarca hoje, oficialmente, e em clima de festa, na pré-campanha do vice-governador Carlos Brandão. O ato de declaração de apoio acontecerá no Villa Reale Buffet, às 18 horas, em ato comandado pelo presidente regional e nacional temporário do partido, deputado federal André Fufuca, presidente nacional da agremiação progressista. O acordo definitivo foi costurado na semana que passou, depois de algumas rodadas de negociação entre André Fufuca, Carlos Brandão e a cúpula nacional do partido e o governador Flávio Dino. Há pouco mais de um ano, André Fufuca manifestou simpatia pela pré-candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), mas deixou claro que poderia mudar de rumo, de acordo com as circunstâncias. Há cerca de um mês, depois de uma série de conversas, algumas delas com o governador Flávio Dino, o líder maranhense do PP bateu martelo a favor de Carlos Brandão, inclusive com o aval do presidente licenciado da agremiação, senador Ciro Nogueira, atual chefe da Casa Civil da Presidência da República. Vale registrar que o PP está na base governista desde 2015, no início do Governo Flávio Dino.

 

Pedro Lucas se filia ao União Brasil e pode presidi-lo no Maranhão

Ao lado de Luciano Bivar (e), Pedro Lucas Fernandes exibe ficha de filiação

O deputado federal Pedro Lucas Fernandes é o mais novo quadro do União Brasil no Maranhão, juntamente com o deputado federal Juscelino Filho. O parlamentar, que presidia o PSL no Maranhão depois de ter perdido o controle do PTB, poderá assumir a presidência do braço maranhense do novo partido. Três fatores contribuem para fortalecer a tendência pró-Pedro Lucas Fernandes. O primeiro é que o seu colega de partido, Juscelino Filho, que presidia o DEM estadual, foi escolhido para ser vice-líder da bancada do União Brasil na Câmara Federal. O segundo: Pedro Lucas Fernandes era presidente do PSL quando aconteceu a fusão com o DEM. E o terceiro é que o parlamentar   lidera um grupo maior de prefeitos. Tudo indica que não haverá disputa pela presidência do União Brasil no Maranhão. Os dois nomes potenciais têm o mesmo cacife, fazem parte da “elite” do novo partido, o que indica que o presidente da legenda será escolhido por consenso.

São Luís, 17 de Março de 2022.

Um comentário sobre “Dino reafirma apoio a Brandão e convoca militantes para “a tarefa das suas vidas”, eleger Lula

  1. O governador anda esquecendo de tomar os seus remédios e quando isso acontece,fala besteira.Os maranhense em geral e os servidores públicos juntamente com seus familiares e amigos, precisam expurgar esse senhor mentiroso que falava mal da família Sarney e faz pior atualmente. FORA FLÁVIO DINO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *